Obelisco Laterano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Obelisco Laterano

O Obelisco Laterano, chamado também de Obelisco de Latrão ou Obelisco Lateranense (em italiano: Obelisco Lateranense), é o maior obelisco egípcio antigo ainda em pé do mundo e é também o mais alto obelisco na Itália, pesando 455 toneladas[1]. Ele está localizado na praça em frente à Arquibasílica de São João de Latrão e ao Hospital San Giovanni Addolorata.

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente localizado no Templo de Amom em Carnaque, o obelisco foi primeiro levado para Alexandria pelo Nilo por um navio de obelisco no início do século IV juntamente com o Obelisco de Teodósio por Constâncio II. Ele pretendia levar os dois para Constantinopla, a nova capital do Império Romano do Oriente, mas o plano jamais se realizou. É da época dos faraós Tutemés III e Tutemés IV.

Circo Máximo[editar | editar código-fonte]

Depois de permanecer por décadas em Alexandria, Constâncio mandou levar o atual "Obelisco Laterano" para Roma quando ele visitou a cidade pela primeira (e única) vez em 357. Ele foi erigido perto de um outro obelisco egípcio (Obelisco Flamínio), que já estava no local desde 10 a.C. e fora trazido por Augusto para decorar a spina do Circo Máximo. Lá os dois ficaram até a queda do Império Romano do Ocidente no século V, quando o Circo Máximo foi abandonado e ambos finalmente ruíram ou foram derrubados. Com o tempo, ambos foram enterrados pela lama e por detritos.

Relatos em primeira pessoa da época afirmam que a base (romana) do monumento ainda estava no Circo Máximo pelo menos até 1589[2]. Ele continha um relato do transporte do obelisco por Constâncio, a instalação no local e uma dedicação do obelisco "de seu pai" inscrita nas quatro faces, como um longo epigrama[3].

Piazza San Giovanni in Laterano[editar | editar código-fonte]

Embora pedaços do obelisco tenham sido encontrados nos séculos XIV e XV, uma escavação séria só foi possível durante o pontificado do papa Sisto V. Três pedaços foram encontrados em 1587 e, depois de terem sido restaurados pelo arquiteto Domenico Fontana, o obelisco restaurado ficou quatro metros mais baixo do que o original. Quando ele foi erigido perto do Palácio de Latrão e da arquibasílica em 9 de agosto em 1588, tornou-se o último obelisco egípcio antigo a ser erigido em Roma, justamente no local onde estava a Estátua equestre de Marco Aurélio (que se acreditava na época ser de Constantino) até 1538, quando foi realocada para decorar a recém-inaugurada Piazza del Campidoglio, no Monte Capitolino.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. PBS:NOVA:A World of Obelisks-Rome
  2. >G. Zoega, De Origine et Usu Obeliscorum, Rome 1797. pp. 51
  3. >Io. Casp. Orellius, Inscriptionum Latinarum Selectarum Amplissima Collectio, Zurich 1828. Vol I, no. 38 ISBN 978-1146993036 (facs. ed.)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Obelisco Laterano