Odysseus (cratera)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Odysseus é a vasta e rasa cratera no fundo, fotografada pela Cassini em 14 de fevereiro de 2010.

Odysseus é a maior cratera de impacto na lua Tétis de Saturno. Essa cratera possui 445 km de diâmetro, cobrindo mais de 2/5 do diâmetro total dessa lua. Ela está localizada no hemisfério visível do satélite, seu centro se situa na latitude 32.8° e longitude 128.9°. Seu nome foi dado em referência ao herói grego Odisseu.[1]

Odysseus é uma cratera bastante rasa. Seu leito se encontra a aproximadamente 3 km abaixo do datum, enquanto a borda exterior se situa a 5 km acima do datum. O relevo de 6–9 km não é muito elevado para uma cratera de proporções tão grandes.[2] Essa cratera deve ter sido originalmente bastante profunda, com uma borda montanhosa elevada e um pico central elevado, porém estreito. Com o decorrer do tempo o leito da cratera se acomodou à forma esférica da superfície de Tétis, e tanto a borda quanto o pico central se desgastaram (um relaxamento similar é evidente nas luas de Júpiter Calisto e Ganimedes). Isso indica que no momento do impacto de Odysseus, Tétis deve ter sido suficientemente quente e maleável para possibilitar que a topografia se nivelasse; seu interior pode até mesmo ter sido líquido. Se Tétis fosse mais fria e quebradiça no momento do impacto, a lua poderia ter sido estilhaçada, e mesmo se tivesse suportado o impacto, a topografia da cratera teria retido a sua forma, similar à cratera Herschel em Mimas.

No lado oposto de Tétis, se situa a imensa trincheira Ithaca Chasma, a qual especulou-se ter sido formada como resultado do impacto que originou Odysseus.[3] No entanto, um estudo recente baseado em imagens em alta resolução da sonda Cassini indica que essa hipótese é bastante improvável.[4]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Tethys: Odysseus». Gazetteer of Planetary Nomenclature. USGS Astrogeology. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  2. Moore, J.M, Paul, M.; Schenk, P. M.; Bruesch, Lindsey S. et.al. (2004). «Large impact features on middle-sized icy satellites» (pdf). Icarus. 171: 421–43. Bibcode:2004Icar..171..421M. doi:10.1029/2007GL031467 
  3. Moore, J.M, Paul, M.; Schenk, P. M.; Bruesch, Lindsey S. et.al. (2004). «Large impact features on middle-sized icy satellites» (pdf). Icarus. 171: 421–43. Bibcode:2004Icar..171..421M. doi:10.1029/2007GL031467 
  4. Giese, Bernd; Wagner, Roland; Neukum, Gerhard et al (2007). «Tethys: Lithospheric thickness and heat flux from flexurally supported topography at Ithaca Chasma» (pdf). Geophysical Research Letters. 34: L2120. Bibcode:2007GeoRL..3421203G. doi:10.1029/2007GL031467 
Erro de citação: Elemento <ref> com nome "Moore2004" definido em <references> não é utilizado no texto da página.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma cratera é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.