Nicolaes Maes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nicolaes Maes
Autoretrato (ca. 1685)
Nascimento 1634
Dordrecht
Morte 24 de novembro de 1693 (59 anos)
Amesterdão
Nacionalidade  Países Baixos
Ocupação pintor
Movimento estético Pintura de gênero e retrato


Nicolaes Maes, também conhecido por Nicolaes Maas (janeiro de 1634 – 24 dezembro de 1693), foi um pintor holandês do período do Século de Ouro dos Países Baixos tendo-se dedicado principalmente à designada pintura de gênero e ao retrato.

Maes nasceu em Dordrecht, sendo filho de Gerrit Maes, um comerciante abastado, e de Ida Herman Claesdr, e faleceu na véspera do dia de Natal de 1693 em Amsterdão.

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

Cerca de 1648 Maes foi para Amsterdão onde entrou para a oficina de Rembrandt. Antes do seu regresso a Dordrecht, em 1653, Maes pintou alguns quadros de gênero ao estilo de Rembrandt, com figuras em tamanho natural e em tons escuros e brilhantes como Reverie, no Rijksmuseum de Amsterdam, o Jogadores de cartas, na National Gallery de Londres, e Crianças com Carrinho de Cabra. O seu estilo inicial assemelhasse tanto ao de Rembrandt que este último quadro, bem como outros nas galerias de Leipzig e Budapeste, foram ou ainda são atribuídos a Rembrandt.

No seu melhor período, de 1655 a 1665, Maes dedicou-se ao gênero doméstico em pequenas dimensões, mantendo em grande medida a magia da cor que tinha aprendido com Rembrandt. Apenas em raras ocasiões ele tratou assuntos bíblicos, como em Partida de Hagar, que tem sido atribuída a Rembrandt. Os seus assuntos favoritos eram mulheres a fiar, ou a ler a Bíblia, ou preparando uma refeição. Tinha um fascínio especial pelo tema das rendeiras tendo feito quase uma dúzia de versões sobre o tema.

Continuou a residir em Dordrecht até 1673, mas depois estabeleceu-se em Amsterdão e visitou, ou viveu mesmo, em Antuérpia entre 1665 e 1667. O seu período de Antuérpia coincide com uma mudança completa no estilo e nos temas. Ele dedicou-se quase exclusivamente ao retrato, e abandonou a intimidade e as brilhantes harmonias de cores do seu trabalho anterior para uma elegância descuidada que sugere a influência de Van Dyck. Tão grande foi a mudança que deu origem à teoria da existência de um outro Maes, de Bruxelas. Teve como alunos Justus de Gelder, Margaretha van Godewijk, Jacob Moelaert e Johannes Vollevens.[1]

Obras selecionadas[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Nicolaes Maes no RKD, Instittuto Holandês para a História da Arte, em inglês, [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Nicolaes Maes
  • Obras e literatura sobre Nicolaes Maes na PubHist, [2]
  • Vermeer e a Escola de Delft, no Metropolitan Museum of Art, que contém informação sobre Nicolaes Maes [3]