O Corpo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Dezembro de 2008). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Corpo
O Corpo (BR)
 Brasil
1991 •  80 min 
Direção José Antônio de Barros Garcia
Roteiro Alfredo Oroz
José Antônio de Barros Garcia
Elenco Antônio Fagundes
Marieta Severo
Cláudia Jimenez
Carla Camurati
Género comédia
Música Arrigo Barnabé
Página no IMDb (em inglês)

O Corpo é um filme brasileiro de comédia de 1991 dirigido por José Antônio de Barros Garcia.[1]

O roteiro, que o diretor escreveu Alfredo Oroz, é baseado no conto "A Via-Crúcis do Corpo", de Clarice Lispector. O filme dura 80 minutos.

O filme é estrelado por Antônio Fagundes, Marieta Severo, Cláudia Jimenez e Carla Camurati.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

"Enquanto os outros fazem às escondidas, eu faço às claras.” Esta é a principal defesa do farmacêutico e machão Xavier. Ele vive abertamente e em perfeita união com duas mulheres: Carmem e Beatriz (Bia). O clima é de total harmonia, apesar de bigamia ser reprovada pela sociedade. Até que um dia, elas descobrem que o garanhão arrumou uma amante: a prostituta de cabaré Monique.

Inconformadas com a traição, Bia e Carmem fazem um pacto macabro, transformando o tom farsesco inicial em tragicomédia.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.