Olhos de Cão Azul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Olhos de cão azul)
Ir para: navegação, pesquisa
Ojos de Perro Azul
Olhos de Cão Azul
Olhos de Cão Azul
Autor(es) Gabriel García Márquez
Idioma espanhol
País  Colômbia
Género conto
Lançamento 1950
Edição portuguesa
Tradução Maria da Piedade Ferreira
Editora Quetzal
Lançamento 1989
Páginas 157
ISBN 972-564-176-0
Edição brasileira
Tradução Remy Gorga, Filho[1]
Editora Editora Record[2]
Lançamento 1974

Olhos de Cão Azul (Ojos de Perro Azul no título original) é um livro do escritor colombiano Gabriel García Márquez que reúne onze contos escritos pelo autor entre 1947 e 1955. É uma introdução à obra particularíssima do autor de clássicos da literatura como Cem Anos de Solidão e O Amor nos Tempos do Cólera. Nesta obra, apresentam-se as perspectivas, motivos, liberdade e fantasia de um estilo que iria desenvolver em obras que o consagraram como um dos maiores escritores do século.

Caracteríticas[editar | editar código-fonte]

O tema central desta coletânea é a morte. Apresentando-se de diversas maneiras, ela é uma presença inevitável, resumo de toda uma experiência de vida que define os personagens. Há histórias de mortos adquirindo consciência da morte, naquela faixa intermediária entre o ser vivo - ainda consciente - e o ser morto - que pretende adquirir consciência como o homem que é "corpo" e "caveira" do conto "A terceira renúncia". Há, também, vidas que são como mortes, como nos contos "A outra costela da morte" e "Eva está dentro de seu gato". Essa mesma morte apresenta-se como uma solução para o problema existencial, pois propicia uma plenitude impossível de ser obtida no decorrer da vida, como em "Nabo, o negro que fez esperar os anjos". Em Olhos de Cão Azul, o autor recria a realidade hispano-americana mágica, inserindo nela o homem contemporâneo com sua problemática existencial, seus enigmas e sonhos. Neste universo móvel e descentrado, ele inventa um espaço para o real e resgata o mundo americano do esquecimento, criando uma literatura autônoma e original.[2]

Um excelente exemplar do realismo fantástico.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Remy Gorga, Filho
  2. a b Márquez, Gabriel Garcia. Olhos de Cão Azul. [S.l.]: Rio de Janeiro: Editora Record 

Referências bilbiográficas[editar | editar código-fonte]

  • MÁRQUEZ, Gabriel Garcia (1974). Olhos de Cão Azul. Rio de Janeiro: Record. [S.l.: s.n.] ISBN [[Special:BookSources/Ilustrações de Carybé|Ilustrações de [[Carybé]]]] Verifique |isbn= (ajuda) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.