Nicolas Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo futebolista uruguaio, veja Nicolás Olivera.
Nicolas Oliveira
Swimming pictogram.svg Natação Swimming pictogram.svg
Nome completo Nicolas Nilo César de Oliveira
Estilo nado livre
Nascimento 4 de agosto de 1987 (30 anos)
Belo Horizonte,  Minas Gerais
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 94 kg Altura: 1,97 m
Clube Minas Tênis Clube
Medalhas
Campeonatos Mundiais – Piscina Curta
Bronze Dubai 2010 4x100 metros livre
Bronze Dubai 2010 4x100 metros medley
Pan-Pacífico
Bronze Gold Coast 2014 4x100 metros livre
Jogos Pan-Americanos
Ouro Rio de Janeiro 2007 4x100 metros livre
Ouro Rio de Janeiro 2007 4x200 metros livre
Ouro Guadalajara 2011 4x100 metros livre
Ouro Toronto 2015 4x100 metros livre
Ouro Toronto 2015 4x200 metros livre
Prata Guadalajara 2011 4x200 metros livre
Universíada
Prata Shenzhen 2011 4x100 metros livre
Jogos Sul-Americanos
Ouro Medellín 2010 4x100 metros medley
Ouro Santiago 2014 4x100 metros livre
Ouro Santiago 2014 4x200 metros livre
Prata Medellín 2010 50 metros livre
Prata Medellín 2010 100 metros livres
Prata Medellín 2010 4x100 metros livre
Prata Medellín 2010 4x200 metros livre
Prata Santiago 2014 200 metros livre
Bronze Medellín 2010 200 metros livre

Nicolas Nilo César de Oliveira (Belo Horizonte, 4 de agosto de 1987) é um nadador brasileiro.[1]

Foi medalha de ouro nos 100 metros borboleta, 200 metros livre, 4x100 metros livre e 4x100 metros medley; e medalha de prata nos 100 metros livre no Sul-Americano Juvenil de 2005.

Formado em economia e comércio exterior, já começa a realizar negócios em Belo Horizonte.[2]

Trajetória esportiva[editar | editar código-fonte]

Embora apaixonado por futebol, Nicolas começou a nadar por influência de um irmão que tinha asma, e que por recomendação médica, deveria fazer uma atividade aquática; na condição de irmão mais velho e exemplo para o caçula, passou a nadar.[2] Seu irmão parou de nadar e Nicolas continuou, principalmente, depois de quase morrer afogado aos dez anos; aos 15 anos, já treinava regularmente no Minas Tênis Clube, por onde passou a competir.[2] Aos 18 anos foi para os Estados Unidos, onde estudou e treinou, a princípio na Florida e, depois, no Arizona, onde ficou até os 24 anos.[2]

Sua primeira participação em mundiais foi no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2007 realizado em Melbourne, quando ajudou os revezamentos 4x100 metros livre e 4x200 metros livre a se classificarem para as Olimpíadas de 2008. Nicolas obteve o 46º lugar nos 50 metros livre,[3] 26º nos 100 metros livre,[4]17º nos 200 metros livre,[5] oitavo nos 4x100 metros livre,[6] e 11º nos 4x200 metros livre.[7]

Nos Jogos Pan-Americanos de 2007, Nicolas foi medalha de ouro nos revezamentos 4x100 metros livre[8] e 4x200 metros livre.[9] Também ficou em quarto lugar nos 200 metros livre.[10]

Nas Olimpíadas de Pequim 2008 participou das provas de revezamento 4x100 metros livre (onde sofreu desqualificação), 4x200 metros livre (16º lugar) e 4x100 metros medley (14º lugar).[1]

É o número dois do Brasil na prova dos 100 metros livre, perdendo apenas para César Cielo. Seu melhor tempo nos 100 metros livre é de 47s78, obtidos em 29 de julho de 2009, no Mundial de Roma 2009, tempo que o levou à final do mundial[11] e o transformou no segundo nadador da América do Sul a nadar abaixo dos 48s nos 100 metros.

No Campeonato Mundial de Roma 2009, junto com César Cielo, Guilherme Roth e Fernando Silva, obteve o quarto lugar no revezamento 4x100 metros livre,[12] e com Thiago Pereira, Rodrigo Castro e Lucas Salatta obteve o décimo lugar nos 4x200 metros livre.[13] Também foi à final dos 100 metros livre, ficando em oitavo lugar,[14] e ficou em 18º lugar nos 200 metros livre.[15]

No Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta de 2010 realizado em Dubai, o time nacional composto por César Cielo, Nicholas Santos, Marcelo Chierighini e Nicolas Oliveira ganhou a medalha de bronze na prova dos 4x100 metros livre, com o tempo de 3m05s74, recorde sul-americano, deixando pra trás a equipe dos Estados Unidos.[16] Também ganhou o bronze na prova do 4x100 metros medley, por participar das eliminatórias da prova.[17][18]

Participou do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2011, ficando em 13º lugar nos 200 metros livre,[19], nono lugar no 4x100 metros livre[20] e 14º lugar nos 4x200 metros livre.[21]

Participou da Universíade de 2011, onde foi medalha de prata no revezamento 4x100 metros livre.[22]

Nos Jogos Pan-Americanos de 2011, Nicolas foi medalha de ouro no revezamentos 4x100 metros livre[23] e prata nos 4x200 metros livre.[24]. Também ficou em nono lugar nos 200 metros livre.[25]

Nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, Nicolas obteve o nono lugar nos 4x100 metros livre, e o 24º lugar nos 100 metros livre.[1]

Frustrado com o resultado em Londres 2012, ele deixou as piscinas por seis meses. Teve um difícil processo de reconstrução, mas retornou para competir.[26]

Em 2013 voltou a treinar em Belo Horizonte.[2]

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2013 em Barcelona, terminou em sétimo lugar no 4×100 metros livre, junto com Fernando Santos, Marcelo Chierighini e Vinícius Waked.[27][28] Nos 200 metros livre, ele se classificou para a semifinal com a melhor marca de sua carreira sem super trajes, 1m46s99.[29] Nas semifinais, terminou em 11º lugar.[30] Ele também terminou em 11º lugar nos 4x200 metros livre, junto com João de Lucca, Fernando Santos e Vinícius Waked.[31]

No Campeonato Pan-Pacífico de Natação de 2014 em Gold Coast, na Austrália, Nicolas participou do revezamento brasileiro dos 4x100 metros livre que, pela primeira vez, ganhou uma medalha para o Brasil nesta competição. Junto com João de Lucca, Bruno Fratus e Marcelo Chierighini, eles obtiveram a medalha de bronze.[32] Ele também terminou em sexto lugar nos 200 metros livre, 15º nos 100 metros livre e 17º nos 50 metros livre.[33]

Em 2015, Nicolas conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2015 em Toronto, na categoria 4x200 metros livre, onde ele quebrou o recorde do Pan, com o tempo de 7m11s15, junto com João de Lucca, Thiago Pereira e Luiz Altamir Melo, e terminou em quinto lugar nos 200 metros livre.[34][35] Ele também ganhou uma medalha de ouro no revezamento 4×100 metros livre, por participar das eliminatórias da prova.[36][37]

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2015, terminou em 15º lugar nos 4x200 metros livre, junto com João de Lucca, Luiz Altamir Melo e Thiago Pereira,[38][39] e 22º lugar na prova dos 200 metros livre.[40][41]

Participou dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 no Rio de Janeiro, onde ficou em quinto lugar no revezamento 4x100 metros livre e não se classificou para as finais do 100 metros livre.[42][43]

Marcas importantes[editar | editar código-fonte]

Nicolas Oliveira é o atual detentor, ou ex-detentor, dos seguintes recordes:[44]

Piscina olímpica (50 metros)
  • Ex-recordista sul-americano dos 200 metros livre: 1m46s90, tempo obtido em 6 de maio de 2009[45]
  • Recordista sul-americano do revezamento 4x100 metros livre: 3m10s80, obtidos em 26 de julho de 2009]], com César Cielo, Guilherme Roth e Fernando Silva
  • Recordista sul-americano do revezamento 4x200 metros livre: 7m09s71, obtidos em 31 de julho de 2009, com Thiago Pereira, Rodrigo Castro e Lucas Salatta
Piscina semi-olímpica (25 metros)
  • Ex-recordista sul-americano dos 100 metros livre: 46s30, tempo obtido em 14 de novembro de 2009[46]
  • Ex-Recordista sul-americano dos 200 metros livre: 1m42s01, tempo obtido em 15 de novembro de 2009[46]
  • Recordista sul-americano do revezamento 4x100 metros livre: 3m05s74, obtidos em 15 de dezembro de 2010, com Nicholas Santos, Marcelo Chierighini e César Cielo

Referências

  1. a b c «Perfil no Sports Reference». Sports Reference. 2013. Consultado em 8 de março de 2013 
  2. a b c d e Olimpianos - Atletas Olímpicos Brasileiros: NICOLAS DE OLIVEIRA Acessado em 18 de fevereiro de 2017
  3. «Resultado dos 50m livres em Melbourne 2007». OmegaTiming. 30 de março de 2007. Consultado em 8 de março de 2013 
  4. «Resultado dos 100m livres em Melbourne 2007». OmegaTiming. 28 de março de 2007. Consultado em 8 de março de 2013 
  5. «Resultado dos 200m livres em Melbourne 2007». OmegaTiming. 26 de março de 2007. Consultado em 8 de março de 2013 
  6. «Resultado dos 4x100m livres em Melbourne 2007». OmegaTiming. 25 de março de 2007. Consultado em 8 de março de 2013 
  7. «Resultado dos 4x200m livres em Melbourne 2007». OmegaTiming. 30 de março de 2007. Consultado em 8 de março de 2013 
  8. «Show de Revezamento». CBDA. 20 de julho de 2007. Consultado em 8 de março de 2013 
  9. «Revezamento dos 4x200m conquista o ouro». Globoesporte. 17 de julho de 2007. Consultado em 8 de março de 2013 
  10. «Mais dois ouros e a consagração de Thiago». Globoesporte. 20 de julho de 2007. Consultado em 8 de março de 2013 
  11. «Resultados da semifinal dos 100m livres em Roma 2009». OmegaTiming. 29 de julho de 2009. Consultado em 8 de março de 2013 
  12. «Resultado dos 4x100m livres em Roma 2009». OmegaTiming. 26 de julho de 2009. Consultado em 8 de março de 2013 
  13. «Resultado dos 4x200m livres em Roma 2009». OmegaTiming. 31 de julho de 2009. Consultado em 8 de março de 2013 
  14. «Resultado dos 100m livres em Roma 2009». OmegaTiming. 30 de julho de 2009. Consultado em 8 de março de 2013 
  15. «Resultado dos 200m livres em Roma 2009». OmegaTiming. 27 de julho de 2009. Consultado em 8 de março de 2013 
  16. «4x100m livre do Brasil é bronze no Mundial de Dubai». Globoesporte. 15 de dezembro de 2010. Consultado em 25 de abril de 2012 
  17. «Eliminatória dos 4x100m medley em Dubai 2010». OmegaTiming. 19 de dezembro de 2010. Consultado em 8 de março de 2013 
  18. «Quarteto brasileiro é bronze». Globoesporte. 19 de dezembro de 2010. Consultado em 8 de março de 2013 
  19. «Resultado dos 200m livres em Xangai 2011». OmegaTiming. 25 de julho de 2011. Consultado em 8 de março de 2013 
  20. «Resultado dos 4x100m livres em Xangai 2011». OmegaTiming. 24 de julho de 2011. Consultado em 8 de março de 2013 
  21. «Resultado dos 4x200m livres em Xangai 2011». OmegaTiming. 29 de julho de 2011. Consultado em 8 de março de 2013 
  22. «Brasil volta com 3 medalhas universitárias». CBDA. 25 de agosto de 2011. Consultado em 8 de março de 2013 
  23. «Cielo volta à piscina e comanda o Brasil no ouro do 4x100m livre». Globoesporte. 16 de outubro de 2011. Consultado em 8 de março de 2013 
  24. «Brasil leva prata no revezamento 4x200 livre do Pan». UOL. 20 de outubro de 2011. Consultado em 8 de março de 2013 
  25. «André Schultz vai à final dos 200 m livre; Nicolas Oliveira decepciona». Terra. 18 de outubro de 2011. Consultado em 8 de março de 2013 
  26. «À frente de Lochte, Nicolas Oliveira vai às semis após 6 meses fora da piscina». SPORTV. 29 de julho de 2013. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  27. «Nicholas e Cielo ensaiam dobradinha e vão à final dos 50m borboleta». SPORTV. 28 de julho de 2013. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  28. «Resultados dos 4x100m livres no Mundial de Barcelona 2013». OmegaTiming. 28 de julho de 2013. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  29. «À frente de Lochte, Nicolas Oliveira vai às semis após 6 meses fora da piscina». SPORTV. 29 de julho de 2013. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  30. «Resultados dos 200m livres no Mundial de Barcelona 2013». OmegaTiming. 29 de julho de 2013. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  31. «Resultados dos 4x200m livres no Mundial de Barcelona 2013». OmegaTiming. 2 de agosto de 2013. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  32. «Brasil é bronze nos 4x100m masculinos e Katie Ledecky bate recorde mundial nos 400m livres». Best Swimmming. 23 de agosto de 2014. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  33. «Fratus é ouro nos 50m livres com recorde do Pan Pacífico». CBDA. 24 de agosto de 2014. Consultado em 21 de dezembro de 2014 
  34. «Brasil ganha 6 medalhas, mais 3 ouros no segundo dia de Pan». Best Swimming. 16 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  35. «João de Lucca surpreende e leva ouro nos 200m livre: "Não imaginava isso"». Globoesporte. 15 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  36. «Brasil é ouro no 4x100m livre, e Thiago Pereira abre contagem rumo a recorde». Globoesporte. 14 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  37. «Primeiro dia de 5 medalhas e 2 ouros para o Brasil, mas a festa foi canadense». Best Swimming. 15 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  38. «Resultado dos 4x200m livres no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 7 de agosto de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2015 
  39. «Bruno Fratus e Daynara nas semifinais e revezamento 4×200 decepciona». Best Swimming. 7 de agosto de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2015 
  40. «Resultado dos 200m livres no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 3 de agosto de 2015. Consultado em 3 de agosto de 2015 
  41. «Eliminatórias do segundo dia em Kazan». Best Swimming. 3 de agosto de 2015. Consultado em 3 de agosto de 2015 
  42. Folha de S.Paulo - Sob liderança de Nicolas Oliveira, natação brasileira tenta medalha nos 4x100 (07/08/2016) Acessado em 18 de fevereiro de 2017
  43. O Tempo - Rio 2016 - Nicolas Oliveira se despede de Olimpíadas com melhor marca da carreira-Nadador belo-horizontino do Minas Tênis Clube ficou em quinto no revezamento 4 x 100 e não se classificou para as finais do 100 m livre (11/08/16) Acessado em 18 de fevereiro de 2017
  44. «Recordes de natação masculinos». CBDA. 2013. Consultado em 9 de março de 2013 
  45. «Pressão alta deixa recordista sul-americano fora da final dos 200m livre». Globoesporte. 7 de maio de 2009. Consultado em 9 de março de 2013 
  46. a b «Brasil soma 21 pódios». CBDA. 15 de novembro de 2009. Consultado em 9 de março de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]