Nintendocore

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Nerdcore um sub-gênero do hip hop.
Nintendocore
Origens estilísticas Chiptune, Música de jogos eletrônicos, Hardcore punk, Heavy Metal, Metalcore, Post-hardcore
Contexto cultural Começo da década de 2000, nos Estados Unidos
Instrumentos típicos Teclado, Vocal, Guitarra, Baixo elétrico, Bateria, Sintetizador, Programação, NES
Popularidade Underground
Outros tópicos
Post-rock  • Electronicore

Nintendocore (também conhecido como Nintendo rock,[1] video rock,[2] e nerdcore)[3] é um gênero musical que funde estilos agressivos de rock moderno com chiptune e Música de jogos eletrônicos. O gênero surgiu a partir de vários estilos de hardcore punk e heavy metal, e foi influenciado por muitos outros gêneros musicais.

Características[editar | editar código-fonte]

Nintendocore frequentemente apresenta o uso de guitarras elétricas , kits de bateria, e instrumentação de rock típico ao lado de sintetizadores,[4] chiptunes , sons de 8-bits e batidas produzidas eletronicamente.[1] [5] [6] Ele se originou a partir de uma diversificada variedade de estilos musicais, incluindo hardcore punk,[5] [4] [7] post-hardcore,[6] [8] metalcore,[4] [8] e heavy metal.[9] Além dessas origens, ele tem sido influenciada por uma variedade de outros gêneros, como electro,[5] noise rock,[1] [10] post-rock,[8] [11] e screamo.[5] [12]

História e artistas notáveis (final dos anos 1990-presente)[editar | editar código-fonte]

O grupo Minibosses na Penny Arcade Expo, 2005.

Embora já houvesse movimento de músicas de jogos eletrônicos que tiveram início em gêneros como o chiptune e bitpop, o movimento do ramo "core" só foi iniciado pela banda de metalcore Horse the Band,[4] que originalmente cunhou o termo "Nintendocore" como uma brincadeira. Eles lançaram cinco álbuns de estúdio que demonstram esse estilo, começando com Secret Rhythm of the Universe, lançado em 2000. A canção "The Black Hole" do terceiro álbum da banda, The Mechanical Hand, é um exemplo de Nintendocore, caracterizada por gritos vocais, "riffs da Nintendo" pesados, e "efeitos de som de inúmeros jogos".[13]

Outro pioneiro do Nintendocore é o The Advantage,[14] a quem o The New York Times elogiou como um dos grupos que trouxeram a música de jogos eletrônicos a principal corrente da música moderna.[2] The Advantage é uma banda de rock instrumental formada por dois alunos que frequentam o Colégio de Nevada Union.[2] O grupo "não toca nada mais que músicas dos jogos do console original da Nintendo".[2] Com a criação de covers de rock da trilhas sonoras de jogos eletrônicos, eles têm "trazido legitimidade a um estilo de música dublada Nintendocore."[1]

O grupo de rock Minibosses "são uma das bandas mais bem estabelecidas no gênero Nintendocore, com uma lista impressionante de covers, incluindo Contra, Double Dragon, Excitebike", e outro temas de vídeo game.[15] A banda de Phoenix, Arizona, e é conhecido como um dos representantes primários do Nintendo rock,[16] se apresentando em várias exposições de vídeo game.[15] Além de covers, a banda também produziu um trabalho original.[15] A Havard Crimson se refere aos Minibosses como "rivais jurados" do The NESkimos,[1] um outro grupo de Nintendocore.[15]

O álbum de estréia de 2007 do The Depreciation Guild, In Her Gentil Jaws tem sido referido como de Nintendocore pela Pitchfork Media. O site escreveu que "In Her Gentil Jaws estica seu pescoço para fora além do padrão Nintendocore como o do The Advantage ou Minibosses", e que a faixa instrumental do álbum "poderia plausivelmente vir de um cartucho do NES."[17]

Outras bandas conhecidas para representar o gênero incluem Math the Band,[18] Karate High School em seu álbum de estreia,[19] The Megas,[15] The Octopus Project,[20] An Albatross,[21] Rolo Tomassi,[22] Crystal Castles,[23] e Hella um projeto de Spencer Seims, baterista do The Advantage.[24] O Sky Eats Airplane se rotulou como do gênero, embora a revista canadense Exclaim! conteste esse rótulo.[25]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Payne (14 de fevereiro de 2006). "Nintendo Rock: Nostalgia or Sound of the Future" (em inglês). The Harvard Crimson. Consult. 14 de dezembro de 2014.  Parâmetro desconhecido |primeirot= ignorado (Ajuda)
  2. a b c d Weingarten, Marc (29 de abril de 2004). "Resurrecting the Riffs, A Nintendo Rock Band" (em inglês). The New York Times. Consult. 12 de dezembro de 2014.  Erro de citação: Invalid <ref> tag; name "NYT" defined multiple times with different content
  3. Raj, Josh (28 de abril de 2012). "Nerdcore: I Fight Dragons" (em inglês). Nerds on the Rock. Consult. 14 de dezembro de 2014. 
  4. a b c d Greer, Nick (24 de janeiro de 2005). "HORSE the band R. Borlax" (em inglês). Sputnikmusic. Consult. 14 de dezembro de 2014. 
  5. a b c d Wright (9 de dezembro de 2009). "Subgenre(s) of the Week: Nintendocore (feat. Holiday Pop)" (em inglês). The Quest. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  6. a b Loftus, Johnny. "HORSE the Band". Allmusic (em inglês). Rovi Corporation. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  7. Sutherland, Sam (15 de fevereiro de 2007). "Horse the Band - Pizza EP" (em inglês). Exclaim!. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  8. a b c "Horse The Band, Super 8 Bit Brothers, Endless Hallway ,and Oceana". The A. V. Club (em inglês). The Onion. 8 de novembro de 2010. Arquivado desde o original em 15 de março de 2012. Consult. 2 de janeiro de 2015. 
  9. Turull, Alisha (6 de outubro de 2009). "New Releases: Lita Ford, the Fall of Troy, Horse the band, Immortal, Inhale Exhale". Noisecreep (em inglês). AOL. Consult. 4 de janeiro de 2011. 
  10. Leahey, Andrew. "A Natural Death". Allmusic (em inglês). Rovi Corporation. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  11. Loftus, Johnny. "The Mechanical Hand". Allmusic (em inglês). Rovi Corporation. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  12. Loftus, Johnny. "R. Borlax [Bonus Tracks]". Allmusic (em inglês). Rovi Corporation. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  13. Weber, Scott (Moderador do site). "Horse the Band - The Mechanical Hand" (em inglês). AbsolutePunk. Consult. 1° de janeiro de 2015. 
  14. Hughes, Josiah (8 de agosto de 2008). "Hella guitarist Spencer Seim releases solo album as sBACH" (em inglês). Exclaim!. Consult. 1° de janeiro de 2015. 
  15. a b c d e Bayer, Jonah (3 de maio de 2009). "Like Video Games? You’ll Love Nintendocore" (em inglês). Gibson Guitar Corporation. Consult. 1° de janeiro de 2011. 
  16. Rene Gutel (26 de agosto de 2004). "The Rise of Nintendo Rock". NPR (em inglês). KJZZ 91.5. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  17. Moerder, Adam (Staff member). "The Depreciation Guild - In Her Gentle Jaws" (em inglês). Pitchfork Media. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  18. Yun, Elizabeth (4 de janeiro de 2011). "Math the Band Strive to 'Take Fun Seriously' -- Exclusive Video". Spinner.com (em inglês). AOL. Arquivado desde o original em 17 de novembro de 2011. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  19. Pertola, Petteri (28 de maio de 2009). "Karate High School - Invaders" (em inglês). Rockfreaks.net. Consult. 5 de janeiro de 2015. 
  20. Moerder, Adam (25 de outubro de 2007). "Album Reviews: The Octopus Project - Hello, Avalanche" (em inglês). Pitchfork Media. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  21. Moerder, Adam (14 de julho de 2006). "Album Review: An Albatross - Blessphemy (of the Peace-Beast Feastgiver and the Bear-Warp Kumite)" (em inglês). Pitchfork Media. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  22. Sean Reid (19 de maio de 2010). "Alter The Press!:Album Review:Rolo Tomassi - Cosmology" (em inglês). Alter The Press!. Consult. 15 de junho de 2011. 
  23. "Crystal Castles". SPIN Magazine (em inglês). SPIN Media vol 23, ed. 12: p. 26 0886-3032. dezembro 2007.  Ligação externa em |publicado= (Ajuda)
  24. Moerder, Adam (23 de março de 2005). "Album Reviews: Hella - Church Gone Wild/Chripin' Hard" (em inglês). Pitchfork Media. Consult. 4 de janeiro de 2015. 
  25. Synyard, Dave (19 de fevereiro de 2008). "Sky Eats Airplane Everything Perfect On The Wrong Day" (em inglês). Exclaim!. Consult. 5 de janeiro de 2015.