O Amor É Cego

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde abril de 2017). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Shallow Hal
O Amor É Cego (PT/BR)
 Estados Unidos
2001 •  cor •  113 min 
Direção Peter Farrelly
Bobby Farrelly
Produção Bobby Farrelly
Peter Farrelly
Bradley Thomas
Charles B. Wessler
Roteiro Peter Farrelly
Bobby Farrelly
Sean Moynihan
Elenco Jack Black
Gwyneth Paltrow
Jason Alexander
Género comédia romântica
Direção de arte Arlan Jay Vetter
Figurino Pamela Withers
Cinematografia Russell Carpenter
Edição Rick Montgomery
Companhia(s) produtora(s) Conundrum Entertainment
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 9 de novembro de 2001
Portugal 25 de janeiro de 2002
Brasil 15 de fevereiro de 2002
Idioma inglês
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Shallow Hal (no Brasil e em Portugal, O Amor É Cego)[1] é um filme norte-americano, uma comédia romântica dirigida por Peter e Bobby Farrelly, lançada em 2001.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Hal (Jack Black) é um homem que segue à risca o conselho de seu falecido pai e apenas se interessa por mulheres que tenham um físico perfeito. Mas tudo muda quando ele por acaso se encontra com Anthony Robbins, um guru de auto-ajuda que o hipnotiza e faz com que ele apenas possa visualizar a beleza interior das mulheres, em detrimento de seu físico. Sem saber que está sob o efeito de hipnose, Hal então se apaixona por Rosemary (Gwyneth Paltrow), uma mulher obesa que é vista por ele como se fosse uma verdadeira deusa. Os dois começam a namorar e aparentemente o relacionamento vai bem, apesar de Rosemary e seus pais estranharem bastante o jeito como Hal lhe trata bem, com medo de que tal paixão a iluda, até que, após ser retirado da hipnose por seu amigo Mauricio (Jason Alexander), ele passa a ver como Rosemary é de verdade fisicamente e precisa tomar uma decisão sobre seu relacionamento com ela.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Os irmãos Farrelly admitiram que este era um pouco diferente de algumas de suas comédias anteriores, mas como com todos os seus filmes eles gostam para que o público sinta uma conexão com cada um dos personagens. Shallow Hal foi um filme mais emocional e os produtores passaram muito tempo tentando garantir que ele não seria retratado como um tipo de filme de "gordo", mas que tem uma forte mensagem associada a ele.

Gwyneth Paltrow desempenhou ambos os papéis, a magra e gorda Rosemary (exceto por um close de cena na gordura de Rosemary abaixo do pescoço, que foram retratados no corpo de seu dublê Ivy Snitzer), e teve de usar uma roupa chamada fatsuit concebida em 11,3 kg e uma prótese encapsulante como make-up. Os efeitos de maquiagem protética e ternos corporais para Rosemary, mãe de Rosemary e todos os personagens secundários foram projetados e criados por Tony Gardner e sua empresa Alterian, Inc.

Resposta da crítica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu críticas mistas dos críticos. Website de Review Rotten Tomatoes dá ao filme uma classificação de 51%, com base em 126 avaliações, e uma classificação média de 5.5/10. O consenso crítico do site disse: "Embora surpreendentemente mais doce e caloroso do que as exibições anteriores dos Farrelly, Shallow Hal também é menos engraçado e mais brando."[2]

Roger Ebert deu uma resposta positiva, escrevendo, "Shallow Hal é muitas vezes muito engraçado, mas também com movimentos surpreendentemente às vezes."[3]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Nomeações

Referências

  1. O Amor é Cego, 7arte.net.
  2. «Shallow Hal». Rotten Tomatoes. Consultado em 23 de março de 2010 
  3. «Shallow Hal». Chicago Sun-Times 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]