Via Varejo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Nova Casas Bahia)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Via Varejo
Razão social Via Varejo S.A.
Empresa de capital aberto
Cotação B3: VVAR11, VVAR3, VVAR4
Indústria Comércio varejista
Fundação 2010
Sede São Caetano do Sul, São Paulo, Brasil
Área(s) servida(s) Brasil
Presidente Flávio Dias
Empregados 50.000 (2017)
Empresa-mãe GPA
Divisões
Lucro R$ 195 milhões (2017)
Faturamento R$ 29,122 bilhões (2017)
Antecessora(s)
  • Globex Utilidades S.A.
  • Casas Bahia Comercial Ltda.
Website oficial www.viavarejo.com.br
  • Notas de rodapé / referências
  • [1]

A Via Varejo é uma empresa brasileira de varejo fundada em 2010 após a fusão da Casas Bahia, pertencente à família Klein, e do Pontofrio, pertencente ao Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, o GPA possui 43,3% de participação na Via Varejo, a família Klein possui 27,3% e 29,3% negociado na BMF&Bovespa VVAR11.[2] No ano de 2017, a empresa registrou lucro líquido de 195 milhões de reais.[3]

A companhia é responsável pela administração de duas varejistas brasileiras, Casas Bahia e Pontofrio (lojas físicas e e-commerce), além dos sites Extra.com.br e Barateiro.com. A companhia está presente em mais de 400 municípios brasileiros, 20 Estados e no Distrito Federal, com cerca de 1 mil lojas e aproximadamente 50 mil colaboradores. A empresa, que tem sede administrativa no município de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo (SP), posiciona-se como uma das maiores varejistas de eletroeletrônicos do mundo.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2009, o Grupo Pão de Açúcar adquiriu a Casas Bahia e transferiu sua unidade de varejo para a Globex Utilidades S.A., empresa dona do Pontofrio que foi comprada em junho do mesmo ano.[5]

A companhia operava o varejo online através de sua subsidiária Nova Pontocom, uma empresa de comércio eletrônico que foi criada em 2010 após a fusão das operações online da Casas Bahia, Pontofrio, e Extra, uma rede de hipermercados pertencente ao Grupo Pão de Açúcar. A Nova Pontocom tinha na época 18% de participação no mercado de varejo online brasileiro.[6]

No começo de 2012, a Globex Utilidades oficialmente trocou a razão social para Via Varejo,[7] e assumiu a nova identidade corporativa que traz em si as cores do Brasil.[8]

Em maio de 2013, foi anunciado que família Klein estava planejando vender por cerca de 2 bilhões de reais (16%) parte de sua participação na empresas através de um IPO.[9][10] 553,7 milhões de ações ordinárias da participação da família começaram a serem negociadas em 16 de dezembro de 2013.[11] A Via Varejo levantou 2,845 bilhões de reais através da oferta pública de ações. Três quartos do valor arrecadado foram para a família Klein, enquanto o restante foi para o GPA.[12] A propriedade da empresa foi mudadada para o GPA com 43,3%, a família Klein com 27,3%, e acionistas minoritários com 29,3%.[13]

Em outubro de 2013, foi anunciado que a Via Varejo adquiriria a parcela restante de 75% da Bartira, um fornecedor exclusivo de móveis para a Casas Bahia e Pontofrio, fundado por Samuel Klein em 1962.[14][15]

Em jungo de 2014, a Cnova, uma empresa global de comércio eletrônico com um total de volume de mercadoria bruta de 4,9 bilhões de dólares, foi criada através de uma joint venture entre Casino, GPA, Via Varejo e Grupo Éxito. A Cnova inicalmente teve participação direta de 46,5% pelo Casino (incluíndo sua subsidiária Grupo Éxito) e 53,5% indiretamente pelo GPA, Via Varejo e certos acionistas fundadores da Nova Pontocom.[16][17]

Operações[editar | editar código-fonte]

A Via Varejo assumiu, desde 2016, o controle das operações da Cnova Brasil,[18] e desde então a empresa é a proprietária e operadora das seguintes lojas: Extra.com.br, Casasbahia.com.br, Pontofrio.com, Barateiro.com[19] e VVAtacado.[20]

Em agosto de 2017, a empresa tinha 966 lojas no Brazil, distribuídas sobre as bandeiras Casas Bahia, com 749 lojas, and Pontofrio, com 217 lojas. O estado com o maior número de lojas da Casas Bahia e do Pontofrio é São Paulo, com 324 e 58 lojas respectivamente.[21]

Para dar suporte à demanda de lojas e clientes, a empresa mantém uma rede de logística, com 26 centros de distribuição e entrepostos localizados em regiões estratégicas do país, com área de armazenagem superior a 10 milhões de m³. Toda esta infraestrutura suporta uma média mensal de 1 milhão de entregas, realizadas por uma frota superior a 3 mil equipamentos, entre próprios e terceirizados.[22]

Referências

  1. «Site Institucional - Dezembro 2017». Consultado em 31 de dezembro de 2017. 
  2. Márcio Rodrigo Costa Jardim, MÁRCIO (25 de maio de 2018). «Nosso objetivo é ser a principal via de compra do Brasil, onde os clientes podem comprar do jeito que eles querem, gostam e precisam.» 
  3. «Via Varejo e Cnova integram operações e esperam sinergia de R$ 245 milhões - 08/08/2016 - Mercado - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 1 de dezembro de 2016. 
  4. «Ranking revela as 10 maiores varejistas de eletromóveis brasileiras - SBVC – Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo». SBVC – Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo. 9 de agosto de 2016 
  5. Marcelino, Francisco & Fontana, Camila (4 December 2009). "Pao De Acucar Agrees to Buy Casas Bahia; Shares Jump". Bloomberg. Retrieved 18 July 2013.
  6. "Taqtile Signs Leading Brazilian Retailer as Mobile Platform Customer". PR Newswire. 16 July 2013. Retrieved 18 July 2013.
  7. «Globex planeja adotar nome "Via Varejo"». Brasil Econômico. 30 de janeiro de 2012. Consultado em 18 de junho de 2018.. Cópia arquivada em 17 de dezembro de 2013 
  8. «Via Varejo». Fundação Via Varejo. Consultado em 1 de dezembro de 2016. 
  9. Brandimarte, Walter (13 May 2013). "Big holder plans to sell nearly $1 billion of Via Varejo stake". Reuters. Retrieved 18 July 2013.
  10. "Brazil's Klein family to sell up to 16 pct stake in Via Varejo". Reuters. 13 May 2013. Retrieved 18 July 2013.
  11. "Brazil's Pao de Acucar, Klein family to sell Via Varejo shares". Reuters. 25 November 2013. Retrieved 26 November 2013.
  12. "Ações da Via Varejo estreiam em alta na Bovespa". UOL (São Paulo). 16 December 2013. Retrieved 17 December 2013.
  13. "Corporate Governance". Via Varejo. Retrieved 16 August 2016.
  14. «Via Varejo pode comprar Móveis Bartira». Meio&Mensagem. 17 de outubro de 2013. Consultado em 18 de junho de 2018. 
  15. Bezerra, Paula (17 October 2013). "Via Varejo pode ficar com Móveis Bartira, dos Klein ". Exame. Retrieved 18 October 2013.
  16. "Casino Guichard Perrachon sets up with Via Varejo global ecommerce joint venture Cnova". Reuters. 4 June 2014. Retrieved 22 June 2014.
  17. "Casino Group: Creation of a major global ecommerce - Cnova". GlobeNewswire. 4 June 2014. Retrieved 22 June 2014.
  18. Thais Carrança (31 de outubro de 2016). «Cnova conclui integração com Via Varejo no Brasil». Valor Econômico. Consultado em 18 de junho de 2018. 
  19. «Via Varejo». GPA. Consultado em 18 de junho de 2018. 
  20. «Via Varejo apresenta mudanças no segmento de atacado da empresa». Via Varejo. 15 de maio de 2018. Consultado em 18 de junho de 2018. 
  21. "Our Stores", Viavarejo. Retrieved 7 October 2017.
  22. Beth Moreira (3 de junho de 2016). «Via Varejo investe R$ 13 mi em dois centros de distribuição». Exame. Consultado em 18 de junho de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]