Olossa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Olóssa ou Olossa - Na Mitologia Yoruba é a divindade das lagoas. Oloxá é sensível e zelosa. É filha de Òrungan com Yemojá, mãe de Ajé Salugá. Ganhou de Olókun o poder de governar os lagos que desembocam nos mares. Ligada a Oxum e Nanã, veste-se de verde-claro e suas contas são branco cristal. É a Yemanjá mais velha da terra de Egbado, não há iniciados no Brasil. Oloxá é também considerada esposa/irmã de Olokun. Seus mensageiros são os crocodilos. Na Iorubalândia, é adorada nas Lagoas e Lagos que precedem à costa Atlântica. Alí é onde são levadas suas oferendas. Se os crocodilos as consumirem, o Orixá as aceitou. É cultuada no Brasil na Lagoa do Abaeté, Salvador, Bahia juntamente com Iemanjá que também é considera Orixá dos Lagos.


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Livro: ENCICLOPÉDIA BRASILEIRA DA DIÁSPORA AFRICANA Por Nei Lopes Olossa
  • Livro: Manipulating the Sacred: Yoruba Art, Ritual, and Resistance in Brazilian ... Por Mikelle Smith Omari-Tunkara,[1]
  • Livro: Dionísio esfacelado: quilombo dos palmares, Domício Proença Filho, Achiamé, 1984 [2]
  • Livro: Lendas Africanas dos Orixás - página 53/55, Pierre Fatumbi Verger, Corrupio, 1999
  • Livro: Irê ayó: mitos afro-brasileiros - página 57, Carlos Petrovich, Vanda Machado, Schomburg Children's Collection EDUFBA, 2004


Ícone de esboço Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.