O Menino e o Mundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Menino e o Mundo
 Brasil
2013 •  cor •  85 min 
Direção Alê Abreu
Produção Tita Tessler
Fernanda Carvalho
Roteiro Alê Abreu
Elenco Vinicius Garcia
Felipe Zilse
Alê Abreu
Lu Horta
Marco Aurélio Campos
Cassius Romero
Música Ruben Feffer
Gustavo Kurlat
Edição Alê Abreu
Companhia(s) produtora(s) Filme de Papel
Distribuição Brasil Espaço Filmes
Portugal Lanterna de Pedra Filmes
Lançamento Canadá 20 de setembro de 2013
(Ottawa International Animation Festival)
Brasil 17 de janeiro de 2014Portugal 12 de maio de 2016[1]
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

O Menino e o Mundo é um filme de animação brasileiro de 2013, escrito e dirigido por Alê Abreu. O filme já foi vendido para mais de 80 países,[2] e foi um dos cinco indicados ao Oscar de melhor filme de animação na edição do Oscar 2016.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Cuca é um menino que vive em um mundo distante, numa pequena aldeia no interior de seu mítico país. Sofrendo com a falta do pai, que parte em busca de trabalho na desconhecida capital, Cuca deixa sua aldeia e sai mundo afora a procura dele. Durante sua jornada, Cuca descobre uma sociedade marcada pela pobreza, exploração de trabalhadores e falta de perspectivas.[4]

Vozes[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Vinicius Garcia Cuca
Felipe Zilse Jovem Homem
Alê Abreu Velho Homem
Lu Horta Mãe de Cuca
Marco Aurélio Campos Pai de Cuca
Cassius Romero Cachorro

Produção[editar | editar código-fonte]

A produção de O Menino e o Mundo começou em agosto de 2010.[5] O longa nasceu de um documentário animado que se chamaria Canto Latino. Sobre a construção do longa o diretor do filme Alê Abreu disse: "Costumo dizer que O Menino e o Mundo nasceu dentro de um outro filme. Na época eu trabalhava no desenvolvimento de um anima-doc (documentário com animação) chamado "Canto Latino", que lançava um olhar sobre a formação social, política e econômica da América Latina, do quanto nossos países têm uma história tão comum e de que forma ela chega na globalização dos dias de hoje".[6] O filme teve um apoio de 750 mil reais do fundo para o cinema do BNDES.

Técnica[editar | editar código-fonte]

Abreu buscou diversas técnicas para criar o universo de fantasia em que se passa a história. A criação dos cenários e dos personagens foi feita com lápis de cor, giz de cera, colagem e pinturas.[7] Com a intenção de tornar as ações mais relevantes que palavras, os diálogos foram gravados em um português invertido, de modo a tornar as falas incompreensíveis.[8]

Os sons e os ruídos foram criados especialmente para o filme. Sons como dos animais, ventos, máquinas e personagens que geralmente são sons gravados no mundo real para depois serem editados e inseridos em um filme foram inteiramente recriados afim de criar uma linguagem que representasse a percepção do menino Cuca. Quando ouvimos o caminhão ou uma cigarra não se trata de um caminhão ou uma cigarra de verdade e sim de sons totalmente criados de forma a transmitir como Cuca perceberia o mundo ao seu redor. Os únicos sons que fogem desta regra são os trovões e a água da cena do dilúvio.

Lançamentos[editar | editar código-fonte]

No Brasil o filme estreou nos cinemas no dia 17 de janeiro de 2014. Nos Estados Unidos os direitos de exibição do filme foram comprados pela empresa americana GKids, que irá colocar o filme em exibição em todo território nacional dos Estados Unidos, em 2015.[9] Porém ainda sem data de estreia definida. O filme já foi vendido para 80 países, incluindo mercados importantes, como Canadá e Japão.[2] O filme será lançado em Portugal a 12 de maio de 2016.[1]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O Menino e o Mundo teve baixa bilheteria nos cinemas brasileiros, sendo assistido por 3.891 telespectadores em seus dois primeiros dias de estreia.[10] Ao todo o filme foi assistido por 35 mil pessoas nos cinemas.[11] No entanto, o filme foi bem na França. Lançado em 2014, levou mais de 100 mil espectadores aos cinemas franceses.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

O longa conquistou o Prêmio Cristal de melhor longa-metragem no 38º Festival de cinema de animação de Annecy, na França, considerado o maior prêmio da animação mundial. Foi o segundo ano consecutivo que um filme brasileiro recebeu a premiação máxima do festival, vencido em 2013 por Luiz Bolognesi com Uma História de Amor e Fúria. A animação de Alê Abreu ganhou também o Prêmio do Público em Annecy.[12]

O Menino e o Mundo também venceu o Grande Prêmio da Monstra - Festival de Cinema de Animação de Lisboa[13] e diversos outros festivais de cinema e animação pelo mundo. Ao todo, foram 34 prêmios.

Também foi indicado nas categorias de melhor animação independente, melhor direção de arte e melhor música na 43ª edição da Annie Awards, nos Estados Unidos.[14]

Em 14 de janeiro de 2016, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas indicou o filme para a disputa do Oscar 2016 na categoria melhor animação.[3]

Principais prêmios e indicações

Ano Prêmio/Festival Categoria Resultado
2014 França Festival de Annecy Prêmio Cristal Venceu
Grande Prêmio do Público Venceu
2015 Brasil Grande Prêmio Brasileiro de Cinema Melhor Filme de Animação Venceu
Melhor Filme Infantil Venceu
Melhor Roteiro Original Indicado
2016 Estados Unidos Annie Awards Melhor Animação Independente Venceu
Melhor Direção de Arte Indicado
Melhor Música Indicado
Estados Unidos Oscar Melhor Filme de Animação Indicado

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

O filme teve aclamação nacional e internacional.

Daniel Schenker do Globo afirmou: "Na contramão do exibicionismo tecnológico, Alê Abreu apresenta uma animação artesanal, dotada de poucas (e ininteligíveis) falas, que aposta na sensibilidade do espectador. O diretor (responsável ainda pelo roteiro e pela montagem) conta a história de um menino que sai pelo mundo em busca do pai em jornada que o leva a se deparar com realidades bem diferentes da sua. Criado em ambiente bucólico, em cotidiano marcado pelo ritmo contemplativo do campo, ele é confrontado com a velocidade desenfreada, a poluição visual, o consumo exagerado e os engarrafamentos do meio urbano."[15]

Segundo Bruno Carmelo do AdoroCinema, "O menino e o mundo também impressiona pela mistura de técnicas, incluindo colagens, carros feitos por computador (representando a desigualdade social) e mesmo imagens em estilo documentário, de árvores sendo cortadas em florestas. Junto da trilha sonora de cunho social, composta pelo rapper Emicida, e produzida por Renan Samam, fica evidente a notável ambição deste filme de entreter ao mesmo tempo em que estabelece uma mensagem muito clara sobre a sociedade atual. Talvez as crianças não consigam entender todas as referências históricas, mas nem precisa: a simples sensibilização às desigualdades como mensagem central já é um tema raro e precioso em meio a tantas produções que preferem martelar na cabeça dos pequenos os mesmos valores de amor familiar".[16]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Novo poster português para "O Menino e o Mundo"». FilmSPOT. 6 de abril de 2016 
  2. a b «O menino e o mundo é vendido para 80 países». Consultado em 6 de Novembro de 2015. 
  3. a b «Brasil é indicado ao Oscar de melhor animação com 'O menino e o mundo'». G1. 14 de janeiro de 2016. Consultado em 14 de janeiro de 2016. 
  4. «"O Menino e o Mundo", de Alê Abreu, tem trilha sonora com Emicida»  Anima Mundi 2014
  5. http://www.adorocinema.com/filmes/filme-202641/curiosidades/
  6. Marcus Tavares (10 de fevereiro de 2016). «O Menino e O Mundo pelo diretor». Revista Pontocom. Consultado em 29 de fevereiro de 2016. 
  7. «A delicadeza da animação brasileira "O Menino e o Mundo"» ; Itaú Cinemas, 14 de janeiro de 2014
  8. «O Menino e o Mundo - Crítica»  Ccine10
  9. http://portalinboox.com/o-menino-e-o-mundo/
  10. http://www.adorocinema.com/filmes/filme-202641/bilheterias/
  11. http://www.jornalnh.com.br/_conteudo/2014/06/blogs/entretenimento/setima_das_artes/54779-animacao-brasileira-a-caminho-do-oscar.html
  12. «Animação 'O menino e o mundo' é premiada em festival francês»  G1, 14 de junho de 2014
  13. «Filme brasileiro O Menino e o Mundo vence Grande Prémio Monstra»  Público, 23/03/2014
  14. «Divertida Mente recebe 14 indicações ao Annie Awards e é um dos favoritos ao Oscar 2016». Consultado em 4 de Dezembro de 2015. 
  15. «Guia Rio Show :: O Globo». rioshow.oglobo.globo.com. Consultado em 15 de janeiro de 2016. 
  16. «O Menino e o Mundo: Criticas AdoroCinema». AdoroCinema. plus.google.com/105546701654529473289/. Consultado em 15 de janeiro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.