Só se For a Dois

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de O Nosso Amor a Gente Inventa)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Outubro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Só Se For a Dois
Álbum de estúdio de Cazuza
Lançamento Março de 1987
Gravação 1986
Gênero(s) Pop rock, MPB, hard rock, blues rock
Duração 36:19
Formato(s) CD, K7, LP
Gravadora(s) Philips
Produção Ezequiel Neves
Jorge Guimarães
Cronologia de Cazuza
Exagerado
(1985)
Ideologia
(1988)

Só Se For a Dois é o segundo álbum solo do cantor de rock brasileiro Cazuza, lançado em março de 1987.[1] Até hoje foram vendidas mais de 600 mil cópias.[carece de fontes?]

História[editar | editar código-fonte]

Só Se For a Dois, o segundo álbum solo de Cazuza foi gravado no segundo semestre de 1986. Como a gravadora Som Livre resolveu terminar com o seu cast, a PolyGram, em seguida, contratou Cazuza e lançou o disco em março de 1987 pelo selo Philips (agora Universal Music Group). Só Se For a Dois inclui o hits "O Nosso Amor a Gente Inventa (Uma Estória Romântica) e "Solidão Que Nada", além de "Vai à Luta" que não teve tanta notoriedade.[1] Só Se For a Dois teve vendagem de 600 mil cópias, mesmo não tendo a mesma divulgação dos outros álbuns.[carece de fontes?] Em entrevistas sobre o álbum na época Cazuza dizia: "O disco Só Se For a Dois, me permitiu usar uma coisa não rock 'n' roll. Eu tenho esse lado de cantor de churrascaria...", nesse disco Cazuza experimentou parcerias distintas, tendo em vista que muito das bases da músicas foram feitas juntos com a banda sua de apoio.[2]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Lado A
N.º Título Duração
1. "Só Se For a Dois (Rogério Meanda/Cazuza)"   4:00
2. "Ritual (Frejat/Cazuza)"   2:45
3. "O Nosso Amor a Gente Inventa (Uma Estória Romântica) (Rogério Meanda/Cazuza/Rebouças)"   3:31
4. "Culpa de Estimação (Frejat/Cazuza)"   3:00
5. "Solidão que Nada (George Israel/Cazuza/Nilo Romero)"   3:53
Lado B
N.º Título Duração
6. "Completamente Blue (Rogério Meanda/George Israel/Nilo Romero/Cazuza)"   3:18
7. "Vai à Luta (Cazuza/Rogério Meanda)"   3:44
8. "Quarta-Feira (Zé Luís/Cazuza)"   3:49
9. "Heavy Love (Frejat/Cazuza)"   3:00
10. "O Lobo Mau da Ucrânia (Cazuza/Rogério Meanda/Nilo Romero/Rebouças/Moraes/Ezequiel)"   2:17
11. "Balada do Esplanada (Cazuza/Adaptação: Oswald De Andrade)"   3:02
Duração total:
36:19

Banda[editar | editar código-fonte]

Créditos[editar | editar código-fonte]

  • Direção artística – Mariozinha Rocha, MR Produções Artísticas
  • Produção – Ezequiel Neves e Jorge Guimarães
  • Técnico de gravação e mixagem – Jorge Guimarães
  • Auxiliares de estúdio – Billy, Negão, Marcelinho, Sérgio Bobina e Jackson
  • Coordenação gráfica – Jorge Vianna
  • Fotografia, programação visual – Flavio Colker
  • Adaptação para CD – Luciane Ribeiro

Referências

  1. a b Giselle de Almeida (12 de junho de 2015). «Para além do "Exagerado": os álbuns-solo de Cazuza de 1985 a 1989». UOL. Consultado em 3 de janeiro de 2016 
  2. «Só se for a dois». Cazuza. Consultado em 7 de abril de 2016 


Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Cazuza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.