Saltar para o conteúdo

Nouvelle Revue Française

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nouvelle Revue Française

La Nouvelle Revue Française é uma revista literária com sede na França. Na França, é muitas vezes referido como o NRF.

Histórico e perfil

[editar | editar código-fonte]

A revista foi fundada em 1909 por um grupo de intelectuais como André Gide, Jacques Copeau e Jean Schlumberger. Foi estabelecido 'em oposição a outras instituições culturais mais estabelecidas, principalmente a Académie Française e suas redes associadas.

Em 1911, Gaston Gallimard tornou-se editor da revista, o que levou à fundação da editora, Éditions Gallimard. Durante a Primeira Guerra Mundial sua publicação parou. A revista foi relançada em 1919.[1][2][3]

Escritores consagrados como Paul Bourget e Anatole France contribuíram para a revista desde seus primeiros dias. A influência da revista cresceu até que, no período entre guerras, se tornou a principal revista literária, ocupando um papel único na cultura francesa. As primeiras obras publicadas de André Malraux e Jean-Paul Sartre foram nas páginas da Revue.

Durante a ocupação na segunda guerra mundial Gide e General de Gaulle deram a bênção explícita a l'Arche, uma revista literária criada por Jean Amrouche e editada por Edmond Charlot. Isso se tornou efetivamente a substituição da NRF na França Livre (a Argélia foi a primeira parte da França a ser libertada). L'Arche começou em 1944 (edições 1-6) e terminou em 1947 (edições 23-27). Montreal, Tânger e Argel neste período tornaram-se centros literários francófonos substituindo Paris. Após a libertação de toda a França, a NRF foi banida por colaboracionismo, mas reabriu em 1953 (inicialmente com um "novo" título: La Nouvelle Nouvelle Revue Française). A revista foi mensal por muitos anos, mas atualmente é trimestral.[1][2][3]

  1. a b «La Nouvelle Revue française | French review | Britannica». www.britannica.com (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2022 
  2. a b Brooker, Peter; Thacker, Andrew (2009). The Oxford Critical and Cultural History of Modernist Magazines (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press 
  3. a b Cornick, Martyn (15 de outubro de 2006). «Writers into Intellectuals, Culture into Politics: Grappling with History in the NRF, 1920-1940». E-rea. Revue électronique d’études sur le monde anglophone (em inglês) (4.2). ISSN 1638-1718. doi:10.4000/erea.214. Consultado em 18 de fevereiro de 2022