O Cafona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de O cafona (telenovela))
Ir para: navegação, pesquisa
O Cafona
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero comédia
Duração 55 minutos
Criador(es) Bráulio Pedroso[1][2]
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Daniel Filho[2]
Walter Campos[2]
Elenco Francisco Cuoco
Marília Pêra
Tônia Carrero
Paulo Gracindo
Renata Sorrah
Álvaro Aguiar (ver mais)
Tema de abertura O Cafona - Paulo Sérgio Valle e Ângela Valle[3]
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Transmissão original 24 de março de 1971[2][4] - 20 de outubro de 1971[2][4]
N.º de episódios 183[4]
Cronologia
Assim na Terra como no Céu
Bandeira 2
Programas relacionados Beto Rockfeller
Super Plá
O Bofe

O Cafona foi uma telenovela brasileira, produzida pela Rede Globo e exibida entre 24 de março e 20 de outubro de 1971[4], às 22 horas[2], substituindo Assim na Terra como no Céu e sendo substituída por Bandeira 2. Foi a 14ª "novela das dez" exibida pela emissora.

Escrita por Bráulio Pedroso e dirigida por Daniel Filho e Walter Campos, contou com 183 capítulos. Foi produzida em preto-e-branco.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A trama principal gira em torno de Gilberto Athayde, conhecido como Gigi, um viúvo simples e rude que se tornou um novo-rico graças ao crescimento da sua rede de supermercados[5]. Vive com a filha, a rebelde Dalva, apaixonada por um homem mais velho: o aspirante a modelo Pietro, herdeiro de uma família falida, e sonha ser aceito pela alta-sociedade carioca casando-se com uma socialite.

Surgem duas possibilidades de casamento para Gigi: Malu, filha de Fred Bastos, milionário falido que visa acabar com seus problemas financeiros através do casamento rentável da filha. Fred é casado com a sofisticada e ponderada Heloísa, mãe de Malu, mas mantém um caso extraconjugal com Vera, bela e sedutora editora de uma revista de Nova York; e Beatriz, ex-mulher do avarento empresário Gastão Monteiro, com quem vive às turras, que se preocupa apenas em posar para capas de revistas como uma das mais elegantes das colunas sociais. Unindo os dois mundos, está a secretária Shirley Sexy, que sonha em ser atriz e é perdidamente apaixonada pelo patrão Gigi[5][6].

Há também a história de Cacá, filho de Gastão advindo do primeiro casamento, Júlio e Rogério, três jovens que pretendem fazer o filme mais radical do cinema brasileiro: Matou o Marido e Prevaricou o Cadáver. Contam com a ajuda da jovem escritora Lúcia Esparadrapo e do Profeta, guru das praias do Rio de Janeiro, secretamente apaixonado pela doce e tímida viúva Roseli. Todos eles moram numa comunidade hippie, no bairro de Santa Teresa, onde também reside Shirley Sexy, convidada pelo trio para estrelar o filme[7].

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator[8] Personagem[8]
Francisco Cuoco Gilberto Athayde do Espírito Santo (Gigi)
Marília Pêra Shirley Sexy
Tônia Carrero Beatriz Monteiro
Paulo Gracindo Frederico da Silva Bastos (Fred)
Renata Sorrah Maria Luíza da Silva Bastos (Malu)
Álvaro Aguiar Gastão Monteiro
Ilka Soares Vera
Ary Fontoura Profeta
Gracinda Freire Heloísa da Silva Bastos
Felipe Carone Jairton Saca-Rolhas
Irma Alvarez Roseli
Osmar Prado Carlos Monteiro (Cacá)
Marco Nanini Júlio
Carlos Vereza Rogério
Djenane Machado Lúcia Esparadrapo
Elizângela Dalva do Espírito Santo
Juan de Bourbon Pietro
Suzy Kirbi Amélia da Silva Bastos
Moacyr Deriquém Eugênio Siqueira
Roberto Bonfim Lazão
Vera Manhães Neusa
André Valli Godofredo
Sônia Dutra Viviana (Vivi)
Gésio Amadeu Amadeu
Angelito Mello Marcelo

Participações Especiais[editar | editar código-fonte]

Ator[8] Personagem[8]
Becky Klabin Ela mesma
Chacrinha Ele mesmo
Eloísa Mafalda Madame Margarida
Eva Christian Carla, namorada de Rogério
Ibrahim Sued Ele mesmo
João Zacarias Batista Zacarias
José Augusto Branco José (Zé), primo de Gigi
Kaly Silva Rosa, empregada de Beatriz
Lajar Muzuris Chico Gonzales, amigo de Fred
Leonardo Alves Léo, mordomo de Heloísa
Márcia Fradique Filha de Jairton Saca-Rolhas
Maysa Simone, amiga de Beatriz
Paulo Rezende Funcionário do escritório de Gigi
René Fernandes Dico, amigo de Gigi
Terezinha Moreira Deolinda. tia de Gigi
Zózimo Barroso Ele mesmo

Galeria[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[3][10][editar | editar código-fonte]

O Cafona - Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1971
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil
Gravadora(s) Som Livre[10]
Produção Nonato Buzar[10]

Capa: Ary Fontoura, Marília Pêra, Francisco Cuoco, Juan de Bourbon, Renata Sorrah e Tônia Carrero

  1. Shirley Sexy - Marília Pêra
  2. Nada Mais - Jacks Wu
  3. Bia Bia Beatriz - Orquestra Som Livre
  4. Depois de Tanto Tempo - Ângela Valle
  5. Gente do Morro - Carlos Lyra
  6. Homem de Bem - Marcos Samy
  7. O Cafona - Paulo Sérgio Valle e Ângela Valle
  8. Lúcia Esparadrapo - Betinho
  9. Manequim - Marília Barbosa
  10. Alta Sociedade - Pedrinho Rodrigues
  11. I Get Baby - Nonato Buzar
  12. Luzes, Câmera, Ação - Betinho
  13. Tudo o Que Eu Sou Eu Dei - Carlos Lyra
  14. Tanto Cara - Marcelo Guenza

Internacional[3][10][editar | editar código-fonte]

O Cafona - Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1971
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil
Gravadora(s) Som Livre[10]
Produção Nonato Buzar[10]

Capa: Ary Fontoura, Marília Pêra, Francisco Cuoco, Juan de Bourbon, Renata Sorrah e Tônia Carrero

  1. Acapulco Gold - Mazon Dixon
  2. I Feel Better - Paul Davis
  3. Comme J'ai Toujours Envie D'aimer - Marc Hamilton
  4. Lifetime Of Love - Tomi Devon
  5. What Are You Doing Sunday - Silver
  6. Bouree Man - Lenny Damon
  7. Les Rois Mages - Sheila
  8. I Love You For All Seasons - The Fuzz
  9. Can't Find The Time - Rose Colored Glass
  10. Leave It All Behind Me - The Fuzz
  11. You And I - Geraldine Hunt & Charlie Hodges

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Troféu Imprensa (1972):

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Bráulio Pedroso». Teledramaturgia. Consultado em 1 de maio de 2013 
  2. a b c d e f g h «O Cafona - Curiosidades». Memória Globo. Consultado em 1 de maio de 2013 
  3. a b c «Trilha Sonora de 'O Cafona'». Memória Globo. Consultado em 1 de maio de 2013 
  4. a b c d «O Cafona - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 1 de maio de 2013 
  5. a b c «O Cafona - Trama Principal». Memória Globo. Consultado em 1 de maio de 2013 
  6. a b c Paulo Senna. «O Cafona - Rede Globo». Sessão Nostalgia:O Globo. Consultado em 1 de maio de 2013 
  7. «O Cafona - Trama Paralela:Os Cineastas». Memória Globo. Consultado em 1 de maio de 2013 
  8. a b c d «O Cafona - Elenco». Teledramaturgia. Consultado em 1 de maio de 2013 
  9. a b c d e «O Cafona - Bastidores». Teledramaturgia. Consultado em 1 de maio de 2013 
  10. a b c d e f «O Cafona - Trilha Sonora». Teledramaturgia. Consultado em 1 de maio de 2013