O Forró dos Trapalhões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
este artigo não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

O Forró dos Trapalhões foi um disco do quarteto humorístico de 1981 que contou com a produção de Sivuca, que também tocou sanfona. Renato Aragão, que vinha de 15 anos de sucesso na TV, realizou o sonho da gravação de um disco no ritmo que mais o agradava, onde Os Trapalhões fazem interpretações de composições de artistas já consagrados à época. Uma curiosidade é que, provavelmente devido ao seu contrato com a gravadora RCA junto ao grupo Os Originais do Samba, Mussum não participou das gravações. Na capa do LP aparecem apenas Didi, Dedé e Zacarias. Entre as músicas, os detaques são para “A velha debaixo da cama” música de Jonas de Andrade do Trio Nortista, “Seca e chuva” se Sivuca e Glorinha Gadelha com vocais do próprio Sivuca e “Cajuína” de Caetano Veloso.

Os Trapalhões – O Forró dos Trapalhões - 1981 – Ariola[editar | editar código-fonte]

  1. A velha debaixo da Cama (Jonas de Andrade)
  2. Belorizontem (Vital Farias)
  3. As pessoas e a espingarda (Manézinho Araújo – Kirino)
  4. Rio de São Sebastião (Renato Aragão)
  5. Seca e chuva (Sivuca – Glorinha Gadelha)
  6. Terral (Ednardo)
  7. Cajuína (Caetano Veloso)
  8. O casamento da filha do faceta (Domínio Público Adapt: Renato Aragão)
  9. O Pau de Arara