Oliver Sykes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Oliver Sykes
Informação geral
Nome completo Oliver Scott Sykes
Também conhecido(a) como Oli
Nascimento 20 de novembro de 1986 (28 anos)
Origem Sheffield, Inglaterra
País  Inglaterra
Gênero(s) .

Metal Alternativo

Deathcore

Metalcore

Cônjuge Hannah Snowdon
Instrumento(s) Cantor
Guitarra
Período em atividade 2004 – atual
Outras ocupações Músico

Estilista

Gravadora(s) Visible Noise
Earache Records
Afiliação(ões) Bring Me the Horizon, Purple Curto, Womb 2 Da Tomb, Drop Dead.
Página oficial www.bringmethehorizon.co.uk

Oliver Sykes (Sheffield, 20 de novembro de 1986) é o vocalista da banda de Metal Alternativo, Bring Me The Horizon e dono da marca de roupas Drop Dead.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Oliver Sykes nasceu em 20 de Novembro de 1986 (28 anos). Enquanto adolescente, frequentou Stocksbridge High School, a mesma escola que membros dos Arctic Monkeys, como Alex Turner, Andy Nicholson, Matt Helders e Nick O'Malley frequentaram. [1] [2]

Sykes referiu que gostava da disciplina de Inglês e Arte enquanto estava no liceu, mas não estava nada interessado em Ciências ou Matemática.[1] Enquanto estava na escola em 2003 ele começou a juntar compilações de CDs e de faixas curtas sob o nome Quakebeat.[3] Ele também tocou em outras bandas incluindo mock hip-hop "Womb 2 Da Tomb" com o actual colega do Bring Me the Horizon, Matt Nicholls e o seu irmão Tom Sykes, e numa banda de metal "Purple Curto" enquanto baterista/vocalista com o seu colega de escola Neil Whiteley, sob o pseudónimo de "Olisaurus", nome que iria usar posteriormente para lançar material a solo.

Oliver teve como inspiração para sua carreira de vocalista nada menos que Chester Bennington, vocalista da banda Linkin Park, da qual Sykes é fã até hoje. O Linkin Park faria seu primeiro show na Inglaterra, em 2001, e, coincidentemente, seria o primeiro show que Oliver Sykes frequentaria na sua vida, quando havia apenas 14 anos de idade. Sykes disse em uma entrevista a revista Kerrang! que após ver Chester fazer um gutural de 30 segundos no palco, decidiu que aquilo seria o que ele queria fazer. 13 anos depois, Oliver teve a oportunidade de tocar no mesmo palco com sua banda favorita no Download Festival 2014, no qual o vocalista Mike Shinoda faz uma pausa durante o show e faz referência a Oli, contando parte da história em que o mesmo fora inspirado por eles na primeira edição do Download Festival, tocando, até então o seu único álbum, Hybrid Theory.

Oliver refere (no documentário do Bring Me The Horizon, pela BBC Radio 1), que a sua primeira experiência em palco foi quando ele era apenas um fã, assistindo um show de uma das suas bandas favoritas Funeral for a Friend , em Leeds, no qual ele se voluntariou para cantar uma canção completa em palco (Red Is The New Black), afirmando que ligou à mãe a chorar confirmando ser o melhor dia da sua vida. Meses depois Bring Me The Horizon estava a começar.[4]

Oliver Sykes, vocalista do Bring Me The Horizon uniram-se com o fotógrafo da banda Adam Elmakias para arrecadar dinheiro para a filha de Mitch Lucker. Todo o dinheiro arrecadado irá para a educação de Kenadee Lucker(filha do mitch).

Sykes casou-se com Hannah Snowdon em julho de 2015.

Bring Me the Horizon[editar | editar código-fonte]

Oliver é o vocalista da banda desde que ela foi formada, ela foi formada por Oliver e ex-membros de bandas locais. O nome Bring Me the Horizon veio do filme Piratas do Caribe quando Jack Sparrow disse: "Now…Bring me that horizon!" ("Agora… Traga-me aquele horizonte!"), que mais tarde foi modificado para "Bring me the Horizon"Também conhecida pelas siglas "BMTH". A banda também já tocou com ícones do Heavy metal como Iron Maiden, Slayer e etc...

Incidentes[editar | editar código-fonte]

Incidente de Nottingham[editar | editar código-fonte]

No Reino Unido acusações foram feitas contra Sykes, alegando que ele urinou e agrediu uma fã após um show no Nottingham Rock City, quando ela teria recusado ter relações sexuais com ele. Posteriormente foi acusado de urinar sobre a fã, mas não com agressões físicas.

Em 13 de abril de 2007 Sykes apareceu no Tribunal do Magistrado de Nottingham sob a acusação do alegado incidente dele ter urinado sobre a fã. O caso foi adiado até início de maio. Em 3 de maio de 2007 o Tribunal do Magistrado de Nottingham atendia Sykes, e pela segunda vez declarou ele não culpado. O processo foi novamente adiado até 17 de setembro de 2007. Devido à falta de provas, todas as acusações contra Sykes acabaram.

Video do YouTube[editar | editar código-fonte]

Durante uma turnê, Bring Me the Horizon e Architects, filmaram um vídeo mostrando brigas entre Oliver Sykes e Sam Carter. O vídeo foi filmado em um evento em Karlsruhe, na Alemanha e parecia ser Sam Carter cometendo atos de violência física contra Oli. O vídeo foi hospedado no site de vídeos online YouTube, o qual atraiu milhares de acessos. Esse video fez com que os fãs do Bring Me the Horizon mandassem e-mails para Sam Carter o xingando. Porém, Sam Carter depois esclareceu que tudo não passava de uma brincadeira e que ele não entendeu "como as pessoas possam ter acreditado tanto no vídeo". Segundo ele foi tudo muito ridículo.

Outros projetos[editar | editar código-fonte]

  • Em 2005, Oliver Sykes ("Master Syko"), Matt Nicholls, Tom Sykes e XricciX formaram um grupo de rap chamado Womb 2 da Tomb, apenas por diversão.
  • Oliver Sykes e o irmão Neil Whiteley de sua ex-namorada Sarah, fomaram uma banda de grindcore chamada Purple Curto, que também não está mais em ativa.

Drop Dead[editar | editar código-fonte]

Oliver Sykes tem uma grife de roupas chamada "Drop Dead" conhecida por seus desenhos bizarros que são inspirado em animais ou criaturas imagináveis com o cérebro visível, além dos "desenhos" parecerem mortos eles sorriem ou fazem alguma pose. Emprega seu irmão mais novo Tom e sua mãe Carol para o ajudar no trabalho.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

The Bedroom Sessions (Demo) - 2004

Count Your Blessings - 2006

Suicide Season - 2008

There Is A Hell, Believe Me I've Seen It. There Is A Heaven, Let's Keep It A Secret - 2010

Sempiternal - 2013

Colaborações[editar | editar código-fonte]

  • Admiral's Arms - "Dawn of the New Age" (2009)
  • Deez Nuts - "If You Don't Know, Now You Know" (2010)
  • You Me at Six - "Bite My Tongue" (2011)
  • Architects - "Even If You Win, You're Still a Rat" (2012)

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.