Nossa Senhora de Lourdes (Sergipe)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Nossa Senhora de Lourdes
"Lourdes"
Bandeira indisponível
Brasão de Nossa Senhora de Lourdes
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Aniversário 13 de maio
Fundação 13 de maio de 1963 (56 anos)
Gentílico lourdense
Lema Liberdade e amor
Prefeito(a) Fabio Silva Andrade[1] (PSD)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Nossa Senhora de Lourdes
Localização de Nossa Senhora de Lourdes em Sergipe
Nossa Senhora de Lourdes está localizado em: Brasil
Nossa Senhora de Lourdes
Localização de Nossa Senhora de Lourdes no Brasil
10° 04' 44" S 37° 03' 28" O10° 04' 44" S 37° 03' 28" O
Unidade federativa Sergipe
Mesorregião Leste Sergipano IBGE/2008[2]
Microrregião Propriá IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Itabi, Gararu, Canhoba e Traipu (AL)
Distância até a capital 135 km
Características geográficas
Área 81 061 km² [3]
População 6 238 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 76 95 hab,/km²
Altitude 222 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,598 baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 30 247,778 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 675,80 IBGE/2008[6]

Nossa Senhora de Lourdes é um município brasileiro do estado de Sergipe.

História[editar | editar código-fonte]

Não se sabe ao certo quando foi descoberta a gruta que abrigava a imagem de Nossa Senhora de Lourdes, no bairro Coqueiros, gruta esta natural com enormes pedras onde filtrava água e que para chegar nela, havia necessidade de atravessar um riacho. Porém podemos afirmar que por iniciativa de Otávio Paulino da Cruz, que era o proprietário do terreno da referida gruta e muito religioso e devoto da Santa e algumas lideranças puseram uma pequena imagem de Nossa Senhora de Lourdes, num recorte de pedra no interior na gruta.

Mais tarde, no entanto, seu Otávio constrói uma capela para acomodar a imagem. Essa gruta era onde o povo urupemense ia passear rezar e captar água, onde muitos afirmavam ser 'Benta' e 'milagrosa', faziam churrascos, aniversários e outros eventos. Um certo dia um casal de namorado foram à gruta rezar; Ela filha de D. Juaninha Marçal e Vergílio Nunes. Assim que chegaram a casa, deu aquele estrondo, muito forte mesmo, chamando atenção da comunidade; Moravam em frente à gruta D. Biloca e Sebastião Nunes. Apavorados chegou à notícia: Desmoronou a Gruta... Todos ficaram entristecidos, afinal, além de ser um local religioso, também de laser.

Com o desmoronamento a imagem de Nossa Senhora de Lourdes que estava na capelinha veio parar do outro lado do riacho, e o incrível, com apenas uma das mãos quebradas. Acredita-se que o desmoronamento deu-se em virtude do desmatamento de araucárias e outras árvores que ficavam acima da gruta.

Como na época tudo era muito difícil, não tinham como reconstruir a gruta, assim passou-se alguns anos. Então novamente Otávio Cruz e algumas lideranças decidem construir uma outra gruta, o local escolhido foi ao pé do morrinho onde ficava a igreja de Santa Ana, onde até hoje se encontram. Portanto no dia 11 de Fevereiro de 1949 inaugurou-se a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes por Otávio Paulino da Cruz.

A umidade da outra gruta, dos coqueiros fez com que a imagem tivesse problemas de deterioração do gesso, ficando quase só cimento, Então o Sr. Roseni Antunes Machado, presidente da igreja, doou uma nova imagem, para a festa de fevereiro no ano de 1978, e a velha imagem muitos queriam, no entanto, ninguém ficou e colocaram onde se tocava o sino e lá foi esquecida...

Na madrugada de 18 de Abril de 2003, a imagem de Nossa Senhora de Lourdes foi totalmente destruída e quebrada, e a gruta ficou sem imagem, a comunidade chocada com o acontecido, lembra da imagem velha, esquecida na torre da igreja, foram a procura, mais não a encontraram. Então D.Maria Souza relatou que crianças haviam visto uma santinha no galpão do Tio Cidio lá nos Coqueiros e não deu outra era a imagem, ninguém sabe como ela foi parar lá, há quem diga que estaria ela voltando para a velha gruta.

Enquanto a Sra Arlita Terezinha de Souza Pagani mandava restaurar a imagem, que se acredita tem aproximadamente 90 anos. Para a gruta não ficar sem imagem a Senhora Marilene Cruz de Melo, ela que foi abençoada com um milagre, vêem de Curitiba-PR, trazer uma nova imagem, que hoje se encontra no interior da Igreja Santa Ana. E hoje a gruta Nossa Senhora de Lourdes abriga a primeira imagem, aquela arremessada pelo desmoronamento da gruta natural dos Coqueiros. Vale lembrar que Coqueiros surgiu em virtude de, na época, uma das moradoras desse bairro chamar-se Maria Cocco.

Distrito criado com a denominação de Nossa Senhora de Lourdes ex-povoado, pela lei estadual nº 554, de 06-02-1954, subordinado do município de Canhoba.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o distrito de Nossa Senhora de Lourdes, figura no município de Canhoba.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Elevado à categoria de município com a denominação de Nossa Senhora de Lourdes, pela lei estadual nº 103-A, de 13-05-1963, desmembrado de Canhoba. Sede no antigo distrito de Nossa Senhora de Lourdes. Constituído do distrito sede. Instalado em 15-121963.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 10°04'46" sul e a uma longitude 37°03'28" oeste, estando a uma altitude de 222 metros.

Sua população estimada em 2010 era de 6.238 habitantes.

Possui uma área de 80,66 km².

Referências

  1. Eleições 2012. Página visitada em 27/05/2013.
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 8 de agosto de 2013 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 8 de agosto de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Sergipe é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.