Note e Anote

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Note e Anote
Logotipo do programa em 2005.
Informação geral
Formato Programa de variedades
Gênero
Duração 2h30–5h
Estado Encerrado
País de origem Brasil
Idioma original português brasileiro
Produção
Diretor(es) Jussara Marques (1993–94)
Janete Moraes (1994–95)
Wanderley Villa Nova (1995–99)
Mauro Troiano (2000–05)
Apresentador(es) Jussara Freire
Ana Maria Braga
Cátia Fonseca
Claudete Troiano
Tema de abertura "Daddy's Got a New Girl Now", Spyro Gyra
Exibição
Emissora de televisão original RecordTV
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 5 de março de 199119 de agosto de 2005
Cronologia
Programas relacionados Hoje em Dia

Note e Anote foi um programa exibido pela RecordTV entre 1991 e 2005. Era um programa de variedades, voltado predominantemente às donas de casa, com a apresentação de atividades típicas do ambiente doméstico, como culinária e artesanato.

História[editar | editar código-fonte]

O programa estreou em 5 de março de 1991 com a apresentação da atriz Jussara Freire, ainda como um programa de entretenimento, que mesclava artesanato, dicas profissionais, moda e culinária. Em setembro de 1992 Jussara retomou a carreira como atriz e o programa foi apresentado por Beth Russo e Nancy Gil temporariamente durante três meses. Em 1993 Ana Maria Braga assumiu o programa, que passou por uma completa reformulação, passando a apostar fortemente em culinária como primeiro plano, indo ao ar entre 10h e 13h. Ana pediu para que fosse contratada em regime de sociedade, ou seja, não tendo um salário fixo, dividindo as despesas, mas também os lucros que o programa tivesse com publicidade igualmente.[1]

Em 1996 mudou para o horário das 13h às 18h, quando atingiu sua fase de maior sucesso, disputando o primeiro o primeiro lugar com a Rede Globo e se tornando o programa com maior número de anunciantes na televisão naquele ano.[1] Em abril de 1999, incomodada com a repercussão do programa, a Rede Globo contratou Ana Maria por um salário três vezes maior do que a apresentadora faturava como sócia.[2] Além disso, na época Ana estava incomodada com o diretor José Paulo Valone, cujo não havia repassado todos os valores das 150 mil fitas vendidas com as receitas do programa.

Cátia Fonseca assumiu o programa logo após e, meses depois, passou a também dividir a direção deste.[3][4] Em setembro de 2000, no entanto, Cátia é substituída sem maiores prévio aviso por Claudete Troiano.[5] Na época Catia explicou para a revista Isto É Gente que Claudete Troiano havia arquitetado para tomar seu posto: "Não usaria os meios que ela usou. Soube que ela pediu para um diretor dizer aos executivos da emissora que era mais em conta e aceitava ganhar metade do que eu".[6] Em 2002 o programa retornou às manhãs. Claudete permaneceu no programa até seu fim, em 19 de agosto de 2005, quando saiu do ar para dar lugar à revista eletrônica Hoje em Dia.[7] Após o fim do programa, Claudete migrou para a Rede Bandeirantes.

Culinaristas[editar | editar código-fonte]

Dentre os culinaristas que passaram pelo programa estão Palmirinha Onofre, que foi lançada por Ana Maria Braga na TV, Edu Guedes. Pâmela e Priscila ajudavam a apresentadora Cátia Fonseca com receitas variadas.[8][9]

Equipe[editar | editar código-fonte]

Apresentação
Colunistas
Repórteres
  • Keila Lima (2000–05)
  • Leandro Rezende (2000–05)

Revista Note e Anote[editar | editar código-fonte]

Foi uma revista inspirada no Note e Anote, que foi lançada em dezembro de 2001, já sob a apresentação de Claudete Troiano, uma parceria entre a Editora Três e a RecordTV. Seguia a linha do programa dedicando-se ao público feminino, com o fim do programa a revista foi tirada de circulação.[10]

Referências

  1. a b «Folha de S.Paulo - Serafina 26 - 23/05/2010». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  2. «Ana Maria Braga deixa a Record por causa de desentendimentos - Diário do Grande ABC». Consultado em 18 de setembro de 2015 
  3. «Cátia Fonseca: a mulher por trás da apresentadora». Revista Estilo Fashion. Consultado em 30 de janeiro de 2016 
  4. «Cátia Fonseca: sem pressa de voltar ao ar». Estadão. Consultado em 30 de janeiro de 2016 
  5. «Claudete vai para Record; Márcia assume "Mulheres"». Folha de S.Paulo. Consultado em 30 de janeiro de 2016 
  6. «Cozinha em chamas». Terra. Consultado em 30 de janeiro de 2016 
  7. «Relembrando a estreia do Hoje em Dia». Estrelando - R7. 1 de setembro de 2008. Consultado em 25 de fevereiro de 2012 
  8. R7. «História de Edu Guedes». Consultado em 24 de fevereiro de 2012 
  9. [1]
  10. «Cópia arquivada». Consultado em 25 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 13 de março de 2014