O Xangô de Baker Street (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Xangô de Baker Street
O Xangô de Baker Street
 Brasil
Portugal Portugal

2001 •  cor •  124 min 
Direção Miguel Faria Jr.
Produção Caíque Martins Ferreira
Marcelo Laffitte
Roteiro Marcos Bernstein
Baseado em O Xangô de Baker Street
de Jô Soares
Elenco Joaquim de Almeida
Anthony O'Donnell
Maria de Medeiros
Marco Nanini
Jô Soares
Cláudia Abreu
Thalma de Freitas
Maria Ribeiro
Gênero comédia
mistério
Música Edu Lobo
Direção de fotografia Lauro Escorel
Edição Diana Vasconcellos
Companhia(s) produtora(s) Sky Light Cinema
MGN Filmes
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Brasil 27 de setembro de 2001 (Festival do Rio)
Brasil/Portugal 19 de outubro de 2001
Idioma português
inglês
francês
Orçamento R$ 4–10 milhões[1][2]
Receita R$ 2.275.052[3]
Página no IMDb (em inglês)

O Xangô de Baker Street é um filme luso-brasileiro de comédia e mistério de 2001, dirigido por Miguel Faria Jr., baseado no livro homônimo de Jô Soares. O filme foi anunciado pela primeira vez em 1996, mas as filmagens só começaram em setembro de 1998 no Porto, em Portugal,[4] durando até 1999.[5] O lançamento do filme ocorreu em 27 de setembro de 2001, no Festival do Rio, e a estreia do filme nos cinemas brasileiros e portugueses ocorreu em 19 de outubro do mesmo ano.[6]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Rio de Janeiro, 1886. A atriz francesa Sarah Bernhardt se apresenta no Theatro Municipal, cativando o público local fascinado pela cultura francesa. A cidade está a seus pés, e até o imperador Pedro II vem prestar homenagem. Ela lhe confidencia um segredo: o desaparecimento de um precioso violino Stradivarius apresentado a uma encantadora viúva, a Baronesa Maria Luíza. A atriz sugere ao monarca contratar seu amigo, o lendário detetive britânico Sherlock Holmes, para resolver o caso. Posteriormente, um assassinato brutal choca a cidade e deixa o superintendente da polícia Mello Pimenta: uma prostituta havia sido morta e mutilada, suas orelhas cortadas e uma corda de violino estrategicamente colocada em seu corpo pelo autor. Mais tarde, sob o calor do sol tropical, as vidas de Holmes e do Dr. Watson mudam para sempre, pois se encontram profundamente em um ambiente cultural que retrata todos os estereótipos dos brasileiros.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia tem o


Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «'O Xangô de Baker Street' terá estréia simultânea em Portugal». Folha de S. Paulo. 16 de outubro de 2001. Consultado em 2 de setembro de 2019 
  2. Soares, Alessandro (30 de junho de 2001). «Cinema nacional é luxo só». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 2 de setembro de 2019 
  3. https://web.archive.org/web/20140327102342/http://oca.ancine.gov.br/media/SAM/DadosMercado/2102.pdf
  4. Carrero, Rodrigo (2 de setembro de 1998). «Xangô e caipirinha na cidade do Porto». Diário. Consultado em 2 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 2 de maio de 2014 
  5. «As lições de um fotógrafo das telas». O Estado de S. Paulo. 2 de setembro de 2002. Consultado em 2 de setembro de 2019 
  6. «'O Xangô de Baker Street' terá estréia simultânea em Portugal». Folha de S. Paulo. 16 de outubro de 2001. Consultado em 2 de setembro de 2019