Oi FM Fortaleza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Oi FM Fortaleza
{{{alt}}}
Rádio FM Casablanca Ltda.
País Brasil
Frequência(s) FM 101,7 MHz
Sede Fortaleza, CE
Slogan Livre, plural e interativa
Fundação 29 de janeiro de 1988
Extinção 1 de julho de 2010
Fundador
  • Carlos Benevides
  • Emílio Ary Filho
  • Paulo Jereissati Ary
  • Pedro Jorge Jereissati Ary
Pertence a Oi
Formato Comercial
Gênero Adulto contemporâneo
Afiliações Oi FM
Afiliações anteriores
Idioma Português
Prefixo ZYC 412
Nome(s) anterior(es)
  • Casablanca FM (1988–2001)
  • Alegria FM (2001)
  • Estação 101 (2001–2005)
Cobertura Região Metropolitana de Fortaleza
Dados técnicos Potência: 44,2 kW
Classe: A2
Página oficial oifm.com.br/fortaleza/[ligação inativa]
Estação 101
Beach Park FM

Oi FM Fortaleza foi uma emissora de rádio brasileira sediada em Fortaleza, capital do estado do Ceará. Operava no dial FM, na frequência 101,7 MHz, e era afiliada à Oi FM, controlada pelo grupo de telecomunicações homônimo. Inaugurada em 1988 sob o nome Casablanca FM, inicialmente era voltada para o público adulto de classe alta, modificando seu estilo conforme o passar do tempo, influenciada pelas demais emissoras de rádio locais da época.

História[editar | editar código-fonte]

A frequência foi originalmente lançada em 29 de janeiro de 1988, atendendo como Casablanca FM, através de uma sociedade formada pelo então deputado federal pelo Ceará Carlos Benevides, e pelos empresários Emílio Ary Filho, Paulo e Pedro Jorge Jereissati Ary.[1] A rádio nasceu em um período em que não haviam emissoras voltadas para o público de classe alta que ouviam músicas do estilo adulto-contemporâneo, sendo a primeira iniciativa neste estilo a Verdes Mares FM, que rapidamente mudou seu formato para agradar a audiência jovem que ouvia a FM do Povo. O diretor artístico da emissora, José Américo de Souza, foi o responsável por implantar na grade programas ecléticos tanto voltados para a classe A, quanto dedicados ao blues americano.[2][1] A grade também abria espaço para o jornalismo, com notícias de economia, política e turismo. A programação da emissora foi aprovada pelo público elitista, contribuindo para seu faturamento comercial.[2]

Em 1989, a Casablanca FM passou por sua primeira reformulação e passou a contar com programação jovem, inspirada nos bailes e festas promovidas pelas rádios do mesmo estilo, mas mantendo parte de sua estética original.[2] Anteriormente, Américo de Souza havia sido contratado para implantar o estilo adulto da programação na Atlântico Sul FM.[3] A partir de 1996, a emissora é arrendada para o empresário Emanuel Gurgel. Naquele momento, a rádio não possuía programação ou espaços comerciais, somente executando as músicas das bandas do empresário, bem como divulgando seus respectivos shows.[4] Com o fim do arrendamento, em 1997, passou a retransmitir a rádio Meio Norte FM, durando até o ano seguinte com a afiliação com a Brasil Sat, outro projeto de rede do Grupo Meio Norte.[4] Os locutores da Casablanca FM seguiram Emanuel Gurgel e o mesmo funda a Rede SomZoom Sat em 1 de junho de 1997, a partir do arrendamento da Capital FM.

Em 2001, passa por novas mudanças de nome, sendo administrada pela D&E Entretenimento. Inicialmente, ganhou o nome de Alegria FM e posteriormente passou a ser afiliada da Rede Melodia.[4] No mesmo ano, passou a se chamar Estação 101, sendo afiliada à Rede Estação Sat. Esta última parceria durou até 2005, quando a rádio foi adquirida pela Oi e passou a compor a rede de afiliadas da Oi FM, sendo renomeada Oi FM Fortaleza.[5][4]

Devido à redução de verba que a empresa destinava à área de mídia e comunicação[6], a Oi FM Fortaleza foi encerrada em 1º de julho de 2010. Após seu fim, passou a executar apenas músicas adulto-contemporâneas, gênero que era adotado anteriormente. A rádio ficou sem identificação até dezembro, quando foi confirmada a estreia da Beach Park FM, emissora do grupo de mesmo nome, para janeiro de 2011, substituindo-a oficialmente no dial no dia 1º.[7][8]

Referências

  1. a b «Entra no ar, oficialmente, em Fortaleza». Portal da História do Ceará (em português brasileiro). 2005. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  2. a b c Canalito & Leme 2007, p. 101.
  3. Canalito & Leme 2007, p. 104.
  4. a b c d Canalito & Leme 2007, p. 102.
  5. PINHEIRO, A.; LIMA, N.; MARQUES, P. (2010). «Panorama do Rádio em Fortaleza» (PDF). Fortaleza. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (em português brasileiro): 1-15. Consultado em 30 de julho de 2016 
  6. Barbara Sacchitiello (2 de janeiro de 2012). «O fim da rádio Oi FM no dial». Meio & Mensagem 
  7. «Beach Park FM estreia em janeiro». Estrelas do Ceará. 14 de dezembro de 2010 
  8. Daniel Starck (2 de julho de 2010). «Exclusivo: Oi FM encerra suas transmissões em Fortaleza». Tudo Rádio 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Canalito, Jorge; Leme, Paulinho (2007). Rádio FM: Em Fortaleza é outra história. Fortaleza: Premius Editora. ISBN 9788590732907 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.