Nova economia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edifício sede do NASDAQ em Times Square.

Nova economia é uma expressão criada no final da década de 1990, para descrever o resultado da transição de uma economia baseada na indústria para uma economia baseada nos serviços. O uso dessa expressão foi bastante popular no final dos anos 1990, quando ocorreu a chamada bolha bolha das empresas ponto com. Nos Estados Unidos, esse período foi caracterizado por desenvolvimento das novas tecnologias de informação e comunicação, , altas taxas de crescimento econômico, baixa inflação e alto nível de emprego, num contexto de globalização da economia. Tudo isso levou a previsões exageradamente otimistas e planos de negócios equivocados.1 2 3

Na época, alguns analistas entenderam que se tratava de uma mudança estrutural e que haveria um crescimento constante e permanente, com baixo desemprego e relativamente imune aos ciclos macroeconômicos de auge e depressão. Além disso, acreditavam que essas mudanças tornariam obsoletas as antigas práticas de negócios.

A primeira vez que se empregou publicamente a expressão nova economia foi em dezembro de 1996, na revista BusinessWeek em artigo de Michael J. Mandel denominado The Triumph of the New Economy - A powerful payoff from globalization and the Info Revolution ("O triunfo da Nova Economia - Uma poderosa recompensa da globalização e da revolução da informação").4

Nos mercados financeiros, a expressão foi asociada ao auge das empresas ponto com. Isto incluiu o aparecimento da Nasdaq como rival da bolsa de valores de Nova York (NYSE), uma grande quantidade de lançamentos de empresas em oferta pública inicial, maior valorização das ações das ponto-com em relação às empresas convencionais e o uso frequente de opções (stock options).

A recessão de 2001 colocou por terra muitas das previsões feitas nos anos de auge.

Referências

  1. Mystery Solved. Newsweek, 28 de janeiro de 2001.
  2. Top 10 Buzzwords. Por Kent German. Um artigo de 2001, da CNET ironizando as crenças acerca da "nova economia".
  3. The New Economy Was a Myth, Right? Wrong. Por James Surowiecki. Artigo da revista Wired sobre as consequências da bolha das empresas ponto com, criticando os críticos da nova economia.
  4. The Triumph of the New Economy - A powerful payoff from globalization and the Info Revolution. Por Michael J. Mandel. 30 de dezembro de 1996

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]