Observatório de Calar Alto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Observatório de Calar Alto
Calar alto.JPG
Características
Código IAU
493Visualizar e editar dados no Wikidata
Tipo
Observatório astronómico (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Altitude
2 168 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Endereço
Coordenadas

O Observatório de Calar Alto é um observatório astronômico hispano-alemão. Ele está localizado no Calar Alto, um platô de 2168 metros na Serra de Los Filabres (Almeria, Espanha). Seu nome oficial em espanhol é Centro Astronómico Hispano-Alemán (CAHA) ou, em alemão, Deutsch-Spanisches Astronomisches Zentrum (DSAZ), ele foi fundada em 1973 na sequência de um acordo entre os governos alemão e espanhol. Até 2005 o observatório pertencia exclusivamente ao Max-Planck-Institut für Astronomie e disponibilizava apenas 10% do tempo de observação para os astrônomos espanhóis. No entanto, em 2005 foi assinado um novo acordo pelo qual o observatório é operado em conjunto pelo Instituto de Astrofísica da Andaluzia em Granada e pelo Max-Planck-Institut für Astronomie em Heidelberg, à taxa de 50% cada.

Telescópios[editar | editar código-fonte]

O observatório tem três telescópios: 1,23 m , 3,5 m e 2,2 m.

Ele também tem um telescópio de 1,52 m, mas é operado pelo Observatório Astronômico Nacional da Espanha e um telescópio robótico operado pelo Centro de Astrobiologia (CAB).

O telescópio de 3,5 m é o maior telescópio na Europa continental: tem uma montagem equatorial.

Telescópios no Observatório de Calar Alto
Telescópio Montagem Sistema óptico Razão focal N
Refletor 1.2 m Montagem alemã Ritchey-Chrétien
modificado 8.0
com correção de duas lentes 8.0
Refletor 2.2 m Horquilla Ritchey-Chretién 8.0
com correção de duas lentes 8.0
Coudé 40
Refletor 3.5 m Herradura-marco Foco primario
com corretor de duas lentes 3.5
com corretor de três lentes 3.9
Ritchey-Chretién 10
Coudé 35
Schmidt de 0.8/1.2 m Horquilla Foco primário 3.0
Refletor de 1,52 m Equatorial Inglês Ritchey-Chrétien 8.06

História[editar | editar código-fonte]

O local de instalação foi proposta pela primeira vez em 1970, e inaugurado oficialmente em julho de 1975 com o início da construção do telescópio de 1,2 metros (47 polegadas) desenvolvido pela cooperação alemã e espanhola em astronomia. Posteriormente mais quatro telescópios foram instalados.

O telescópio Schmidt foi transferido para Calar Alto, em 1976, a partir do Observatório de Bergedorf, onde estava desde 1954.

Marcos na pesquisa[editar | editar código-fonte]

  • Em 1994 o observatório captou as primeiras imagens da colisão do cometa Shoemaker-Levy 9 com o planeta Júpiter, com uma câmera infravermelha através de um telescópio de 3,5 metros.
  • O observatório descobriu nos anos oitenta jatos de gás altamente concentrados ejetados por estrelas jovens a uma velocidade de centenas de quilômetros por segundo . Hoje, esses jatos de gás ainda estão sendo pesquisados.
  • Os cientistas observaram atualmente em Calar Alto o cometa 9P/Tempel 1, na missão Deep Impact da NASA; envolvido na detecção de anã marrom; e estudar as explosões de raios gama, supernovas e os planetas extrassolares, entre outras tarefas de pesquisa.
  • Estuda as primeiras anãs marrons isoladas, localizadas nas Plêiades.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]