Oculus Rift

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sergey Orlovskiy testando o Oculus Rift.

Oculus Rift é um equipamento de realidade virtual para jogos eletrônicos[1], desenvolvido e fabricado pela Oculus. Basicamente, é um sistema visual do tipo Head-mounted display. O projeto está sendo desenvolvido pela Oculus VR que conseguiu 91 milhões de dólares de investidores, sendo que 2,4 milhões de dólares foram levantados pelo site Kickstarter.[2] A companhia foi fundada por Palmer Luckey e os coofundadores da Scaleform Brendan Iribe, Michael Antonov e Nate Mitchell. Depois o coofundador da Id Software John Carmack foi contratado como Diretor Técnico.[3]

No dia 25 de março de 2014, a empresa foi comprada pela Facebook, Inc., tendo anunciado que manteriam o foco em desenvolver o mesmo tipo de produtos.

É previsto que o Rift esteja disponível a partir de Março de 2016, sendo já possível colocar uma pré-encomenda para alguns países, com um PVP de 699€.

Hardware[editar | editar código-fonte]

Oculus Rift (CV1)[editar | editar código-fonte]

O pacote de lançamento inclui o Oculus Rift, versão final de consumidor 1 (CV1), com headphones integrados; sensor externo de posicionamento, comando à distância, cabos para ligação ao PC, um comando XBox One e ainda os jogos Eve: Valkyrie e Lucky's Tale[4]

O Rift possui dois ecrãs OLED, um para cada olho, com uma resolução de 1080x1200 cada, uma taxa de actualização de 90Hz (50% superior a um monitor convencional) e está pensado para ocupar uma grande parte do campo visual.

Integra três giroscópios que lhe permitem monitorizar a orientação da cabeça do utilizador e um par de headphones que podem ser recolhidos caso o utilizador não os queira utilizar, sendo que é recomendável o uso de headphones ou earphones para que possa ser simulado audio 3D.

A unidade visual é ligada ao PC através de HDMI 1.3 (video) e de USB (informação de orientação rotacional) e o detector de posicionamento utiliza USB para comunicar informação de posição.[5]

Requerimentos

A Oculus recomenda um PC Windows com um CPU Intel Core i5, placa gráfica NVidia GTX 970 ou AMD 290 e 8GB de RAM, de modo a garantir uma experiência aceitável com o Rift, mas é fortemente recomendável que as capacidades estejam acima das mínimas, visto que jogar em realidade virtual requer cerca de 3x a potência computacional comparado a jogar em Full HD (1080p, 1920x1080), o que pode contribuir para afastar esta nova experiência da maioria do público.[5]

A Futuremark desenvolveu as suas ferramentas gratuitas de benchmarking (http://www.futuremark.com/benchmarks/3dmark) (testes de esforço padronizados) para que qualquer utilizador possa avaliar se o seu PC está pronto para o Oculus Rift e quão boa experiência pode esperar.

É esperado que alguns OEMs como a Alienware e a Asus coloquem no mercado pacotes com computadores de alta performance e o Oculus Rift.

A HP já anunciou computadores certificados como VR Ready na sua linha desktop HP Envy Phoenix, com preços entre os 1700 e 2000 USD.[6]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. g1.globo.com/ G1 testa o Oculus Rift, acessório de realidade virtual para games
  2. https://www.kickstarter.com/projects/1523379957/oculus-rift-step-into-the-game
  3. http://www.engadget.com/2013/08/07/oculus-rift-john-carmack-cto/
  4. «Oculus». www.oculus.com. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  5. a b «Powering the Rift». www.oculus.com. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  6. «HP Announces 'Virtual Reality Certified' Envy Phoenix Desktops». Tom's Hardware. 28 de janeiro de 2016. Consultado em 29 de janeiro de 2016