Nyctinomops macrotis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaNyctinomops macrotis
Nyctinomops macrotus.jpeg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Chiroptera
Família: Molossidae
Subfamília: Molossinae
Género: Nyctinomops
Espécie: N. macrotis
Nome binomial
Nyctinomops macrotis
(Gray, 1840)

Nyctinomops macrotis é uma espécie de morcego da família Molossidae. Pode ser encontrada na América do Norte, Central e do Sul.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Foi descrito como uma nova espécie em 1839 pelo zoólogo britânico John Edward Gray. Gray o colocou no agora extinto gênero Nyctinomus, com um binômio de Nyctinomus macrotis. O holótipo foi coletado em Cuba por William Sharp Macleay.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

É o maior integrante do gênero Nyctinomops,[2] com um comprimento médio do antebraço de 60 mm (2.4 in).[3] Pesa aproximadamente 20.6 g (0.73 oz). Tem uma envergadura de 417–436 mm (16.4–17.2 in). Seu pelo é brilhante e de cor variável, variando do marrom pálido ao marrom escuro ou enegrecido.[3] Ao todo, possui 30 dentes.[2]

Biologia e ecologia[editar | editar código-fonte]

Com base na morfologia da asa, provavelmente tem um voo rápido. Sua velocidade de vôo pode exceder 40 km/h (25 mph).[4]

Habitat[editar | editar código-fonte]

Seu alcance inclui muitos países das Américas do Sul, Central e do Norte, incluindo: Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, Cuba, Ecuador, Estados Unidos, Guiana Francesa, Guiana, Haiti, Jamaica, México, Suriname, República Dominicana e Venezuela. Possivelmente também é encontrado no Uruguai.[5] Os indivíduos documentados no Canadá e nos estados norte-americanos de Iowa e Kansas são considerados vagantes ou registros extralimitais. No entanto, a espécie é registrada em outros estados dos EUA, como Texas, Califórnia, Nevada e Utah.[3] Foi documentada em uma variedade de elevações, desde o nível do mar até 2,600 m (8,500 ft) acima do nível do mar.[5]

Conservação[editar | editar código-fonte]

Em 2015, foi avaliada como uma espécie pouco preocupante pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), que é sua prioridade de conservação mais baixa. Tal avaliação foi conferida pois trata-se de espécie com grande extensão geográfica, sendo improvável que esteja experimentando um rápido declínio populacional, bem como sua população é presumivelmente grande.[5]

Referências

  1. Gray, John Edward (1839). «I.—Descriptions of some Mammalia discovered in Cuba by W. S. MacLeay, Esq. With some account of their Habits, extracted from Mr. Mac Leay's notes». Annals and Magazine of Natural History. 4 (21): 1–7. doi:10.1080/00222934009512443 
  2. a b Gardner, A. L. (2008). Mammals of South America, Volume 1: Marsupials, Xenarthrans, Shrews, and Bats. 1. [S.l.]: University of Chicago Press. pp. 433–434. ISBN 978-0226282428 
  3. a b c Milner, Janie; Jones, Clyde; Jones, J. Knox (1990). «Nyctinomops macrotis». Mammalian Species (351): 1–4. JSTOR 3504187. doi:10.2307/3504187 
  4. Milner, Janie; Jones, Clyde; Jones, J. Knox (26 de abril de 1990). «Nyctinomops macrotis». Mammalian Species (351). 1 páginas. doi:10.2307/3504187 
  5. a b c Barquez, R.; Diaz, M.; Arroyo-Cabrales, J. (2015). «Nyctinomops macrotis». 2015: e.T14996A97207443. doi:10.2305/IUCN.UK.2015-4.RLTS.T14996A22010988.en 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SIMMONS, N. B. Order Chiroptera. In: WILSON, D. E.; REEDER, D. M. (Eds.). Mammal Species of the World: A Taxonomic and Geographic Reference. 3. ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2005. v. 1, p. 312-529.
  • BARQUEZ, R.; ARROYO-CABRALES, J.; DIAZ, M. 2008. Nyctinomops macrotis. In: IUCN 2008. 2008 IUCN Red List of Threatened Species. <www.iucnredlist.org>. Acessado em 10 de fevereiro de 2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre morcegos, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.