Nova Zembla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Localização do arquipélago de Nova Zembla entre o mar de Barents e o mar de Kara, oceano Árctico

Nova Zembla[1] [2] (em russo Нoвая Зeмля Nóvaya Zémlya, "Terra Nova") é um arquipélago russo no oceano Ártico. Localizada entre o mar de Barents, a oeste, e o mar de Kara, a leste, Nova Zembla está separada pelo estreito Karskiye Vorota da ilha de Vaygach — por sua vez, separada do continente europeu por um estreito de cerca de 10 km de largura.

Nova Zembla compõe-se de duas grandes ilhas — ilha Severny (Norte) e ilha Yuzhny (Sul) —, separadas por um estreito canal, o Matotchkin Shar, e de um número considerável de ilhas adjacentes. Embora geologicamente constitua o prolongamento para norte dos montes Urais, o arquipélago é incluído na Europa.

História[editar | editar código-fonte]

Os Russos conhecem a ilha desde pelo menos o século XI, quando caçadores de Novgorod ali aportaram.

A ilha foi palco da maior explosão nuclear de todos os tempos, detonada como experiência nuclear pela União Soviética em 30 de outubro de 1961. O dispositivo foi reduzido de seu design original de 100 megatons para 57 megatons, com intenção de minimizar a escala de destruição.

A Tsar Bomba foi detonada às 11:32, aproximadamente 73.85° N 54.50° E [1] sobre o campo de testes na Baía de Mityushikha, ao norte do Círculo Polar Ártico na ilha de Nova Zembla. Ela foi lançada de uma altitude de 10.500 metros, e programada para detonar a 4.000 metros acima da superfície terrestre (4.200 metros acima do nível do mar) por sensores barométricos.

A “Tsar Bomba” era uma bomba de hidrogênio de estágios múltiplos com uma potência em torno de 50 [megatons] (Mt). Houve forte incentivo para a redução de potência, já que a maioria dos resíduos radioativos resultantes do teste da bomba acabaria chegando ao próprio território soviético.

O peso e o tamanho da Tsar Bomba limitaram o alcance e a velocidade do bombardeiro especialmente modificado que a carregava, o que a tornou impossível de ser carregada por um ICBM (Intercontinental Ballistic Missile). Muito de sua alta potência era ineficientemente irradiada para o espaço. Foi estimado que, se detonada no seu design original de 100 Mt, o montante de resíduos radioativos seria correspondente a 25% de toda a radiação emitida na Terra desde a invenção das armas nucleares. Os soviéticos chegaram à conclusão de que um teste de tamanha potência criaria uma catástrofe nuclear e tinham a certeza de que o avião bombardeiro que a lançasse não alcançaria um lugar seguro após a detonação.

Geografia e clima[editar | editar código-fonte]

O centro das ilhas é montanhoso, com o ponto mais alto a atingir os 1547 metros. A ilha mais a norte alberga numerosos glaciares, enquanto a ilha do sul tem uma paisagem de tundra. As ilhas tem cobre, chumbo e zinco, como recursos naturais.

O clima é polar com mínimas de -30º e máximas de 5º ao longo do ano.

  1. Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa
  2. Vocabulário Onomástico da Academia Brasileira de Letras