Nigel Stepney

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Nigel Stepney (19582 de maio de 2014) foi um engenheiro de F1.

Na década de 80 Stepney trabalhou para a equipe Benetton e na década de 90 se mudou para a Ferrari com Michael Schumacher, Rory Byrne e Ross Brawn.

No Grande Prêmio da Espanha de 2000 durante o pit-stop de Michael Schumacher, Stepney teve seu tornozelo machucado após Schumacher acidentalmente passar por cima de seu , devido ao fato de Schumacher ser autorizado a sair do pit-stop sem que a operação fosse concluída.

No ano de 2007 Stepney estava cotado para assumir o lugar de Ross Brawn na equipe Ferrari que junto com Michael Schumacher saiu do time ao final de 2006.

Stepney teve seu nome ligado junto com o de Mike Coughlan em um escândalo de espionagem que envolveu Ferrari e Mclaren, no qual ele foi acusado de fornecer a Coughlan documentos sobre o projeto do carro da Ferrari.

Suicidou-se em 2 de maio de 2014, no condado de Kent (Inglaterra) , após se atirar na frente de um caminhão.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.