Nuno Grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nuno Lídio Pinto Rodrigues Grande (Vila Real, 1932Porto, 8 de outubro de 2012)[1] foi um médico, investigador e professor português, fundador do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e Director do Departamento de Anatomia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nuno Grande formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, com a apresentação de uma tese de 19 valores, tendo, na altura, sido convidado para ser assistente da cadeira de Anatomia ao lado do Professor Hernâni Monteiro. Doutorou-se em 1965, com a classificação de 19 valores.

Seguidamente foi mobilizado pelo Exército e colocado no Hospital Militar de Luanda. Foi 1º Assistente da Universidade de Luanda e foi Encarregado do Centro de Estudos de Medicina Experimental do Instituto de Investigação Científica de Angola. Na Universidade de Luanda, regeu as cadeiras de Anatomia Topográfica e de Histologia, orientando, também, Anatomia Descritiva e Biologia. Em 1970, pela extensão a Angola da jurisdição da Ordem dos Médicos, Nuno Grande, apesar de estar a viver na então colónia há menos de 5 anos, foi eleito pelos colegas Presidente do Conselho Regional da Ordem dos Médicos. Exerceu igualmente as funções de Director da Faculdade de Medicina e de Vice-Reitor da Universidade de Luanda.

Em 1974, regressou de Angola, tendo, em 1975, juntamente com personalidade médicas como Corino de Andrade, fundado o actual Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, no Porto.[2] Nesta escola médica, em que foi regente da cadeira de Anatomia Sistemática realizou trabalhos inéditos de repercussão internacional.

Cargos[editar | editar código-fonte]

  • Mandatário Nacional da candidatura da Engª Maria de Lourdes Pintasilgo à Presidência da República em 1985.
  • Representante de Portugal na C.G.C.Q. ¾ da Direcção Geral, XII da CEE para a Investigação em Medicina e Saúde, 1986-1990.
  • Membro do Painel de Conselheiros do Comité Científico da NATO, desde 1989.[1]
  • Pró-Reitor da Universidade do Porto para os assuntos Sociais desde 1988.
  • Presidente da Direcção da Associação Divulgadora da casa Museu Abel Salazar e da Comissão Nacional das Comemorações do Centenário do Nascimento do Prof. Abel Salazar.[3]
  • Presidente da Comissão de Gestão do Instituto Nacional de Engenharia Biomédica (INEB).
  • Representante da Universidade do Porto e Presidente da Administração da Casa da Cultura de Língua Portuguesa.
  • Membro do Conselho Científico da Sociedade Europeia de Anatomia Clínica e Membro do Conselho de Administração do Grupo Europeu de Linfáticos.
  • Presidente das Jornadas Portuguesas de Informação Médica desde 1978, onde são homenageadas figuras importantes como Corino de Andrade, Álvaro Rodrigues, Joaquim Bastos, Xavier Morato, Barahona Fernandes e outros.
  • Vice-Presidente das Jornadas de Medicina Geriátrica da Região Norte desde 1985.
  • Foi membro da Comissão Mista Luso-Norueguesa para a implantação dos Cuidados Primários de Saúde do Distrito de Vila Real.
  • Convidado pela Universidade da Ásia Oriental para fundar uma Escola de Ciências Médicas de Macau.
  • Integrou uma missão da Fundação Gulbenkian para estudar a reactivação da Universidade de Angola (1987).
  • Em 1990, a convite da Universidade Agostinho Neto, foi o decano do Júri de outorga de Título de especialista em Medicina.
  • Esteve na Guiné com a finalidade de reactivar a Faculdade de Medicina de Bissau.
  • Foi condecorado pelo Governo Português com o grande oficialato da Ordem da Instrução Pública.
  • Recebeu as Palmas Universitárias do Governo Francês.
  • Cidadão de mérito das Câmaras do Porto, Vila Real, Ribeira de Pena, Vila Pouca de Aguiar, Boticas, Santa Marta de Penaguião e Montalegre.

Referências

  1. a b «Morreu Nuno Grande, fundador do Instituto de Ciências Biomédicas». A Bola. Consultado em 12 de outubro de 2012 
  2. Universidade do Porto, História ICBAS.
  3. [1], Casa Museu Abel Salazar.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]