Oitavo Concílio de Toledo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros concílios na mesma cidade, veja Concílio de Toledo.

O Oitavo Concílio de Toledo iniciou seus trabalhos em 16 de dezembro de 653 na igreja dos Santos Apóstolos em Toleto, a capital do Reino Visigótico (moderna Toledo, Espanha). Cinquenta e dois bispos compareceram pessoalmente, incluindo o já idoso Gavínio de Calahorra, que havia comparecido ao quarto concílio vinte anos antes, outros dez que enviaram representantes, dez abades além do arcipreste e primicério da catedral. Também, pela primeira vez, oficiais seculares - dezesseis condes palatinos, participaram da discussão, votaram e reafirmaram os atos do concílio.

Este foi o segundo dos concílios do rei Quindasvinto, ambos realizados em seu nome e no de seu filho e co-rei, Recesvinto.

O oitavo concílio foi único na escolha da pauta dos assuntos a serem discutidos pois o próprio Quindasvinto havia escrito um tomo aos bispos informando-lhes dos temas que ele desejava que fossem debatidos.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • The Goths in Spain (em inglês). Oxford: Clarendon Press. 1969  Parâmetro desconhecido |sobrenoem= ignorado (ajuda); |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  • Concilium Toletanum primum, minutas do Collectio Hispana Gallica Augustodunensis (Vat. lat. 1341) na Edição da inventada coleção de capitulários de Benedictus Levita (Edition der falschen Kapitularien des Benedictus Levita).