Nils Arne Eggen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nils Arne Eggen
Nascimento 17 de setembro de 1941 (77 anos)
Orkdal
Cidadania Noruega
Filho(s) Knut Torbjørn Eggen
Alma mater Escola Norueguesa de Ciências do Esporte
Ocupação futebolista, treinador de futebol
Prêmios Olavstatuetten, Atleta Norueguês do Ano, Prêmio de Cultura do condado Sør-Trøndelag, Prêmio Sol, Prêmio Kniksen de Treinador do Ano, Kniksen do Ano, Prêmio Honorário de Kniksen, Idrettsgallaens hederspris

Nils Arne Eggen (Orkdal, 17 de setembro de 1941) é um treinador e ex-jogador de futebol norueguês. Seu melhor período como treinador foi no comando do Rosenborg entre 1988 e 1997 e 1999 e 2002, época em que o clube viveu sua melhor fase da história. Ficou fora do comando da equipe em 1998, quando foi substituído por Trond Sollied.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira futebolística aos quinze anos, como defensor já na equipe principal do Orkdal. Mudou-se para Trondheim para estudar, e acabou ingressando no Rosenborg, onde pouco tempo depois venceria a Copa da Noruega, em 1960.

Transferiu-se para o Vålerenga em 1963. Lá venceu o Campeonato Norueguês em 1965. Retornou ao Rosenborg e venceu o campeonato em 1967 e 1969. Foi eleito jogador de futebol norueguês do ano em 1968. Pouco tempo depois, decidiria por abandonar a carreira no futebol.

Em 1971, voltou ao Rosenbrog, desta vez como treinador, e levou o clube logo na sua primeira temporada como técnico, à conquista de uma dupla coroa, a vitória na Copa e no Campeonato.

Tornou-se treinador da seleção norueguesa Sub-21 em meados dos anos 70.

Nils voltou novamente ao Rosenborg, em 1978, levando a equipe de volta à primeira divisão nacional.

Em 1986-87, levou o Moss F.K. a seu primeiro e único título do campeonato nacional até hoje. No ano seguinte, retorna ao Rosenborg, e permanece no período mais duradouro e vitorioso, com as conquistas dos campeonatos de 1988, 1990, e da série de 1992 a 2002 (a equipe ainda venceria em 2003 e 2004 sem Eggen).

Em 2003, é condecorado com a Ordem Real Norueguesa de Santo Olavo.

Em 2004, volta ao Rosenborg como assitente técnico.