Oclusiva velar sonora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Oclusiva velar sonora
ɡ
IPA 110
Codificação
Entidade (decimal) ɡ
Unicode (hex) U+0261
X-SAMPA g
Kirshenbaum g
Som

A oclusiva velar sonora é um tipo de fone consonantal empregado em alguns idiomas. O símbolo deste som tanto no alfabeto fonético internacional quanto no X-SAMPA é g. Este som ocorre no português em palavras como "galo" ou "guerra".

Algumas línguas possuem a plosiva pré-velar sonora, que se articula ligeiramente mais frontalmente em comparação com o local de articulação da plosiva velar prototípica, embora não tão frontal quanto a plosiva palatina prototípica.

Por outro lado, algumas línguas têm a plosiva pós-velar sonora, que é articulada ligeiramente atrás do local de articulação da plosiva velar prototípica, embora não tão atrás quanto a plosiva uvular prototípica.

Símbolo[editar | editar código-fonte]

O símbolo no Alfabeto Fonético Internacional que representa este fonema é ⟨ɡ⟩, e o símbolo X-SAMPA equivalente é g. Estritamente, o símbolo AFI é o chamado G Opentail g.svg de um andar, mas o G de dois andares é considerado uma alternativa aceitável. O caractere Unicode U+0067 g LATIN SMALL LETTER G é renderizado como um G Looptail g.svg de um andar ou um G de dois andares, dependendo da fonte; o caractere U+0261 ɡ LATIN SMALL LETTER SCRIPT G é sempre um G de um andar, mas geralmente está disponível apenas em fontes com o bloco de caracteres Unicode IPA Extensions.

Características[editar | editar código-fonte]

  • Sua forma de articulação é oclusiva, ou seja, produzida pela obstrução do fluxo de ar no trato vocal.[1]
  • Como a consoante também é oral, sem saída nasal, o fluxo de ar é totalmente bloqueado e a consoante é uma plosiva.
  • Seu local de articulação é velar, o que significa que se articula com a parte posterior da língua (dorso) no palato mole.
  • Sua fonação é sonora, o que significa que as cordas vocais vibram durante a articulação.
  • É uma consoante oral, o que significa que o ar só pode escapar pela boca.
  • É uma consoante central, o que significa que é produzida direcionando o fluxo de ar ao longo do centro da língua, em vez de para os lados.
  • O mecanismo da corrente de ar é pulmonar, o que significa que é articulado empurrando o ar apenas com os pulmões e o diafragma, como na maioria dos sons.

Ocorrência[editar | editar código-fonte]

Língua Palavra AFI Significado Notas
Abcaz ажыга/ažyga [aˈʐəɡa]
Adigue Shapsug гьэгуалъэ/g'ègwal"è Loudspeaker.svg? [ɡʲaɡʷaːɬa] Brinquedo Dialetal. Corresponde a [d͡ʒ] em outros dialetos.
Temirgoy чъыгы/ č"ygy Loudspeaker.svg? [t͡ʂəɡə] Árvore Dialetal. Corresponde a [ɣ] em outros dialetos.
Albanês gomar [ˈɡomaɾ] Asno
Árabe[2] Marroquino أݣادير/'agaadiir [ʔaɡaːdiːr] Agadir
Tunisino ڨفصة‎/gafs'a Loudspeaker.svg? [ɡɑfsˤɑ] Gafsa ⟨ڨ⟩ também usado na Argélia.
Hejazi قم/gamar [ɡamar] Lua Corresponde a [q] em árabe clássico e moderno.
Najdi [ɡəmar]
Saidi [ɡɑmɑr]
Iemenita قال/gaal [gæːl] (Ele) falou Pronúncia de ⟨ق⟩ no dialeto San'ani no Norte e no Centro e Hadhrami no Oriente.
جمل/gamal [gæmæl] Camelo Pronúncia de ⟨ج⟩ nos dialetos Ta'izzi-Adeni no sul e Tihami no oeste.
Egípcio راجل/raagel [ˈɾɑːɡel] Homem Pronúncia padrão de ⟨ج⟩ e corresponde a //, /ʒ/ ou /ɟ/ eu outras pronúncias.
Armênio Oriental[3] գանձ/gandz Loudspeaker.svg? [ɡɑndz] Tesouro
Assíria neoaramaica gana [ɡaːna] Próprio Usado principalmente no koine iraquiano. Corresponde a [dʒ] em Urmia, alguns dialetos de Tyari e Jilu.
Azeri qara [ɡɑɾɑ] Preto
Basco galdu [ɡaldu] Perder
Bengali গান/gan [ɡan] Canção Contrasta com forma aspirada.
Búlgaro гора/gora [ɡora] Madeira
Catalão[4] gros [ɡɾɔs] Grande
Chinês Min do sul 我/ góa [ɡua] Eu Apenas em fala casual.
Wu 狂/ woã [ɡuɑ̃] Louco
Xiang 共/ wong [ɡoŋ] Junto
Chechen говр/govr [ɡovr] Cavalo
Tcheco gram [ɡram] Grama
Holandês Todos os dailetos zakdoek Loudspeaker.svg? [ˈzɑɡduk] Tecido Alofone de /k/, ocorrendo apenas antes de 3 consoantes expressas em palavras nativas.
Padrão[5]
Muitos falantes goal Loudspeaker.svg? [ɡoːɫ] Objetivo, gol Apenas em palavras emprestadas. Alguns falantes pode realizar como [ɣ] ~ [ʝ] ~ [χ] ~ [x] (como um ⟨g⟩ holandês normal), ou como [k].
Amelands goëd [ɡuə̯t] Bom
Inglês gaggle Loudspeaker.svg? [ˈɡæɡɫ̩] Palrar
Esperanto bongusta [bonˈgusta] Gostoso
Filipino gulo [ɡulɔ] Guerra
Francês[6] gain [ɡɛ̃] Ganhos
Georgiano[7] ული/guli [ˈɡuli] Coração
Alemão ge [ˈlyːɡə] Metira
Grego γκάρισμα / gkárisma [ˈɡɐɾizmɐ] Zurro de burro
Guzerate ગાવું/gāvu [gaːʋʊ̃] Cantar
Hebraico גב/gav [ɡav] Costas
Hindustâni गाना / گانا [ɡɑːnɑː] Música Contrasta com forma aspirada.
Húngaro engedély [ɛŋɡɛdeːj] Permisão
Irlandês gaineamh [ˈɡanʲəw] Areia
Italiano[8] gare [ˈɡäːre] Competições
Japonês[9] 外套 / gaitō [ɡaitoː] Sobretudo
Cabardiano Baslaney гьанэ/ k'anė Loudspeaker.svg? [ɡʲaːna] Camisa Dialetal. Corresponde a [dʒ] em outros dialetos.
Kagayanen[10] kalag [kað̞aɡ] Espírito
Coreano 메기 /megi [meɡi] Peixe-gato
Lituano garai [ɡɐrɐɪ̯ˑ] Gás
Luxemburguês[11] agepack [ˈɑɡəpaːk] [tradução necessária] Mais frequentemente [k].[11]
Macedônio гром/grom [ɡrɔm] Trovão
Malaio guni [ɡuni] Saque
Marata वत [ɡəʋət] Grama
Nepali गाउँ [ɡä̃ũ̯] Vila Contrasta com forma aspirada.
Norueguês gull [ɡʉl] Outro
Oriá ଗଛ/gacha [ɡɔtʃʰɔ] Árvore Contrasta com forma aspirada.
Persa گوشت/gušt [guʃt] Carne
Polonês[12] gmin Loudspeaker.svg? [ɡmʲin̪] Plebes
Português[13] língua [ˈɫĩɡwɐ] Língua
Panjabi ਗਾਂ/gaa [ɡɑ̃ː] Vaca
Romeno[14] gând [ɡɨnd] Pensamento
Russo[15] голова/golova Loudspeaker.svg? [ɡəɫɐˈva] Cavalo
Servo-croata[16] гост/gost [gȏ̞ːs̪t̪] Convidado
Eslovaco miazga [ˈmjäzɡä] Linfa
Somali gaabi [ɡaːbi] Encolher
Espanhol[17] gato [ˈɡät̪o̞] Gato
Suaíli giza [ˈɡīzɑ] Escuridão
Sueco god [ɡuːd̪] Gostoso Pode ser um aproximante na fala
Turco salgın [säɫˈɡɯn] Epidemia
Ucraniano[18] ґанок/g̀anok [ˈɡɑn̪ok] Varanda
Galês gwyn [ɡwɪn] or [ɡwɨ̞n] Branco
Frísio ocidental gasp [ɡɔsp] Fivela (n.)
Yi ꈨ/gge [ɡɤ˧] Escutar
Zapoteco Tilquiapano[19] gan [ɡaŋ] Vai poder, poderá Dependendo do falante e cuidado na fala, [ɡ] pode virar [ɣ]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Maddieson; Ladefoged, Ian; Peter (1996). The Sounds of World's Languages
  2. Watson (2002), pp. 16–17.
  3. Dum-Tragut (2009), p. 13.
  4. Carbonell & Llisterri (1992), p. 53.
  5. Gussenhoven (1992), p. 45.
  6. Fougeron & Smith (1993), p. 73.
  7. Shosted & Chikovani (2006), p. 255.
  8. Rogers & d'Arcangeli (2004), p. 117.
  9. Okada (1999), p. 117.
  10. Olson et al. (2010), pp. 206–207.
  11. a b Gilles & Trouvain (2013), pp. 67–68.
  12. Jassem (2003), p. 103.
  13. Cruz-Ferreira (1995), p. 91.
  14. DEX Online : [1]
  15. Padgett (2003), p. 42.
  16. Landau et al. (1999), p. 66.
  17. Martínez-Celdrán, Fernández-Planas & Carrera-Sabaté (2003), p. 255.
  18. Danyenko & Vakulenko (1995), p. 4.
  19. Merrill (2008), p. 108.

Ver também[editar | editar código-fonte]