O Bando do Velho Jack

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Bando do Velho Jack
Informação geral
Origem Campo Grande, Mato Grosso do Sul
País  Brasil
Gênero(s) Blues-rock, jam band, southern rock
Período em atividade 1995—presente
Gravadora(s) Top Cat Brasil
Alvo
Página oficial [1]
Integrantes Rodrigo Tozzette → Guitarra / Vocal
Fábio "Corvo" Terra → Guitarra / Vocal
Alex "Fralda" Cavalheri → Teclado
Marcos Yallouz → Baixo
Ernani Junior → Bateria

O Bando do Velho Jack é uma banda de rock brasileira formada em 1995 na cidade de Campo Grande no Mato Grosso do Sul. Possuem quatro CDs gravados com músicas autorais e releituras de clássicos do Rock e do Southern Rock.

História[editar | editar código-fonte]

A banda surgiu da união de integrantes da Blues Band, uma banda de blues, com integrantes da Alta Tensão, banda de heavy metal, tendo em sua formação original: João Bosco (baterista), Marcos Yallouz (baixista), Alex Batata (vocalista e gaitista) e Fábio Brum (guitarrista).

Em janeiro de 1997, Fábio Brum muda-se para os Estados Unidos, e entra em seu lugar o guitarrista Fábio "Corvo" Terra. Seis meses depois, em junho de 1997, Alex Batata é assassinado enquanto protegia uma amiga de uma ex-namorada.

Entram, então na banda, Rodrigo Tozzette na voz e guitarra e Gilson "Dedos de Borracha" Junior nos teclados, mudando a formação de quarteto para quinteto, começando a demonstrar uma nova veia Southern Rock, evidenciada pela entrada do piano mais boogie e da inclusão da slide guitar. Nesse período de readaptação, O Bando do Velho Jack começa a incluir várias incursões instrumentais caracterizando-se como uma banda de "Jam".

Também produzem releituras para músicas regionais do Mato Grosso do Sul, transformando-as em rocks, como é o caso do clássico pantaneiro "Trem do Pantanal" (de Paulo Simões e Geraldo Roca) que na versão original foi nacionalmente conhecida na voz de Almir Sater, outra influência, no ritmo de guarânia.

Em 2000 Gilson Junior é substituído por Alex "Fralda" Cavalheri, que já entra gravando o segundo CD e desde então vem tomando conta dos habituais pianos, mas também incluindo Moogs, sintetizadores e outras sonoridades peculiares ao som da banda, como a a música "Nuvens" do segundo CD.

Em 2007 O Bando do Velho Jack lança o CD Bicho do Mato. Mais tarde, a banda mergulha em problemas internos que culminam na saída de João Bosco, entrando em seu lugar Adriel Santos, baterista da banda Soul Music Adeia Black e que já havia tocado com a Fat Family. Com essa nova formação, a banda entra em estúdio em 2012 para gravar o CD com o nome ainda provisório Música Ultra Passada!, além do DVD 15 Anos de Rock e Teimosia.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Possui ainda EPs com covers e gravações com seu antigo vocalista Alex Batata.

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.