O Despertar da Besta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Despertar da Besta
 Brasil
1969 •  P&B/cor •  91 min 
Direção José Mojica Marins
Produção José Mojica Marins
Giorgio Attili
George Michel Serkeis
Coprodução Goffredo Telles Neto
Produção executiva Mário Lima
Roteiro R. F. Lucchetti
Elenco José Mojica Marins
Sérgio Hingst
Ozualdo Candeias
Mário Lima
Ítala Nandi
Gênero drama, terror, suspense
Direção de arte Nico Rosso
Cinematografia Giorgio Attili
Edição Luiz Elias
Lançamento 18 de agosto de 1983 (Brasil)
Idioma português
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

O Despertar da Besta (O Ritual dos Sádicos) é um filme brasileiro de terror de 1969, produzido e dirigido por José Mojica Marins. Marins é também conhecido pelo seu alter ego Zé do Caixão. Marins aparece como ele mesmo e como o personagem Zé do Caixão no filme ficcional que está na forma de um pseudodocumentário.[1] Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na primeira parte do filme, filmado em preto-e-branco, Dr. Sérgio, um psiquiatra, aparece em um programa de televisão sobre um painel com outros três psiquiatras contemporâneos depois que ele alega ter realizado experimentos em quatro voluntários viciados em drogas com LSD a fim de investigar sua afirmação de que a perversão sexual é causada pelo uso de drogas ilícitas. Como prova, ele apresenta uma série de relatos documentados do uso de drogas levando a atos sexuais obscenos e bizarros. Marins aparece (como ele mesmo) no painel com os psiquiatras como se fosse algum tipo de especialista no assunto da depravação. Durante o programa, Dr. Sérgio narra a experiência de seus colegas no painel, que contestam suas afirmações.

Dr. Sérgio reúne os quatro voluntários, e depois de receberem uma injeção, os voluntários (quatro usuários de drogas vistos nos segmentos anteriores) são instruídos a olharem fixamente para um cartaz do filme O Estranho Mundo de Zé do Caixão. O filme muda de preto-e-branco para colorido e a experiência de cada paciente é vividamente retratada em uma série de cenas surreais.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Os voluntários
Programa de televisão
Programa "A Hora da Verdade" (trechos de video-tape)
Outros

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «O Despertar da Besta - O Ritual dos Sádicos». UOL.com (website oficial). 2006. Consultado em 8 janeiro 2009 
  2. André Dib (27 de novembro de 2015). «Abraccine organiza ranking dos 100 melhores filmes brasileiros». Abraccine. abraccine.org. Consultado em 26 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.