O Atibaiense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Atibaiense
Jornal O Atibaiense
Periodicidade Bisemanal
Formato standard
Sede Atibaia, SP
Fundação 17 de fevereiro de 1901 (117 anos)
Fundador(es) Antônio Silveira Maia

Jornal O Atibaiense é um periódico bisemanal da cidade de Atibaia, estado de São Paulo - Brasil.[1]

É o jornal mais antigo de Atibaia e um dos mais antigos do Brasil[1].

Breve História[editar | editar código-fonte]

Foi fundado em 17 de fevereiro de 1901[1] por Antônio Silveira Maia[1] Quando surgiu, circulava aos domingos. O jornal é um dos mais antigos e tradicionais do Estado de São Paulo. Nas páginas do jornal O Atibaiense, a população tomou conhecimento da inauguração da rede telefônica (novembro de 1901) e do grupo escolar, atual escola estadual José Alvim, em 1905, da alteração do nome de São João Batista de Atibaia para Atibaia, da instituição do ensino obrigatório no município, em 1906, e da instalação da rede elétrica, em 1907.

O jornal também noticiou, em 1908, a posse do primeiro prefeito da cidade, o início das operações da Companhia Têxtil São João, em 1909, a inauguração do ramal de Piracaia da Estrada de Ferro e da Santa Casa de Misericórdia, em 1914. Da Atibaia dos anos 1920, divulgou o recenseamento federal. Na época, a cidade tinha 15.305 habitantes e 2.241 estrangeiros, enquanto que o então distrito de Jarinu possuía 5.960 habitantes e 1.166 estrangeiros.

    Ainda nos anos 1920, suas páginas estamparam os avanços tecnológicos da época: a chegada do aparelho de rádio, a passagem do aviador Santos Dumont pela cidade, a inauguração do campo de aviação, a instalação da Usina Elétrica e a construção da estrada de rodagem que ligava Atibaia a São Paulo. Sem contar, ainda nos anos 1920, a construção do Grande Hotel Municipal.

    Já nos anos 1930, passaram pelas páginas do Jornal fatos importantes como a participação de atibaienses nas batalhas da Revolução Constitucionalista de 1932 e o início do calçamento das ruas centrais da cidade.

    A década de 1940 foi marcada pela declaração, em 1945, de Atibaia como Estância Hidromineral. No mesmo ano, atibaianos que integraram a Força Expedicionária Brasileira, na Segunda Guerra Mundial, foram recebidos calorosamente pela população da cidade.

    A Atibaia dos anos 1950 tinha cerca de 18 mil habitantes. Nessa década, o município ganhou seu brasão de armas, em 1954, e, no dia do aniversário da cidade, recebeu de presente os prédios da Câmara Municipal e da Prefeitura, fatos registrados pelo jornal, que já acumulava meio século de existência.

    Da Atibaia da década de 1950 para a atualidade, o jornal conheceu os avanços tecnológicos para a sua produção e distribuição. Do linotipo às técnicas computadorizadas de diagramação. O jornal O Atibaiense pertence a empresa BRASSEMP - Edições e Anúncios Eletrônicos LTDA, é impresso em off-set com páginas coloridas.

Referências

  1. a b c d Câmara Municipal de Atibaia (20 de Fevereiro de 2006). «O Atibaiense recebe diploma e brasão por seus 105 anos». Consultado em 23 de Outubro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]