O Espectro do Sex Appeal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Espectro do Sex Appeal é uma pintura de de 1934 do pintor espanhol Salvador Dalí. Trata-de se uma obra óleo sob um painel de madeira[1] e foi exibida pela primeira vez na Galeria Bonjean, em Paris - França, e mais tarde no mesmo ano, na Galeria Julien Levy, em Nova Iorque - Estados Unidos.

Simbologia[editar | editar código-fonte]

A obra tem dois personagens, a que mais chama atenção pelo tamanho e enquadramento tem elementos muito fiéis do movimento surrealista, uma vez que não apresenta lógica anatômica. Entre os elementos possíveis de reconhecer na figura são membros como pernas e braços de um ser humano, mais precisamente de uma mulher, que mantém os olhos da criança vestida de marinheiro fixos. O cenário parece uma praia deserta com montanhas circunscritas ao mar. No ano de 1970, o próprio Dalí confessou que se trata de seu auto-retrato, com seis anos de idade,[2] segurando um numa mão e um pênis fossilizado na outra. [3] Uma figura idêntica reapareceu 35 anos depois na obra Toureiro Alucinógeno.

Este trabalho é considerado como a definição concreta do descobrimento da sexualidade,[4] percebidos da perspectiva infantil que é representada pelo garoto presente no canto inferior direito da tela.

Também destaca-se a presença de muletas na pintura, símbolo que o pintor surrealista acreditava representar a morte e ressurreição. [4]

Referências

  1. ROJAS, Carlos (1988). El torero alucinógeno. [S.l.: s.n.] 66 páginas 
  2. ROJAS, Carlos (1988). El torero alucinógeno. [S.l.: s.n.] 66 páginas 
  3. https://www.dalipaintings.com/the-spectre-of-sex-appeal.jsp
  4. a b Organização Salvador Dalí

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre pintura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.