Olacyr de Moraes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo é sobre uma pessoa que morreu recentemente.
Algumas informações relativas às circunstâncias da morte podem mudar a qualquer instante.

Editado pela última vez em 18 de junho de 2015.

Olacyr de Moraes
Nome completo Olacyr Francisco de Moraes
Nascimento 1 de abril de 1931
Itápolis, SP
Morte 16 de junho de 2015 (84 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade  brasileiro
Filho(s) Ana Claudia de Moraes
Marcos de Moraes
Ocupação Empresário
Página oficial
www.olacyrmoraes.com

Olacyr Francisco de Moraes (Itápolis, 1 de abril de 1931São Paulo, 16 de junho de 2015) foi um empresário brasileiro, que já foi o maior produtor individual de soja do mundo, que o tornou conhecido como "Rei da Soja", pioneiro deste cultivo na região de cerrado e dono da Fazenda Itamarati onde, dentre outras pesquisas, foram desenvolvidas variedades de cultivos, como o algodão ITA-90, que tornou o Brasil exportador do produto.[1] Pai do também empresário Marcos de Moraes, criador do primeiro email gratuito do Brasil, o zipmail e do Portal Zip.net (vendido para a Portugal Telecom).

Empreendimentos[editar | editar código-fonte]

Olacyr de Moraes surgiu como produtor de soja após uma cheia do rio Mississipi, que prejudicou a produção estadunidense, no ano de 1973, levando o cultivo do grão para a região do cerrado de Mato Grosso do Sul - o que foi considerado um pioneirismo. Em sua fazenda Itamaraty passou a financiar a pesquisa genética e ao desenvolvimento de diversos cultivares adaptados às condições peculiares do país.[1]

Foi também grande produtor de cana-de-açúcar e etanol[2] e, dentre seus empreendimentos está a ferrovia Ferronorte - responsável pelos prejuízos que o fizeram perder a fortuna que o tornaram o mais jovem brasileiro a ter um patrimônio pessoal acima de um bilhão de dólares - o Banco Itamarati (vendido ao BCN) e a empreiteira Constran.[1]

Em 2004 a Fazenda Itamarati foi vendida ao INCRA, para assentamento do MST.[1]

Em fevereiro de 2011, Olacyr de Moraes descobre jazida de tálio em Barreiras, na Bahia, colocando o Brasil no seleto grupo de produtores desse metal.[3]

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Olacyr é nome de avenida em sua cidade natal, Itápolis.

Por iniciativa do deputado estadual de Mato Grosso, Wagner Ramos, o trecho da rodovia MT-358 que liga o distrito de Assari em Barra do Bugres até a cidade de Tangará da Serra,[4] (ambas cidades mato-grossenses) passou a ter o seu nome.[2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Olacyr de Moraes faleceu aos 84 anos, terça-feira, 16 de Junho de 2015, às 3:40 horas da manhã na cidade de São Paulo. Olacyr lutou bravamente contra um câncer de pâncreas descoberto no início de 2014, mas acabou sucumbindo à doença devido ao outros problemas de saúde como diabetes e sangramentos intestinais.

Referências

  1. a b c d O Drama de Olacyr, por Leonardo Attuch. Revista IstoÉ-Dinheiro, ed. 01/09/2004 (acessado em 11 de outubro de 2009)
  2. a b Assembleia Legislativa de MT, notícia (acesso em outubro de 2009)
  3. Site Oficial Olacyr de Moraes, por Itaoeste.
  4. Diário da Serra, jornal de Tangará da Serra, quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.