Ofensiva do Kosovo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ofensiva do Kosovo
Parte da(o) Campanha Balcânica
Data 10 de novembro de 1915-4 de dezembro de 1915
Local Kosovo
Desfecho Vitória decisiva das Potências Centrais
Combatentes
State Flag of Serbia (1882-1918).svg Reino da Sérvia Flag of Austria-Hungary (1869-1918).svg Império Austro-Húngaro
Flag of Bulgaria.svg Reino da Bulgária
Flag of the German Empire.svg Império Alemão
Principais líderes
State Flag of Serbia (1882-1918).svg Radomir Putnik
State Flag of Serbia (1882-1918).svg Stepa Stepanović
Flag of Austria-Hungary (1869-1918).svg Hermann Kövess
Flag of Bulgaria.svg Georgi Todorov
Flag of Bulgaria.svg Kliment Boyadzhiev
Flag of the German Empire.svg August von Mackensen
Forças
150,000 sérvios 156,000 austro-húngaros
295,117 búlgaros
11º Exército Alemão
Vítimas
30,000 mortos e feridos
199 armas perdidas
mínimas

A Ofensiva do Kosovo ocorreu entre novembro e dezembro de 1915, com um poderoso ataque dos Poderes Centrais contra a Sérvia na região do Kosovo.

A Batalha[editar | editar código-fonte]

Os búlgaros lançaram uma grande ofensiva contra os exércitos sérvios que ainda resistiam ao avanço búlgaro, reunindo quase 500,000 soldados os búlgaros, austríacos e alemães promovem o ataque fatal contra as forças sérvias.

O Primeiro Exército Búlgaro marchou rumo à Pristina enfrentando tropas sérvias. Os sérvios não conseguiram deter o avanço do 1º Exército então recuaram para reunir forças em Gnjilane, onde lançaram um contra-ataque com intuito de se unirem às tropas anglo-francesas em Vranje e Kumanovo, entretanto os búlgaros conseguem repelir os sérvios e avançam conquistando Pristina em 24 de novembro. Apoiados pelo 11º Exército Alemão, os búlgaros rumam ao Norte e capturam Debar em 4 de dezembro.

O Marechal Radomir Putnik desiste de continuar o combate, então ordena uma retirada geral das tropas para a Albânia, em seguida a Sérvia assina a sua rendição.