NoMínimo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
NoMínimo
Endereço eletrónico nominimo.ibest.com.br

NoMínimo foi um portal brasileiro de jornalismo. Sucessor do projeto No., o NoMínimo, lançado em 2002, contou com alguns dos mais conhecidos jornalistas brasileiros, como Zuenir Ventura, Villas-Bôas Corrêa, Tutty Vasques, Pedro Doria e Arthur Dapieve.[1] Foi fechado em 29 de junho de 2007, devido à falta de patrocínios, o que fez a Brasil Telecom não renovar o contrato com o portal.

O endereço do site atualmente aponta para uma página no agregador As Últimas, onde estão reunidos todos os colunistas do NoMínimo com presença na web.

Quanto ao fechamento do site, Reinaldo Azevedo, em seu blog, diz que lamentava o fechamento do site, lembrando ainda de quando teve de fechar a revista Primeira Leitura.[2] Leonardo Faoro do site MeioBit, comentou que o NoMínimo possuía popularidade e tráfego respeitável.[3] No momento de seu fechamento o site tinha 150 mil assinantes e mais de 3 milhões de acessos em média por mês. Na sessão "Entre Aspas", do site Observatório da Imprensa é dito: "Seus realizadores também sentem muito o triste fim desse espaço livre, democrático e criativo de trabalho, mas se despedem com a sensação de dever cumprido com o jornalismo e a camaradagem que nos une".[4]

Referências

  1. Azevedo (29 de junho de 2007). «Aqui jaz o NoMínimo». jornalirismo.com.br. Consultado em 7 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 7 de janeiro de 2014 
  2. Reinaldo Azevedo (30 de junho de 2007). «O fechamento do site NoMínimo - Reinaldo Azevedo - Blog - VEJA.com». veja.abril.com.br. Consultado em 7 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 13 de julho de 2009 
  3. Leonardo Faoro (30 de junho de 2007). «nomínimo sai do ar. A web brasileira sai perdendo». MeioBit.com. Consultado em 7 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2014 
  4. «No Mínimo - - Observatório da Imprensa - Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito». Observatório da Imprensa. 30 de junho de 2007. Consultado em 7 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.