Novo Santo Antônio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Santo Antônio, veja Santo António. Para o município mato-grossense, veja Novo Santo Antônio (Mato Grosso).
Novo Santo Antônio
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico novosanto-antoniense
Localização
Localização de Novo Santo Antônio no Piauí
Localização de Novo Santo Antônio no Piauí
Novo Santo Antônio está localizado em: Brasil
Novo Santo Antônio
Localização de Novo Santo Antônio no Brasil
Mapa de Novo Santo Antônio
Coordenadas 5° 17' 16" S 41° 55' 58" O
País Brasil
Unidade federativa Piauí
Municípios limítrofes Alto Longá, Castelo do Piauí, Coivaras, São João da Serra
Distância até a capital 116 km
História
Fundação 1994
Aniversário 26 de janeiro
Administração
Prefeito(a) Edgar Geraldo de Alencar Bona Miranda (PT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 528,408 km²
População total (IBGE/2010[2]) 3 260 hab.
Densidade 6,17 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 180 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,509 baixo
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 10 048,351 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 2 886,63

Novo Santo Antônio é um município brasileiro do estado do Piauí. Localiza-se a uma latitude 05º17'18" sul e a uma longitude 41º56'00" oeste, estando a uma altitude de 180 metros. Sua população estimada em 2017 era de 2940 habitantes, densidade demográfica de 6,77 hab/km2. Hoje vive em franco desenvolvimento, devido a grandes intervenções que vem sendo feitas desde 2009. Isso se iniciou, principalmente após o asfaltamento da rodovia PI-221, que liga o Município de Novo Santo Antonio a Alto Longá, encurtando o tempo de chegada a capital para 80 minutos. Possui uma área de 547,11 km².

Trabalho e Rendimento[editar | editar código-fonte]

Em 2015, o salário médio mensal era de 1.8 salários mínimos. A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 6.7%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 74 de 224 e 74 de 224, respectivamente. Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 3020 de 5570 e 4465 de 5570, respectivamente. Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 58.8% da população nessas condições, o que o colocava na posição 29 de 224 dentre as cidades do estado e na posição 77 de 5570 dentre as cidades do Brasil.

Educação[editar | editar código-fonte]

Em 2015, os alunos dos anos inicias da rede pública da cidade tiveram nota média de 3.9 no IDEB. Para os alunos dos anos finais, essa nota foi de 3.6. Na comparação com cidades do mesmo estado, a nota dos alunos dos anos iniciais colocava esta cidade na posição 132 de 224. Considerando a nota dos alunos dos anos finais, a posição passava a 111 de 224. A taxa de escolarização (para pessoas de 6 a 14 anos) foi de 96.5 em 2010. Isso posicionava o município na posição 191 de 224 dentre as cidades do estado e na posição 4193 de 5570 dentre as cidades do Brasil. Atualmente a cidade conta com apenas duas escolas, sendo estas a Escola Municipal Domingos Jorge Velho e a Escola Estadual Domingos Afonso Mafrense, ambas criadas em homenagem aos primeiros desbravadores do Piauí.

Território e Ambiente[editar | editar código-fonte]

Apresenta 4% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 9.6% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 0% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio). Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 149 de 224, 222 de 224 e 84 de 224, respectivamente. Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 4927 de 5570, 5401 de 5570 e 4835 de 5570, respectivamente.

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]