O Homem de Constantinopla (livro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Homem de Constantinopla
Autor(es) José Rodrigues dos Santos
Idioma português
País Portugal Portugal
Gênero Romance
Série Calouste Gulbenkian
Editora Gradiva
Lançamento 2013
Páginas 504
ISBN 9789896165499
Cronologia
A Mão do Diabo
Um Milionário em Lisboa

O Homem de Constantinopla é o título do primeiro romance de uma série de dois sobre Calouste Gulbenkian[1], do jornalista e escritor português José Rodrigues dos Santos, lançado em 2013 pela Gradiva.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O Império Otomano desmorona-se e a minoria arménia é perseguida. Apanhada na voragem dos acontecimentos, a família Sarkisian refugia-se em Constantinopla. Apesar da tragédia que o rodeia, o pequeno Kaloust deixa-se encantar pela grande capital imperial e é ao atravessar o Bósforo que pela primeira vez formula a pergunta que havia de o perseguir a vida inteira:
"O que é a beleza?"
Cruzou-se com a mesma interrogação no rosto níveo da tímida Nunuphar, nos traços coloridos e vigorosos das telas de Rembrandt e na arquitectura complexa do traiçoeiro mundo dos negócios, arrastando-o para uma busca que fez dele o maior coleccionador de arte do seu tempo. Mas Kaloust foi mais longe do que isso. Tornou-se o homem mais rico do planeta.

Inspirado em factos reais, O Homem de Constantinopla reproduz a extraordinária vida do misterioso arménio que mudou o mundo.

Referências

  1. «José Rodrigues dos Santos faz biografia romanceada de Gulbenkian». Jornal Público. Consultado em 12 de Outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: José Rodrigues dos Santos
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre O Homem de Constantinopla (livro)


Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço relacionado ao Projeto Literatura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.