Oliver Tambo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Oliver Reginald Tambo (Mbizana, 27 de Outubro de 191724 de Abril de 1993) foi um político anti-apartheid sul-africano e uma figura central no Congresso Nacional Africano (ANC). Nasceu em Mbizana, no leste da Mpondoland no que é hoje o Cabo Oriental.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1940 Oliver Tambo e Nelson Mandela foram expulsos da Universidade de Fort Hare por participarem de uma greve estudantil. Em 1942 Tambo regressou à sua antiga escola secundária em Joanesburgo para leccionar ciências e matemática.

Oliver Tambo, juntamente com Nelson Mandela e Walter Sisulu, foi um membro fundador da Liga Juvenil do Congresso Nacional Africano em 1943, e o seu primeiro Secretário Nacional. A Liga Juvenil propunha uma mudança de táctica no movimento anti-apartheid. Até esse momento, o ANC havia tentado avançar a sua causa através de acções como petições e manifestações. A Liga Juvenil do ANC não achava que tais acções fossem suficientes para atingir os seus objectivos e propôs o seu próprio 'Programa de Acção'. Este programa advogava tácticas tais como boicotes, desobediência civil, greves e não-cooperação.

Em 1948 foi eleito para a Direcção Nacional do ANC. Em 1955 tornou-se Secretário-geral após Walter Sisulu ter sido interdito pelo governo sul-africano sob a Lei de Supressão do Comunismo (Suppression of Communism Act). Em 1958 tornou-se Presidente-deputado do ANC e em 1959 recebeu do governo uma ordem de interdição de cinco anos.

O ANC enviou Tambo ao estrangeiro para mobilizar a oposição ao apartheid. Esteve envolvido na formação da Frente Unida Sul-africana que conseguiu a expulsão da África do Sul da Commonwealth em 1961. Em 1967, Tambo tornou-se presidente-interino do ANC, na sequência da morte do Chefe Albert Lutuli.

Em 1985 foi reeleito Presidente do ANC. Regressou à África do Sul em 1991 após mais de 30 anos no exílio, e foi eleito membro da Comissão Nacional do ANC em Julho do mesmo ano.

Teve um primeiro ataque cardíaco em 1989. Foi outro ataque que o vitimou em 1993.

Em 2004 foi votado em 31.º lugar no Top 100 Grandes Sul-africanos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.