Norma Blum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Norma Blum
Nascimento 11 de outubro de 1939 (76 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Atriz
IMDb: (inglês)

Norma Blum (Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1939) é uma atriz brasileira. Atua também como terapeuta holística.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aos doze anos, Norma Blum ingressou na TV Tupi, dando aulas de inglês como assistente de seu pai, o professor Robert Blum. Em 1954, passou a integrar o quadro fixo de atores da TV Tupi, tendo participado da maioria dos programas da época, como o Teatro de Comédia, comandado por Maurício Sherman, o Grande Teatro Tupi, dirigido por Sérgio Britto e Fernando Torres e o Teatrinho Trol, de Fábio Sabag. Na TV Tupi, esteve também no elenco de telenovelas, como A Canção de Bernadete, no papel de Nossa Senhora de Lourdes. Além da TV Tupi, a atriz passou pela TV Excelsior, TV Rio e TV Continental.

Em 1964, foi convidada a participar do elenco de estréia da Rede Globo. Em seu primeiro trabalho na emissora, participou do programa Romance na Tarde, onde fazia a apresentação de filmes e realizava entrevistas com atores e cantores. Participou ainda dos especiais de Dercy Gonçalves e de telenovelas, como A Gata de Vison, em 1968. Ao lado de Hilton Gomes, comandou a apresentação do Festival Internacional da Canção, de 1968 e o de 1969.

Em 1975, retornou à TV Globo para atuar em Pluft, o Fantasminha. No mesmo ano, Norma Blum protagonizou a telenovela Senhora, escrita por Gilberto Braga e dirigida por Herval Rossano. Esteve no elenco de muitas telenovelas da Rede Globo que se seguiram, como Bravo!, em 1975; Vejo a Lua no Céu, em 1976; Marina em 1980; Elas por Elas, em 1982; Sinhá Moça, em 1986, Bambolê, em 1987 e Lua Cheia de Amor em 1990, entre outras. Mas, com certeza, seus personagens mais marcantes foram a doce e corajosa Malvina de Escrava Isaura em 1976 e a cruel governanta Frau Herta de Ciranda de Pedra em 1981.

A atriz também participou do elenco de muitos episódios do Caso Verdade e de minisséries, como Anos Rebeldes, em 1992. Voltou às telenovelas em agosto de 2001, em a Pícara Sonhadora, uma produção do SBT.

Suas últimas atuações na televisão foram nas telenovelas Celebridade, em 2003; A Escrava Isaura, em 2004, Floribella, em 2005; e Malhação em 2007. Retornou em 2011 ao horário nobre na novela de Gilberto Braga Insensato Coração da Rede Globo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Novelas, Seriados e Programas
Ano Título Papel Notas
2015 Além do Tempo Irmã Lúcia (1ª fase) / Matilde (2ª fase)
2013 Joia Rara Mama Francesca Baldo
Malhação Freira Participação Especial
2012 Carrossel Ruth Soares
As Brasileiras Glédis (episódio: A Culpada de BH)
2011 Insensato Coração Olga Brandão
2009 Cama de Gato Irmã Andréia
Tudo Novo de Novo Dona Luci Participação Especial
2007-2008 Malhação Dionísia Pimenta
2006 Alta Estação Dona Sofia Participação Especial
2005 Floribella Corina Bittencourt
2004 A Escrava Isaura Gertrudes
2003 Celebridade Hercília
2001 Pícara Sonhadora Leonor Lucchini
1992 Anos Rebeldes Valquíria Galvão
Você Decide (episódio: Na Marca do Pênalti)
1990 Lua Cheia de Amor Maria Cecília
1989 Cortina de Vidro Clarisse
1987 Bambolê Carmem
1986 Sinhá Moça Nina Teixeira
1982 Elas por Elas Marieta
1982-1985 Caso Verdade 8 episódios
1981 Ciranda de Pedra Frau Herta
1980 Marina Sônia
1976 Escrava Isaura Malvina Fontoura
Vejo a Lua no Céu Suzana
1975 Bravo! Elvira Participação especial
Senhora Aurélia Camargo
Pluft, o Fantasminha Maribel
1969 Festival Internacional da Canção Ela Mesma Apresentadora
A Última Valsa Clara de Olemberg
1968 Festival Internacional da Canção Ela Mesma Apresentadora
A Gata de Vison
Demian, o Justiceiro Pâmela
1967 O Homem Proibido Pamela
1966 Os Irmãos Corsos Isabella
1965 Ilusões Perdidas
Romance na Tarde Ela Mesma Apresentadora
1957 A Canção de Bernadette Maria
1955 Grande Teatro Tupi

Atuação no cinema[editar | editar código-fonte]

Longas & Curtas
Ano Título Papel
1956 Sai de Baixo (filme)
1960 Cala a boca, Etelvina
Minervina vem aí Nini
1961 O Dono da Bola Eva
Mulheres e Milhões
1962 Assassinato em Copacabana Lalá
Sócio de Alcova Secretária
1964 O beijo Dália
1965 Pluft, o fantasminha
1968 As Sete Faces de um Cafajeste Lilian
Vidas Estranhas Marina
1975 A Extorsão Narradora
1976 O casamento Glorinha
1982 Amor de Perversão
1984 Jeitosa, um Assunto Muito Particular
1987 Sonhos de menina-moça
Vera [1]
2014 Operação Orquídea[2] Adélia Junqueira

Atuação no teatro[editar | editar código-fonte]

  • 2003 - O despertar dos anjos, de Gabriel Veiga Castellani
  • 2000/ 2001 - E a Vida Continua, de Chico Xavier
  • 1996 a 1998 - Francisco e Clara
  • 1989 / 1989 a 1992 - Além da vida, de Chico Xavier
  • 1989 - Tutti buona gente
  • 1988 - Os amores de Casanova
  • 1982 / 1983 - Adorável Júlia, de Somerset Maugham
  • 1981 / 1982 - A bomba de Elizabeth, de Álvaro Valle
  • 1976 / 1077 / 1078 - Cinderela do petróleo, de João Bethencourt
  • 1966 - As inocentes do Leblon, de Barillet e Gredy
  • 1965 - Electra, de Sófocles
  • 1964 - Weekend, de Noel Coward
  • 1964 - A quinta cabeça, de Marcel Aymé
  • 1962 /1963 - A terceira pessoa, de Andrew Rosenthal
  • 1962 - Oscar, de Claude Magnier
  • 1962 - Você pode ser pai, de Alexandre Bisson e Vast Ricouard
  • 1959 - Nossa cidade, de Thornton Wilder

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]