Nix (satélite)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nix
Satélite Plutão II
Características orbitais[1]
Semieixo maior 48 708
Excentricidade 0,0030
Período orbital 24,856 ± 0,001 d (0,068 a)
Velocidade orbital média 12 km/s km/s
Inclinação 0,195 °
Características físicas
Diâmetro equatorial 46 − 136[2] km
Área da superfície  ? km²
Massa 5×1016 – 2×1018 kg
Densidade média  ? g/cm³
Gravidade equatorial  ? g
Dia sideral  ?
Velocidade de escape  ? km/s
Albedo 0,04 − 0,35 [3]
Temperatura média: -240 °C a -218 ºC
Magnitude aparente 23,38 a 23,7 [3]
Composição da atmosfera
Pressão atmosférica Inexistente

Nix é um satélite natural de Plutão. Ele foi descoberto junto com Hidra em junho de 2005, pela Equipe de Busca de Plutão do telescópio espacial Hubble, composta por Hal A. Weaver, S. Alan Stern, Max J. Mutchler, Andrew J. Steffl, Marc William Buie, William J. Merline, John R. Spencer, Eliot F. Young e Leslie A. Young

As imagens da descoberta foram tiradas em 15 de maio de 2005 e 18 de maio de 2005; as luas foram avistadas pela primeira vez por Max j. Mutchler em 15 de junho de 2005 e as descobertas foram anunciadas em 31 de outubro de 2005, depois de confirmações obtidas por outras observações. A lua foi designada S/2005 P 2.[4] [5]

A lua segue uma órbita circular no mesmo plano que Caronte. Seu período orbital de 24,9 dias é próximo a uma ressonância orbital de 1:4 com Caronte, mas a discrepância de tempo é de 2,7%, o que sugere que não há ressonância ativa.[1] Uma hipótese que explica tal coincidência é que Nix se originou antes da separação entre Caronte e Plutão, a que se seguiu a formação das três luas conhecidas, e é mantida pela flutuação periódica local de 15% no campo gravitacional Plutão-Caronte.

Imagens da descoberta de S/2005 P 2.

Embora seu tamanho não tenha sido medido diretamente, estima-se que a lua tenha um diâmetro entre 40 km, se seu albedo for equivalente ao de Caronte (35%), e 130 km, se for de 4%, equivalente ao mais escuro OCK.[2] Nix tem em média o mesmo brilho de Hidra, sugerindo que as duas luas sejam aproximadamente do mesmo tamanho.[3]

Pesquisas preliminares pareciam apontar que Nix era avermelhada como Plutão e diferente das outras luas,[1] mas dados mais recentes mostram que ela é cinza como os outros satélites.[3]

Nix será visitada juntamente com Plutão pela missão New Horizons, em 2015.

A lua foi apelidada inicialmente de "Boulder", em homenagem à cidade onde os instrumentos do Hubble foram construídos. O nome formal "Nix", da deusa grega da escuridão e da noite, e mãe de Caronte, foi anunciado em 21 de junho de 2006, na Circular 8723 da UAI,[5] onde a designação Plutão II também foi dada. Juntamente com Hidra, a terceira lua de Plutão, as iniciais são as da sonda New Horizons. A proposta inicial era usar a ortografia clássica Nyx, mas para evitar confusão com o asteróide 3908 Nyx, este foi mudado para "a ortografia egípcia do nome grego".[6]

Referências

  1. a b c Buie, M. W.; Grundy, W. M.; Young, E. F.; Young, L. A.; and Stern, S. A.. (2006). "Orbits and Photometry of Pluto's satellites: Charon, S/2005 P1, and S/2005 P2 [sic]". Astronomical Journal 132: 290. DOI:10.1086/504422.(Final preprint) a, i, e per JPL (site updated 2008 Aug 25)
  2. a b H. A. Weaver; S. A. Stern, M. J. Mutchler, A. J. Steffl, M. W. Buie, W. J. Merline, J. R. Spencer, E. F. Young and L. A. Young. (23 de fevereiro 2006). "Discovery of two new satellites of Pluto" (subscription required). Nature 439 (7079): 943–945. DOI:10.1038/nature04547. PMID 16495991.
  3. a b c d Stern, S. A.; Mutchler, M. J.; Weaver, H. A.; and Steffl, A. J.. (2006). "The Positions, Colors, and Photometric Variability of Pluto's Small Satellites from HST Observations 2005-2006". Astronomical Journal 132: submitted. DOI:10.1086/506347. (Final preprint)
  4. IAU Circular No. 8625 descrevendo a descoberta
  5. a b IAU Circular No. 8723 nomeando as luas
  6. Planet and Satellite Names and Discoverers. Gazetteer of Planetary Nomenclature. USGS Astrogeology (21/07/2006). Página visitada em 15/08/2006.