O Mestre-sala dos Mares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
"O Mestre-sala dos Mares"
Canção de Elis Regina
do álbum Elis
Publicação 1974
Gênero(s) MPB, samba
Gravadora(s) Phonogram, Philips
Composição Aldir Blanc, João Bosco
Faixas de Elis
"Ponta de Areia"
(4)
"Amor Até o Fim"
(6)

O mestre-sala dos mares é uma canção composta por João Bosco e Aldir Blanc em 1974, em homenagem à figura de João Cândido.[1][2]

Música[editar | editar código-fonte]

Composta pela dupla João Bosco e Aldir Blanc em 1974, a canção foi gravada pela primeira vez pela cantora gaúcha Elis Regina em seu álbum Elis.[3][4]

A letra, faz referência a João Cândido, um dos líderes do movimento da Revolta da Chibata, pois apesar de abolida em 1888, a marinha oficial brasileira, ainda usava a chibata como técnica de tortura e castigo aos marinheiros negros associados a marinha, que eram a maioria dos trabalhadores.[5][6] O motim foi organizado em 1910, no governo de Hermes da Fonseca, que reprimiu os revoltosos, prendendo grande parte dos marinheiros e expulsando João Cândido da organização.[7]

Censura[editar | editar código-fonte]

Lançada durante a Ditadura militar brasileira, a canção foi alvo de censura.[8] Em entrevista para o jornal Folha de S.Paulo, Aldir Blanc, contou que teve que comparecer em algumas oportunidades ao Palácio do Catete, para dar explicações sobre a música.[9] Originalmente, a canção iria intitular-se "O Almirante Negro", sendo vetada pelo regime. Em nova tentativa, foi proposta a mudança do título da música para "O Navegante Negro", também vetada pelo órgão de censura. A música foi autorizada, quando os músicos propuseram o nome "O mestre-sala dos mares".[9][10]

Regravações[editar | editar código-fonte]

Regravações de "O mestre-sala dos mares"
Ano Artista Álbum Ref.
1975 João Bosco Caça à Raposa [11]
1976 Emílio Santiago Brasileiríssimas [12]
1991 Maria Creuza Todo Sentimento [13]
1996 Quarteto em Cy Brasil em Cy [14]
2012 Alcione, Banda da mantiqueira Turnê 23º Prêmio Da Música Brasileira (Homenagem A João Bosco) [15]
Jorge Vercillo Elis por eles [16]
João Bosco, Chico Buarque 40 anos depois [17]

Referências

  1. «Há 135 anos, nascia "O Mestre Sala dos Mares"». Geledés. 21 de junho de 2015. Consultado em 5 de maio de 2020 
  2. Kater, Thiago (2016). «Salve os inglórios! Historicidade e memória em O mestre-sala dos mares». Humanidades em diálogo (Universidade de São Paulo). Consultado em 5 de maio de 2020 
  3. CPD CPD: ELIS REGINA, consultado em 5 de maio de 2020 
  4. «Elis* - Elis». Discogs. Consultado em 5 de maio de 2020 
  5. «REVOLTA DA CHIBATA» (PDF). FGV. Consultado em 5 de maio de 2020 
  6. Andrade, Edwilson. «Um herói, uma história, uma canção: o discurso poético e os processos de significação em "O mestre-sala dos mares", de João Bosco e Aldir Blanc» (PDF). CEFET/RJ. Consultado em 5 de maio de 2020 
  7. Bernardo, André (6 de dezembro de 2019). «A conturbada vida de João Cândido, líder da Revolta da Chibata preso, expulso da Marinha e internado como louco». BBC News Brasil. Consultado em 5 de maio de 2020 
  8. Barcelos, Liege (25 de maio de 2019). «O Almirante Negro e a censura na ditadura militar». Unisinos. Consultado em 5 de maio de 2020 
  9. a b «Levante de João Cândido era tabu na instituição». Folha de S. Paulo. 9 de março de 2008. Consultado em 5 de maio de 2020 
  10. Arcanjo, Miguel (10 de novembro de 2019). «Herói negro esquecido, João Cândido 'Mestre-Sala dos Mares' vira espetáculo». UOL. Consultado em 5 de maio de 2020 
  11. LP/CD/Digital CAÇA À RAPOSA, consultado em 5 de maio de 2020 
  12. LP BRASILEIRÍSSIMAS, consultado em 5 de maio de 2020 
  13. «Maria Creuza - Todo Sentimento» (em inglês). Discogs. Consultado em 5 de maio de 2020 
  14. CD BRASIL EM CY, consultado em 5 de maio de 2020 
  15. «Various - Turnê 23º Prêmio Da Música Brasileira (Homenagem A João Bosco)» (em inglês). Discogs. Consultado em 5 de maio de 2020 
  16. CD ELIS POR ELES, consultado em 5 de maio de 2020 
  17. «DVD 40 anos depois - 2012». João Bosco. Consultado em 5 de maio de 2020