Norma (série de televisão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Norma
Informação geral
Formato série
Duração 60 minutos
Estado Cancelada
Criador(es) Denise Fraga
Maurício Arruda
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Luiz Villaça
Apresentador(es) Denise Fraga
Elenco Denise Fraga
Cássio Gabus Mendes
Eva Wilma
Exibição
Emissora original Rede Globo
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 4 de outubro de 2009 (2009-10-04) – 18 de outubro de 2009 (2009-10-18)
Temporadas 1
Episódios 3

Norma foi uma série de televisão brasileira produzida pela Rede Globo, com redação final de Maurício Arruda, com autoria de Luiz Villaça, Maurício Arruda, Carlos Gregório, Sérgio Goldberg e Sérgio Roveri, direção de Luiz Villaça e Cláudia Alves e direção geral de Luiz Villaça. Era uma série interativa, onde o público decidia os rumos da série, estrelada por Denise Fraga. Foi exibida aos domingos, logo após o Fantástico.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Norma (Denise Fraga) é uma pesquisadora insegura e emotiva. Se formou em psicologia para entender melhor a si mesma, mas trabalha na mesma empresa de pesquisa, onde começou como estagiária. Sem acreditar no seu potencial, acabou terminando a faculdade casada com Claudio (Cássio Gabus Mendes) e mãe da adolescente Ana (Samya Pascotto), atualmente com 16 anos. Quando Norma consegue se separar do marido, este fica sem rumo, já que nunca teve muita ambição na vida. Ele acaba voltando pra casa da mãe, Dona Helou (Eva Wilma), que tem prazer em curtir sua viuvez nas gafieiras de terça-feira. Com a rotina mudada após a volta de Cláudio, Dona Helou faz de tudo pra tentar reatar o casamento do filho e se ver livre dele.[1] Com formato diferenciado, o programa contava com cenas gravadas com plateia no espaço do Instituto de Pesquisa (o local de trabalho de Norma), onde o público interagia com a atriz Denise Fraga e outros do mesmo núcleo e opinava sobre os temas discutidos nos episódios. A mesma interação se dava com os internautas, que também assistiam essas gravações online e pautavam os rumos da história.[2][3][4][5]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem[1]
Denise Fraga Norma
Cássio Gabus Mendes Cláudio
Eva Wilma Dona Helou
Samya Pascotto Ana
Augusto Madeira Andrade
Ju Colombo Lúcia
Fábio Herford Coutinho
Raquel Reis Natasha
Fábio Nassar Silva
Maristela Chelala Maria Eulália
Hani Hallage Nelson

Participações[editar | editar código-fonte]

Episódios[editar | editar código-fonte]

#
(temporada)
Título Exibição original Audiência
1 "Existe Vida Depois da Separação?" 4 de outubro de 200913 pontos
Norma vive um dilema: será que, passados nove meses da separação, ela já pode se envolver com outra pessoa? Norma acha cedo, além do mais se sente enferrujada no quesito sedução. Andrade (Augusto Madeira), um companheiro de trabalho, até tenta uma aproximação, mas ela não lhe dá chances. Um encontro casual com um ex-colega de faculdade, o galanteador Fernando (Dan Stulbach), no entanto, mexe com os seus sentimentos, e ela se enche de perguntas: será que ela deve se entregar a essa paixão? Como uma pessoa recém-separada retoma a vida amorosa? Como deve se vestir e se comportar em um primeiro encontro? 
2 "Homens de Avental, Mulheres de Terninho" 11 de outubro de 200910 pontos
Dessa vez, Norma precisa aprender a ser chefe no trabalho e enfrentar seu ex-marido em casa ou, pelo menos, fazê-lo desempenhar alguma tarefa doméstica. 
3 "Ciúme" 18 de outubro de 200912 pontos
Norma tenta disfarçar, mas acaba se mordendo de ciúme ao ver Cláudio se derretendo por sua amiga Regiane (Drica Moraes). Norma tenta seguir os conselhos da plateia, mas acaba armando o maior barraco. 
  • Antes de ter a exibição suspensa, a série planejava exibir no dia 25 de outubro de 2009 o quarto episódio com o título "Relacionamento Virtual".[6]

Produção[editar | editar código-fonte]

O ponto de partida de Norma foi o Blog da Denise, lançado pela Globo em 27 de julho de 2009. Na plataforma, Denise Fraga interagia com internautas oferecendo conteúdos e temas em troca de contribuições com vídeos, opiniões e sugestões para os roteiros do programa.[2] Além dela, o diretor, Luiz Villaça, e os roteiristas, Maurício Arruda e Sergio Goldenberg, participavam de chats semanais sugerindo diálogos, cenas, comportamentos que eram lidos e depois compartilhados no blog.[7] Em 28 de agosto, a equipe do programa se reuniu com blogueiros para conversar sobre o formato da atração.[8] A série foi apresentada à imprensa no dia 29 de setembro de 2009, com a presença do elenco, o diretor Luiz Villaça e o roteirista Maurício Arruda.[9][10]

Exibição e audiência[editar | editar código-fonte]

Norma estreou no dia 4 de outubro de 2009, na faixa das 23h15, logo após o Fantástico.[2] Segundo a Folha de S.Paulo, o programa deveria ir ao ar até o dia 20 de dezembro (totalizando 12 episódios)[11], mas a atração foi finalizada no dia 18 de outubro, com 3 episódios exibidos. Em audiência, o programa registrou 13 pontos em sua estreia, caindo para 10 pontos na semana seguinte[12], com seu terceiro episódio registrando 12 pontos de média, sofrendo com a concorrência do Programa do Gugu, Programa Silvio Santos e Pânico na TV, que faziam a atração variar entre o terceiro e o quarto lugar no Ibope da Grande São Paulo.[13] No dia 20 de outubro de 2009, a Globo envia comunicado informando que Norma havia sido suspensa da programação e que continuaria sendo produzida para voltar ao ar "em outro modelo de exibição".[14]

Antes de sua estreia, o jornalista Daniel Castro, da coluna Outro Canal da Folha de S.Paulo, observou que a postagem de "maior sucesso" publicada no blog da atração tinha apenas 64 comentários.[11]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Patrícia Kogut, em sua coluna para o jornal O Globo, fez uma crítica negativa para Norma após o primeiro episódio, considerando que o programa deveria "ir mais longe" na proposta de ser interativo, apresentado como "formato inovador" devido a sua conexão com o público num auditório e a internet. A jornalista menciona em seu texto o Sociedade Anônima (2001), programa de auditório semanal apresentado por Cazé Peçanha com proposta de interatividade semelhante à Norma, apontando que "naquela época sim, a dose de interatividade era inédita. Hoje, com o Twitter e a internet fervendo, é preciso ir muito mais longe. O resto é pretensão." Os temas do episódio também foram questionados na análise devido ao fraco apelo para gerar repercussão: "Debates como 'deve ou não usar sutiã com bojo', francamente, são capazes de apaixonar alguém?". Ela encerra a crítica dando um crédito positivo à Denise Fraga e Luiz Villaça devido ao formato ser uma "ideia em construção por natureza".[15] Na semana em que foi ao ar o segundo episódio, Kogut deu uma "nota zero" para a série por considerar uma decepção, reforçando pontos de sua análise anterior: "A personagem central interpretada por Denise Fraga parece uma professorinha primária que infantiliza sua plateia. A interatividade, anunciada como um forte do programa, é muito limitada para os recursos que existem hoje".[16]

Referências

  1. a b «VÍDEO: Conheça quem é quem em Norma, que estreia domingo, 4 de outubro». Rede Globo. 3 de outubro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022. Arquivado do original em 8 de outubro de 2009 
  2. a b c «Denise Fraga estreia "Norma" hoje na Globo». Folha de S.Paulo. 4 de outubro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022 
  3. «Denise Fraga: 'Os personagens de Norma são porta-vozes de assuntos cotidianos'». Rede Globo. 4 de outubro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022. Arquivado do original em 8 de outubro de 2009 
  4. «Conheça história de Norma, série que estreia neste domingo, dia 4 de outubro». Rede Globo. 30 de setembro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022. Arquivado do original em 3 de outubro de 2009 
  5. Dolores Orosco (4 de outubro de 2009). «Público fará roteiro a 'mil mãos' na série 'Norma'». G1. Consultado em 23 de junho de 2022 
  6. Paulo Victor (20 de outubro de 2009). «Série Norma sai do ar na Globo por baixa audiência». TeleSeries. Consultado em 23 de junho de 2022 
  7. «Rede Globo abre espaço para você sugerir e definir rumos de futura série». Rede Globo. 27 de julho de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022. Arquivado do original em 1.º de agosto de 2009 
  8. «Blogueiros se encontram com a equipe de Norma na Rede Globo em São Paulo». Rede Globo. 29 de setembro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022. Arquivado do original em 4 de outubro de 2009 
  9. «Norma: Nova série da Globo, que estreia no domingo, 4, é apresentada à imprensa». Rede Globo. 29 de setembro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022. Arquivado do original em 4 de outubro de 2009 
  10. «Denise Fraga e Eva Wilma anunciam novo programa». Quem. 29 de setembro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022 
  11. a b «Outro Canal: Série com Denise Fraga competirá com "A Fazenda 2"». Folha de S.Paulo. 24 de agosto de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022 
  12. «Sinal amarelo». Veja. 13 de outubro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022 
  13. «Com Denise Fraga, "Norma" amarga terceiro lugar no ibope». Folha de S.Paulo. 19 de outubro de 2009. Consultado em 23 de junho de 2022 
  14. Alberto Pereira Jr. (20 de outubro de 2009). «Globo tira série "Norma" do ar». Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de junho de 2022 
  15. Patrícia Kogut (7 de outubro de 2009). «'Norma': quer parecer novo. Mas não é». O Globo. Consultado em 23 de junho de 2022 
  16. Patrícia Kogut (11 de outubro de 2009). «Nota da Kogut». O Globo. Consultado em 23 de junho de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre séries de televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.