Olmiro Palmeiro de Azevedo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Olmiro Palmeiro de Azevedo (Montenegro, 29 de abril de 1895Caxias do Sul, 12 de maio de 1974) foi um poeta, advogado e jurista brasileiro.

Formado pela Faculdade de Direito da futura Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1920, exerceu a promotoria pública em Vacaria e ocupou o 1º Tabelionato de Porto Alegre, sucedendo a seu pai, coronel Luiz Augusto de Azevedo.

Foi sub-chefe de polícia do estado. Foi destacado advogado, ocupando a consultoria jurídica do Banco do Brasil, função em que se aposentou. Casado com Rita Falcão de Azevedo, teve os filhos Márcio, Renan, Myriam e Vera.

Foi poeta modernista, recebendo referências de Agripino Grieco e Tristão de Ataíde. Sua poética está reunida nos livros Veio d'Água, Vinho Novo (1936) e Vinho Velho (1978).

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.