Norman Fairclough

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis e independentes (desde agosto de 2015). Fontes primárias, ou com conflitos de interesse, não são adequadas para verbetes enciclopédicos. Ajude a incluir referências.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde agosto de 2015). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

Norman Fairclough (1941) foi professor emérito de lingüística na Universidade de Lancaster.

Ele é um dos fundadores da análise crítica do discurso (ACD), uma área de estudos que analisa a influência das relações de poder sobre o conteúdo e a estrutura dos textos, sobretudo os midiáticos. Seu trabalho de pesquisa foca-se sobre o lugar da linguagem nas relações sociais e sobre a linguagem como parte integrante de processos de mudança social. A ACD concebe a linguagem como um elemento da prática social, e, portanto, responsável pela criação, manutenção e transformação das significações de mundo. A ACD não pode ser classificada como disciplina, e nem tem um método próprio de análise, uma vez que se trata de uma área de investigação transdisciplinar, sendo, tal qual a Linguística Aplicada, relativamente independente quanto aos estudos da linguagem.

Atualmente investiga o discurso como um elemento chave de transformações sociais maiores como a "globalização", o "neo-liberalismo", o "novo capitalismo" e a "economia do conhecimento", em consonância com Luc Boltanski, Ève Chiapello e os teóricos que buscam compreendrer o que eles chamam de "o novo espírito do capitalismo". Fairclough influenciou e foi influenciado pelos estudos culturais britânicos.

Fairclough fala também sobre as relexicalizações ou novas lexicalizações, quando uma palavra que pertence a determinada área de conhecimento/atuação passa a ter pertencimento em outra área, geralmente a fim de substituir um conceito utilizado anteriormente.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Fairclough, N. (2003). Analysing discourse: Textual analysis for social research. New York:Routledge

Fairclough, N. (2001 [2008]). Discurso e mudança social. Brasília:Ed. UNB - tradução do Discourse and Socieal Change, de 1992.

Fairclough, N. (1995). Media discourse. London : Edward Arnold

Fairclough, N. (1995). Critical discourse analysis: the critical study of language. London:Longman.

CHOULIARAKI, L; FAIRCLOUGH, N (1999). Discourse in late modernity – rethinking critical discourse analysis. Edinburgh: Edinburgh University Press.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.