Oa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros usos de Oa e oa, veja OA.


Oa
Informações da publicação
Primeira aparição Green Lantern vol. 2 #1.
Principais representantes Guardiões do Universo
Origem DC Comics

Oa é um planeta fictício localizado no centro do Universo da DC Comics. Desde sua criação, Oa tem sido a cidadela dos Guardiões do Universo e a sede da Tropa dos Lanternas Verdes. Ele apareceu pela primeira vez em Green Lantern (Vol. 2) #1.

História[editar | editar código-fonte]

Um dos planetas mais antigos do universo, Oa serve como lar e sede para uma raça de humanoides de pele azul que se autodenominaram os Guardiões do Universo. Os Guardiões administram a Tropa dos Lanternas Verdes, um grupo de poderosos oficiais policiais equipados pelos Guardiões com anéis de poder verde, e também, com lanternas verdes (baterias) com as quais recarregam seus anéis. Segundo a história "Heart of a Star" da graphic novel Sandman: Endless Nights, a estrela de Oa chama-se Sto-Oa (a Luz de Oa) pelas crianças que habitam o planeta. Sua localização foi confirmada inúmeras vezes por numerosas referências nos quadrinhos do Lanterna Verde ao longo do anos.

A história de Oa não é totalmente clara; de acordo com algumas histórias, os Guardiões originaram-se em um planeta chamado Maltus. Estes evoluídos Maltusianos mais tarde mudaram-se para Oa e passaram a chamar-se Oans. Oa tornou-se então uma base conveniente de operações. Outras histórias mostram os Oans vivendo lá desde o início.

Oa aparece primeiramente como um planeta desértico e sem vida, a principal exceção do planeta é a cidade dos Guardiões que abriga a Bateria Central de Poder da Tropa e vários salões, alojamentos, celas de contenção e centros de treinamento para a Tropa dos Lanternas Verdes.

Hal Jordan, membro da Tropa dos Lanternas Verdes e Lanterna Verde do setor 2814 (que inclui a Terra), sob a influência da entidade maligna Parallax, matou todos, exceto um dos Guardiões, e a maioria da Tropa, antes de drenar a energia da Bateria Central de Poder de Oa. Durante a batalha final vista em Zero Hour: Crisis in Time (Zero Hora) (título no Brasil) com Hal Jordan, Kyle Rayner destrói o planeta na tentativa de derrotar Hall.

O planeta é reformado algum tempo depois por um antigo amigo de Jordan, Tom "Pie-Face" Kalmaku no graphic novel Legacy: The Last Will and Testament of Hal Jordan.[1] A Bateria Central de Poder é recarregada mais tarde e os Guardiões são ressuscitados pouco tempo depois por Kyle Rayner, depois que esse passou algum tempo com a Entidade da Força de Vontade, "Íon". Kyle sacrifica seu poder para restaurar os Guardiões, mesmo temendo a tornar-se tão perigoso quanto Hall como Parallax.[2]

Após os ataques do Superboy Primordial e do Guilda das Aranhas, os Guardiões fortificaram Oa, criando uma armadura planetária e um sistema defensivo para prevenir ataques. A capacidade total dos novos sistemas ainda é desconhecida. No entanto, não foram suficientes para impedir um ataque da Tropa Sinestro, que resultou na morte de muitos Lanternas Verdes. Logo mais, a Tropa dobrou suas defesas. Todavia, um Guardião traidor, Scar, enfraqueceu as defesas para um ataque da Tropa dos Lanternas Negros.

Depois que Sinestro matou os Guardiões para seu "Terceiro Exército" que contribuiu para a destruição de Korugar pelo Primeiro Lanterna Volthoom- embora tenha poupado e exilado tanto Ganthet como Sayd- Hal Jordan tornou-se o novo líder da Tropa dos Lanternas Verdes. Pouco tempo depois, o planeta foi atacado e destruído por Relíquia.[3]

A nova base de operações dos Lanternas Verdes após a destruição de Oa tornou-se Mogo.

Legião de Super-Heróis[editar | editar código-fonte]

Foi revelado em Final Crisis: Legion of 3 Worlds (Crise Final: Legião de Três Mundos) (título no Brasil) que no século 31, Sodam Yat é o último Guardião do Universo enquanto Rond Vidar é o último lanterna remanescente até sua morte pela Legião dos Supervilões do Superboy Primordial. Oa encontra-se em ruínas, a Bateria de Poder está rachada e os anéis da Tropa incapazes de localizar novos portadores devido a aparente morte de Mogo. As estátuas dos lendários membros da Tropa dos Lanternas Verdes, incluindo, as de Hal Jordan, Guy Gardner, John Stewart, Kyle Rayner, Arísia e Ch'p, foram expostas no local onde os Guardiões se reuniram pela primeira vez.

Livro de Oa[editar | editar código-fonte]

O Livro de Oa é um grande livro que fica guardado na Cidadela de Oa. Criado há muitos milênios atrás, o Livro contém a história dos Guardiões do Universo e da Tropa dos Lanternas Verdes. Um membro da Tropa é escolhido pelos Guardiões para ser o Guardião do Livro de Oa, uma posição extremamente honrada.

Depois que Thomas Kalmaku usou o anel de Jordan para reconstruir Oa, Kyle Rayner usou seu poder como Íon para ressuscitar os Guardiões. O livro de Oa está agora restaurado.

O Capítulo Proibido do Livro menciona a profecia da Noite Mais Densa, a destruição da Tropa dos Lanternas Verdes nas mãosde seus maiores inimigos, como foi dito a Abin Sur pelos demônios de Ysmault.

Após o recrutamento, espera-se que um Lanterna Verde mantenha certos princípios e deveres. Entre os princípios estão:

  1. A proteção da vida e da liberdade dentro do setor que lhe foi designado.
  2. Acatar as ordens dos Guardiões sem questionamentos.
  3. Não-interferência na cultura do planeta, estrutura política ou na vontade coletiva da população.
  4. Agir de acordo com as leis e obedecer a autoridade local dentro do aceitável (algo que pode ser mudado por ordens dos Guardiões quando necessário).
  5. Não tomar nenhuma atitude contra ninguém ou alguma coisa até que se prove ser uma ameaça contra vida e a liberdade.
  6. Evitar uso de equipamentos, recursos ou autoridade da Tropa para ganhos pessoais.
  7. Mostrar respeito e cooperação com outros membros da Tropa e pelos Guardiões.
  8. Mostrar respeito pela vida, incluindo, o não uso da força, a menos que não haja outra alternativa.
  9. Dar prioridade ao maior perigo ao setor que lhe foi designado.
  10. Carregar a honra da Tropa.

O livro de Oa foi alterado e reescrito pelos Guardiões do Universo, que incluíram dez novas leis. Somente os quatro primeiras foram reveladas:

  1. Força letal está autorizada contra a Tropa Sinestro.[4]
  2. Força letal está autorizada contra os inimigos da Tropa dos Lanternas Verdes.[5]
  3. Relações de amor e afeto entre os membros da Tropa dos Lanternas Verdes estão proibidas[6]. Esta lei foi revogada posteriormente e os relacionamentos entre Lanternas Verdes foram permitidos[7] após o evento a Noite Mais Densa.
  4. O Sistema Vega não está mais fora da juridição da Tropa dos Lanternas Verdes.[8]

Para reforçar esses princípios, os Guardiões monitoram de perto as atividades dos Lanternas. Ao perceberem que houve violação dos regulamentos da Tropa, eles convocam o transgressor para Oa e realizam um julgamento na qual as acusações são lidas e o Lanterna pode explicar suas ações. Caso os Guardiões não fiquem satisfeitos com o que ouvirem, eles tem uma série de opções disciplinares, que incluem:

  • Afastamento temporário;
  • Supervisão pessoal de um Guardião em Oa;
  • Exílio temporário no planeta natal do Lanterna;
  • Desafios de Persistência – um Lanterna passará por perigosos desafios no Universo de Anti-Matéria;
  • Expulsão da Tropa.
  • Dever Primordial (quando o Superboy Primordial era prisioneiro em Oa, o dever de guarda era usado como punição)

Em outros meios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Green Lantern Vol. 3 #50
  2. Green Lantern Vol. 3 #0
  3. Green Lantern: New Guardians #24 (Dezembro de 2013)
  4. Green Lantern (vol. 4) #23 (Novembro de 2007)
  5. Green Lantern (vol. 4) #28 (Abril de 2008)
  6. Green Lantern Corps (vol. 2) #31 (Fevereiro de 2009)
  7. Green Lantern Corps (vol. 2) #47 (Junho de 2010)
  8. Green Lantern (vol. 4) #40 (Maio de 2009)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]