O Beijo do Vampiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o filme estadunidense de 1998, veja Vampire's Kiss.
O Beijo do Vampiro
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 50 minutos
Criador(es) Antônio Calmon[1]
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Marcos Paulo[1]
Roberto Naar
Câmera Multicâmera
Roteirista(s) Álvaro Ramos
Eliane Garcia
Lilian Garcia
Maria Helena Nascimento
Mauro Wilson
Elenco
Tema de abertura "Blue Moon", The Marcels
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 26 de agosto de 20022 de maio de 2003[1]
N.º de episódios 215

O Beijo do Vampiro é uma telenovela brasileira, produzida pela Rede Globo e exibida no horário das 19 horas, entre 26 de agosto de 2002 e 2 de maio de 2003, em 215 capítulos, substituindo Desejos de Mulher e sendo substituída por Kubanacan.[1] É a 64ª "novela das sete" exibida pela emissora. Foi escrita por Antônio Calmon com colaboração de Álvaro Ramos, Eliane Garcia, Lilian Garcia, Maria Helena Nascimento e Mauro Wilson[1], direção de Marcos Paulo, Roberto Naar, Luiz Henrique Rios, Edgard Miranda e Paulo Silvestrini, direção de núcleo de Marcos Paulo e direção geral de Roberto Naar e Marcos Paulo. Foi a primeira telenovela infanto-juvenil exibida no horário noturno da emissora, uma vez que antes as produções de Angélica voltadas a este público – Caça Talentos e Bambuluá – iam ao ar de manhã.

Contou com as participações de Flávia Alessandra, Thiago Lacerda, Guilherme Vieira, Thiago Farias, Marco Ricca, Bianca Byington, Julia Lemmertz e Cecília Dassi.[2]

Produção[editar | editar código-fonte]

Para escrever a novela, Antônio Calmon buscou inspiração no livro Drácula, escrito por Bram Stoker em 1897, além das versões cinematográficas do clássico, especialmente o suspense Drácula de Bram Stoker, de 1992, e as comédias A Dança dos Vampiros e Dracula: Morto, mas Feliz, de 1967 e 1995, respectivamente.[3] O autor declarou que, apesar de também utilizar a temática vampiresca, buscou se distanciar de outras telenovelas que abordaram o assunto, como Um Homem muito Especial, da Band em 1980, e Vamp, também escrita por ele na Globo em 1991, visando atingir o público infanto-juvenil.[4] O personagem de Marco Ricca originalmente seria um prefeito, porém, por ser ano eleitoral e a novela ir ao ar na época de campanha, a emissora temeu que o papel pudesse ser relacionado ao perfil de algum político, optando por alterar e transformá-lo em um promotor.[5] A trama se encerraria em março de 2003, porém a direção da emissora solicitou que fosse esticada em mais 60 capítulos para não coincidir com o final da novela das seis, Sabor da Paixão.[6]

O roteiro de O Beijo do Vampiro foi aprovado no final de 2001, visando atrair o público infanto-juvenil e fazer frente às produções voltadas a esse público que outras emissoras exibiam no horário, como Cumplices de um Resgate e Carinha de Anjo, no SBT, e Acampamento Legal, na RecordTV – apesar de não se aproximarem aos números da Rede Globo, as tramas da concorrência acumulavam um alto índice unificadas.[7] Foi a primeira telenovela de cunho infantil exibida no horário noturno, uma vez que antes as produções de Angélica voltadas a este público – Caça Talentos, Flora Encantada e Bambuluá – iam ao ar apenas na manhã até então. Parte da cidade cenográfica da novela ocupava também os sets que antes eram de Bambuluá.[8]

Cenografia e caracterização[editar | editar código-fonte]

A cidade cenográfica de Maramores foi inspirada na arquitetura de Praga, na República Checa.

Em 17 de junho de 2002, os atores Flávia Alessandra, Tarcísio Meira e Thiago Lacerda viajaram para Vila Nova da Barquinha, em Portugal, para gravar as primeiras cenas da novela que se passavam no século XII no Castelo de Almourol, local real da era medieval.[9][10] A cidade cenográfica foi montada nos Estúdios Globo com 6 mil metros quadrados em apenas dois meses, entre maio e julho, sendo inspirada na arquitetura romancista de Praga, capital da República Checa.[11] Os diretores de cenografia Eliane Heringer e José Claúdio e o cenógrafo Omar Muro foram responsáveis pela ambientação e pela criação artística do cenário.[12] A principal alteração na caracterização dos vampiros em relação ao perfil dos clássicos foi a inserção de que eles poderiam andar pelas ruas durante o dia, uma vez que utilizavam filtro solar de fatores exorbitantemente altos, desenvolvidos especialmente pelo clã vampiresco para eles.[11] Além disso, por se tratar de um produto infanto-juvenil, os vampiros da trama tiveram princípios politicamente corretos incorporados, como a proibição com pena de morte caso mordessem crianças, idosos ou deficientes físicos.[11]

Tarcísio Meira alongou e pintou os cabelos de branco para compor o personagem, usando também uma armadura que pesava em torno de oito quilos nas primeiras cenas.[13] Cláudia Raia levava em torno de três horas para compor a maquiagem e cabelo de sua personagem.[13] O figurino de Claudia era inspirado nos modelos góticos criados pelo estilista francês Thierry Mugler, o qual também incluía espartilho em todas as combinações, embora o acessório tenha sido abandonado por conta de sua gravidez.[14] O visagista Duda Molinos ficou responsável pela pesquisa e composição da caracterização dos personagens, inspirando-se nos livros Fantastic and Mithologycal Creatures e The Vampire Cinema para a criação .[15] Lentes de contato coloridas e proteses dentárias, criadas pelo dentista Marcelo Fonseca, compuseram o visual dos personagens vampiros.[16]

Escolha do elenco[editar | editar código-fonte]

Flávia Alessandra foi reservada para a novela ainda em abril.[17] A atriz pensou em recusar do papel inicialmente por ser casada na época com o diretor da trama, Marcos Paulo, querendo separar a profissão do relacionamento, porém decidiu aceitar ao ler a sinopse entregue a ela.[18] Ney Latorraca chegou a ser cogitado para interpretar Boris, porém o autor preferiu escalar Tarcísio Meira para que não houvesse comparação pelo papel de Ney em Vamp.[4] Cláudia Raia anunciou sua gravidez uma semana antes da novela estrear, sendo que o autor aproveitou o fato para aplicar a gravidez também na personagem, explicando que os vampiros podiam engravidar apenas a cada cem anos e Mina aproveita a data.[19] Juliana Lohmann entrou na novela em 2 de março para atrapalhar o romance entre Zeca e Bia, interpretando a versão adolescente de Pandora – cuja explicação na história deu-se que a jovem havia tido um super crescimento de 13 anos em horas por meio de feitiçaria.[20]

Conteúdo transmídia[editar | editar código-fonte]

Aproveitando a boa repercussão da novela com crianças e adolescentes, a Globo Marcas lançou em setembro de 2002 o jogo multiplayer online battle arena Vampiromania, desenvolvido pela produtora BraSoft Studios e inspirado inspirado na temática de O Beijo do Vampiro, trazendo gráficos em 3D, onde o personagem principal tinha que desvendar os mistérios em um vilarejo romeno dominado pelas forças malignas vampirescas.[21] Além disso, a editora Panini Comics lançou também um álbum de figurinhas com 174 imagens colecionáveis, presentes nos pacotes com quatro cada comprado pelo colecionador em bancas de jornais.[22] A empresa de gomas de mascar Buzzy também lançou um álbum de figurinhas, as quais eram encontradas nos chicletes da marca.[23] A emissora ainda lançou um portal exclusivo – vampiromania.com – que contava com histórias em quadrinhos online e pequenos jogos inspirados na novela.[24]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

No século XII, o vampiro Bóris Vladescu (Tarcísio Meira) era obcecado pela princesa Cecília (Flávia Alessandra) e assassina seu noivo, o conde Rogério (Thiago Lacerda), para deixar o caminho livre, embora a moça decida se matar também para fugir dele. Oitocentos anos depois Bóris está casado com Mina (Cláudia Raia), uma vampira ciumenta e frustrada por não conseguir ter um filho. Quando uma moça com quem tinha um caso fica gravida e falece no parto, Bóris decide roubar um recém-nascido na maternidade e abandonar em um orfanato, colocando seu próprio filho no lugar sem que ninguém saiba para que este ficasse protegido da ira de Mina até o dia em que seus poderes se desenvolvessem. Treze anos se passam e Bóris precisa urgentemente encontrar o filho para a raça dos vampiros não se extinga por conta de uma maldição. Ele descobre que o herdeiro, Zeca (Kayky Brito), foi criado por Lívia e Beto, as reencarnações de Cecília e Rogério – este último a quem ele mata novamente em um desastre de avião. Livia decide então reconstruir sua vida em Maramores, onde mora sua mãe, Zoroastra (Glória Menezes), que tem grandes poderes para manipular poções. Zeca fica grande amigo do sem-teto Renato (Thiago Farias), o verdadeiro filho de Lívia, que fugiu dos maus-tratos do orfanato e desperta na moça um inexplicável sentimento de afeto.

Bóris chega em Maramores sob o pseudônimo de Igor Pivomar, disposto a conquistar a amada e o filho. Porém ele tem que lidar com o promotor Augusto (Marco Ricca), o único capaz de chamar a atenção de Lívia e que vive em guerra com Armando (Eduardo Galvão), um ganancioso empresário que quer destruir a parte histórica da cidade para construir um shopping. Augusto é pai de Gui (Bernardo Castro Alves) e Beatriz (Cecília Dassi) – garota temperamental que se torna o grande amor da vida de Zeca – e o maior objeto de desejo da cunhada Marta (Júlia Lemmertz), mulher ao maior estilo "madrasta má" que, em dado momento, se torna vampira e se une com Bóris para prejudicar o casal. Rodrigo (Alexandre Borges) também entra na briga pelo coração de Lívia após ser possuído temporariamente por Bóris e perceber que ela é dona de seu coração, irritando sua ex-namorada, a sensual Lara (Deborah Secco), que não aceita ser passada para trás e acaba sendo "vampirizada" pelo sedutor e inescrupuloso Victor (Gabriel Braga Nunes). Há ainda a virginal Ciça (Bianca Castanho), que namora Roger (Mário Frias) e é amada em segredo pelo médico Carlos (Sérgio Menezes), mas sente-se atraída mesmo por Victor, que acaba se tornando obcecado por ela a ponto de sugar sua energia vital e deixa-la cada vez mais fraca, no limite da vida.

Na cidade também mora a humilde Lúcia (Maytê Piragibe), que fora estuprada na adolescência quando morava na roça e que tem medo de se entregar para Baratão (Celso Bernini) pelos traumas do passado. Já Galileu (Luis Gustavo) é um caça-fantasmas dos velhos tempos, que terá que lidar com o surgimento de vários novos vampiros, como a médica Petra (Rosane Gofman) e a destrambelhada Amélie (Betty Gofman), comparsa nas armações de Mina e que se envolve com o filho do caçador, o músico frustrado Bartô (Tato Gabus Mendes). Em meio a toda confusão que se torna Maramores, Zeca precisa aprender a lidar com as estranhas sensações e mudanças sobrenaturais que estão acontecendo com a chegada da adolescência, transformando-o em um vampiro de poderes sem iguais. Entre o primeiro amor que vive com Beatriz, a família que cresceu achando que era sua e a revelação de que é herdeiro do mais poderoso dos vampiros, o rapaz viverá novas e fascinantes aventuras.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Kayky Brito José Carlos Gonçalves (Zeca)
Tarcísio Meira Duque Bóris Vladescu / Igor Pivomar
Flávia Alessandra Lívia Gonçalves
Princesa Cecília de Alencastro (1ª fase)
Marco Ricca Augusto dos Anjos
Alexandre Borges Rodrigo Matos
Cecília Dassi Beatriz Brummer dos Anjos (Bia)
Cláudia Raia Mina D'Montmatre
Júlia Lemmertz Marta Brummer (Marta Morta)
Deborah Secco Lara Assis
Gabriel Braga Nunes Victor Victório
Bianca Castanho Cícera Cabral (Ciça)
Mario Frias Roger Rocha
Sérgio Menezes Dr. Carlos Delgado
Glória Menezes Zoroastra Marques
Eduardo Galvão Armando Bananeiras
Maytê Piragibe Lúcia Amado (Lucinha)
Celso Bernini André Bananeiras Barata (Baratão)
Thiago Farias Renato Pires / Renato Marques
Luis Gustavo Galileu Van Burger
Ana Rosa Telma Cabral
Iolanda Cabral Van Burger
Betty Gofman Amélie Jolie
Tato Gabus Mendes Bartolomeu Van Burger (Bartô)
Guilherme Piva Monstro do Espelho / Rodolfo Roberto
Guilherme Vieira Roberto Gonçalves Júnior (Juninho)
Renata Nascimento Teresa Marques (Tetê)
Bernardo Castro Alves Guilherme Brummer dos Anjos (Gui)
Mário Schoembergher Rômulo Antunes (Professor Antunes)
Rosane Gofman Drª. Petra Van Pretta
Tony Tornado Pedro Delgado (Godzilla)
Zezé Motta Nadir
Cláudia Mauro Matilde
Íris Bruzzi Mirtes Graciano
Eloísa Mafalda Carmem Graciano
Maria Gladys Maria da Graça (Gracinha)
Celso Frateschi Ezequiel
Maria Clara Mattos Isaura

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Thiago Lacerda Roberto Gonçalves (Beto)
Conde Rogério Villar (1ª fase)
Juliana Lohmann Pandora D'Montmatre
Carol Kapfer Pandora D'Montmatre (voz na barriga de Mina)
Beth Goulart Marie Thompson
Bianca Byington Laura Brummer dos Anjos
Ney Latorraca Nosferatu
Alexandre Slavieiro Motinha
Ana Lúcia Torre Dra. Sílvia
André Valli Osíris
Betina Vianny Madre Teresa
Carlos Gregório Dr. Maurício
Clara Garcia Lidiane
Deborah Evelyn Laura
Dennis Carvalho Conde Drácula
Eduardo Conde Rei Dagoberto
Evelyn Raposo Maria da Conceição
Fábio Sabag Dr. Eulálio
Felipe Martins Breguete
Francisca Queiroz Elvira
Francisco Cuoco Nogueira
Gaspar Filho Príncipe Ranulfo
Gésio Amadeu Gentil
Jaime Leibovitch Padre Inácio
Sérgio Viotti Padre Ambrósio
Jonathan Lombelo Guinho
Jorge Fernando Barbosão
Júlio Braga Guarujá
Lívia Rossi Maria do Socorro
Luiz Mazullo Príncipe Manfredo
Luma Costa Letícia
Magda Torres Dra. Ilsa
Marcos Palmeira Jean Charles
Mário César Camargo Detetive Richard
Michelle Martins Bárbara
Regina Braga Olga
Regina Remencius Rainha Astride
Renata Lima Enfermeira
Sílvia Bandeira Vitória
César Perez Betinho (amigo de Zeca)

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

O Beijo do Vampiro - Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 30 de agosto de 2002
Gênero(s)
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre

A primeira trilha sonora da telenovela foi lançada em 30 agosto maio de 2002 pela Som Livre. Alexandre Borges ilustrou a capa do álbum.[25]

Lista de faixas
N.º Título Música Personagem Duração
1. "Pelos Ares"   Adriana Calcanhotto Lara 03:24
2. "Isso"   Titãs Lívia e Rodrigo 02:39
3. "Cada Segundo (I Want To Be Your Man)"   Maurício Manieri Lucinha 03:34
4. "Baya Baya (Instrumental)"   Sofri Duo Geral 04:15
5. "A Luz Que Acende o Olhar (Cuccioli)"   Deborah Blando Lívia e Augusto 04:31
6. "Em Cada Amanhecer"   Fábio Jr Ciça e Carlos 03:29
7. "Asas"   Maskavo Roger 03:39
8. "Eu Sei Que Vou Te Amar"   Alex Guedes Part. Esp.: Alcione Augusto e Lívia 04:49
9. "Por Perto"   Pato Fu Ciça 03:32
10. "Romance (For Once In My Life)"   Sandra de Sá Mina 03:59
11. "Puppy Love"   João Júnior Zeca e Beatriz 02:34
12. "Blue Moon"   The Marcels Abertura 02:14
13. "Fairy Tale (Gregorian Version)"   Shaman Bóris 04:44
14. "O Beijo do Vampiro"   Mú Carvalho Zeca 02:33
15. "Tudo é Possível"   Kiko Zambianchi Baratão 03:04
16. "Temporada das Flores"   Milena Monteiro Tetê e Gui 04:16

Internacional[editar | editar código-fonte]

O Beijo do Vampiro - Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 20 de setembro de 2002
Gênero(s)
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre

A segunda trilha sonora da telenovela foi lançada em 20 de setembro de 2002 pela Som Livre. Cláudia Raia ilustrou a capa do álbum.[26]

Lista de faixas
N.º Título Música Personagem Duração
1. "Extraños Nada Mas (Strangers In The Night)"   Julio Iglesias / Orquestra conduzida por Gary Lindsay Lívia e Augusto 02:41
2. "Fool"   Shakira Beatriz 03:49
3. "Padre Nuestro"   Padre Nuestro Ezequiel 03:31
4. "Papa Don't Preach"   Kelly Osbourne Mina 03:25
5. "Another Brick In The Wall (Part II)"   Arena Zeca 04:48
6. "A Thousand Miles"   Vanessa Carlton Zeca e Beatriz 03:56
7. "When You Say Nothing At All"   Ronan Keating & Deborah Blando Lucinha e Baratão 04:29
8. "Come Away With Me"   Norah Jones Marta 03:15
9. "Moonlight Serenade"   Thelma Houston Zoroastra 07:24
10. "Y Tu Te Vas"   Chayanne Matilde 04:38
11. "When I Was Cruel N° 2"   Elvis Costello Victor e Lara 04:43
12. "Die For Love"   Marc Ferr Mina e Bóris 03:46
13. "Fool For Love"   Bryan Ferry Bóris 04:41
14. "Hate To Say I Told You So"   The Hives Amélie e Bartô 03:21
15. "The Scientist"   Coldplay Ciça e Roger 05:09
16. "Give Me Tonight"   Flarow Geral 03:31
17. "Loves Bites"   The Hobbeats Telma e Antunes 04:39

Vampiromania[editar | editar código-fonte]

O Beijo do Vampiro: Vampiromania
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 20 de novembro de 2002
Gênero(s)
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre

A terceira trilha sonora da telenovela foi lançada em 20 de novembro de 2002 pela Som Livre especialmente para o Halloween e compilou as músicas tocadas no jogo online.[27]

Lista de faixas
N.º Título Música Duração
1. "Return Of Halloween"   X-Fakktor 3:43
2. "Nightmare 2"   DJ Zappala 3:25
3. "Carolina Carol Bela" (DJ Marky & Xrs Land Remix) Toquinho 3:31
4. "Só Tinha de Ser Com Você" (Cosmonautics Remix) Fernanda Porto, DJ Patife, DJ Marky e Esom 3:16
5. "Sambassim"   Fernanda Porto 3:42
6. "Round the Corner"   London Elektricity 3:20
7. "Insomnia"   Faithless 3:47
8. "Superstylin"   Groove Armada 3:45
9. "Musak"   Trisco 3:45
10. "Derb"   Derb 3:20
11. "Will I?"   Ian Van Dahl 3:24
12. "Hide U" (Young Offendaz Remix) Kosheen 3:15
13. "Sex (Pump and Dance)"   The Underground 3:31
14. "Future Human"   Future Human 3:38
15. "Kubik"   Watkins 3:27
16. "O Beijo do Vampiro"   Mú Carvalho 3:31
17. "Blue Moon"   GEM 3:12

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

O Beijo do Vampiro recebeu críticas majoritariamente negativas dos profissionais especializados. O jornal Tribuna do Paraná disse que a novela "não acertou a mão" e passava longe de mostrar um bom trabalho, alegando que Flávia Alessandra interpretava "mais uma Lívia sem sal", Tarcísio Meira havia errado ao compor o personagem, dizendo que ele "se aproxima mais da imagem de xerife mexicano do que do misto de terror, deboche e sensualidade que precisaria" e que os personagens de Betty Goffman e Tato Gabus Mendes eram promissores, mas foram mal utilizados e se tornaram chatos.[28] Para o jornal os únicos destaques eram Cláudia Raia, que fazia jus ao trabalho de Claudia Ohana em Vamp, e as tramas paralelas, como de Maytê Piragibe, finalizando ao dizer que "autor, direção e elenco estão longe de apresentar um desempenho brilhante".[28] Esther Hamburger, do jornal Folha de S.Paulo, disse que a novela "peca na dosagem de elementos", pautando-se em efeitos especiais e esquecendo do romance e do humor.[29]

Audiência[editar | editar código-fonte]

A novela marcou 36 pontos de média com picos de 41.[30] Durante sua exibição, a trama manteve uma média entre 25 e 30 pontos, sendo seu menor índice em 24 de dezembro, quando marcou apenas 16 pontos. No último capitulo a novela marcou uma média de 41 pontos com picos de 45.[31] O Beijo do Vampiro teve uma média final de 28 pontos de audiência, sendo considerado insatisfatório, uma vez que a emissora tinha a meta de 35 para o horário.[32] Foi a pior média registrada em "novelas das sete" até então e a terceira pior da década de 2000, superior apenas a Bang Bang e Três Irmãs – esta última também de Antônio Calmon.[33][34]

Em questão de público, O Beijo do Vampiro conseguiu um aumento de 33% de telespectadores infantis em relação às novelas anteriores do horário.[35] Ao fim da novela verificou-se que 30% dos telespectadores tinham a faixa estaria entre 4 e 17 anos.[36]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Resultado Ref.
2002 Melhores do Ano Melhor Ator Tarcísio Meira Venceu [37]
Melhor Ator Coadjuvante Alexandre Borges
Música de Abertura "Blue Moon" (The Marcels)
Música de Personagem "A Luz que Acende o Olhar" (Deborah Blando)
Efeitos Especiais O Beijo do Vampiro
Melhor Ator Mirim Kayky Brito Indicado
Melhor Atriz Mirim Cecília Dassi
Meus Prêmios Nick Gata do ano Deborah Secco Venceu
2003 Prêmio Austregésilo de Athayde Melhor Ator Tarcísio Meira
Troféu Imprensa Melhor Novela O Beijo do Vampiro
Melhor Ator Tarcísio Meira
Melhor Atriz Deborah Secco Indicado
Prêmio Contigo! Ator Revelação Kayky Brito Venceu [38][39][40]
Melhor Diretor Marcos Paulo
Melhor Atriz Infantil Cecília Dassi
Melhor Maquiagem O Beijo do Vampiro
Melhor Autor Antônio Calmon Indicado
Melhor Novela O Beijo do Vampiro
Melhor Vilã Júlia Lemmertz
Melhor Vilão Tarcísio Meira
Atriz Revelação Maytê Piragibe
Melhor Ator Infantil Bernardo Castro Alves
Melhor Cenário de Novela O Beijo do Vampiro
Melhor Música de Abertura de Novela
Melhor Figurino

Referências

  1. a b c d e Memória Globo. «O Beijo do Vampiro - Trama Principal». Consultado em 21 de janeiro de 2014. 
  2. a b «O Beijo do Vampiro – Galeria de personagens». Memória Globo. Consultado em 24 de novembro de 2015.. Arquivado do original em 5 de outubro de 2015 
  3. «Drácula é 'cult', feroz e pornô no cinema». Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de março de 2018. 
  4. a b «O Beijo do Vampiro quer fugir de comparações com Vamp». Terra. Consultado em 20 de março de 2018. 
  5. Laura Mattos (15 de agosto de 2002). «Perto da eleição, rede evita política às 19h». Folha de São Paulo. Consultado em 3 de dezembro de 2017. 
  6. Daniel Castro (27 de dezembro de 2002). «'BBB 3' terá novas regras e 14 competidores». Folha de São Paulo. Consultado em 3 de dezembro de 2017. 
  7. «Relembre a programação da Globo no dia da estreia de O Beijo do Vampiro, 15 anos atrás». TV História. Consultado em 20 de março de 2018. 
  8. «O BEIJO DO VAMPIRO ESTREIA HOJE NA TV GLOBO». CM Jornal. Consultado em 20 de março de 2018. 
  9. «Amores e vampiros. Vem aí outra novela-clone». Estadão. 2 de julho de 2002. Consultado em 20 de março de 2018. 
  10. «Globo começa a gravar O Beijo do Vampiro em Portugal». Terra. 25 de junho de 2002. Consultado em 20 de março de 2018. 
  11. a b c «Próxima novela das sete da Globo terá vampiros modernos e humorados». Folha de S.Paulo. 14 de agosto de 2002. Consultado em 20 de março de 2018. 
  12. «SOAP OPERA - TELEVISION». Osmar Muro. Consultado em 20 de março de 2018. 
  13. a b «Globo lança a 'vampiromania'». Diário do Grande ABC. Consultado em 20 de março de 2018. 
  14. «Após o sucesso de Vamp, exibida em 1991, Antonio Calmon voltou a explorar com humor o universo dos vampiros». Globo. Consultado em 20 de março de 2018. 
  15. «O REI DA TRANSFORMAÇÃO». Revista Quem. Consultado em 20 de março de 2018. 
  16. «MINHA DOCE VAMPIRA». Revista Quem. Consultado em 20 de março de 2018. 
  17. «Flávia Alessandra descansa em família». Revista Quem. Consultado em 20 de março de 2018. 
  18. «Mantendo os laços de família». Tribuna do Paraná. Consultado em 20 de março de 2018. 
  19. «Atriz Claudia Raia volta a gravar "O Beijo do Vampiro"». Folha Ilustrada. 4 de abril de 2003. Consultado em 7 de agosto de 2017. 
  20. «Pandora, de O Beijo do Vampiro, está dividida quanto a futuro de Zeca». Terra. Consultado em 20 de março de 2018. 
  21. «Vampiromania chega às lojas nacionais». Novo Milênio. Consultado em 20 de março de 2018. 
  22. «Álbum O Beijo do Vampiro». Troca Figurinhas. Consultado em 20 de março de 2018. 
  23. «Buzzy O Beijo do Vampiro». Nostalgia. Consultado em 20 de março de 2018. 
  24. «O Beijo do Vampiro, sucesso infantojuvenil e fracasso de audiência». Junior de Casttro. Consultado em 20 de março de 2018. 
  25. «O Beijo do Vampiro - Nacional». Teledramaturgia. Consultado em 18 de março de 2018. 
  26. «O Beijo do Vampiro: Internacional». Teledramaturgia. Consultado em 18 de março de 2018. 
  27. «O Beijo do Vampiro trilha complementar: Vampiromania». Teledramaturgia. Consultado em 18 de março de 2018. 
  28. a b «O Beijo do Vampiro patina e dá saudades de Vamp, de 1991». Tribuna do Paraná. Consultado em 20 de março de 2018. 
  29. «"O Beijo do Vampiro" peca na dosagem de elementos». Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de março de 2018. 
  30. «'O Beijo do Vampiro' estréia com 36 pontos no Ibope». Diário do Grande ABC. 27 de agosto de 2002. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  31. «Último Capítulo de O Beijo do Vampiro tem média de 41 pontos de audiência». Babado IG. 3 de maio de 2003. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  32. «Ibope de novelas desaba na Globo; veja a queda - 18/09/2008 - UOL Notícias - Ooops!». noticias.uol.com.br. Consultado em 15 de abril de 2012. 
  33. «Ibope de novelas desaba na Globo; veja a queda». UOL. 18 de setembro de 2008. Consultado em 1 de abril de 2015. 
  34. «"Bang Bang" e "Prova de Amor" travam briga pela audiência». Terra. 27 de novembro de 2005. Consultado em 31 de março de 2015. 
  35. Daniel Castro (7 de setembro de 2002). «Outro Canal: Com "Vampiro", Globo cresce 33% entre crianças». Folha Ilustrada. Consultado em 3 de dezembro de 2017. 
  36. Daniel Castro (2 de maio de 2003). «Novela das sete chega ao fim fora do trilho». Folha Ilustrada. Consultado em 3 de dezembro de 2017. 
  37. Melhores do Ano: Confira todos os vencedores das 14 edições do prêmio
  38. Contigo. «Prêmio Contigo! Ator revelação - Kayky Brito - (O Beijo do Vampiro)». Consultado em 22 de dezembro de 2008. 
  39. IMDb. «Prêmio Contigo, Brazil: 2003 Contigo». Consultado em 22 de dezembro de 2008. 
  40. IMDb. «Prêmio Contigo, Brazil: 2003 Contigo». Consultado em 22 de dezembro de 2008. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]