Olympic Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde agosto de 2017).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Olympic Barbacena
Nome Olympic Club Barbacena
Alcunhas Furacão da Colina
Mascote Furacão
Fundação 25 de julho de 1915 (101 anos)
Estádio Santa Tereza
Capacidade 10.000
Localização Barbacena, MG
Presidente Brasil José Mário Nogueira
Treinador Brasil Hélio Otoni
Patrocinador Brasil Passo Certo
Material (d)esportivo Brasil KickBall
Competição Minas Gerais C 2016 - A disputar

Brasil CB 2015 - Não Disputou

Brasil D 2015 - Não disputou

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Olympic Club é um clube esportivo da cidade de Barbacena, no estado de Minas Gerais, fundada a 25 de julho de 1915.

História[editar | editar código-fonte]

O nome foi sugerido pelo Sr. Aristides de Souza Marques, e foi inspirado na marca de uma bola de fabricação inglesa.

Seu primeiro presidente foi o coronel do exército Antônio de Queiroz que, como professor do Colégio Militar de Barbacena, conseguiu que a equipe utilizasse as dependências esportivas daquela Instituição. O primeiro jogo ocorreu em 10 de Agosto de 1915, uma vitória por 4x1 sobre a Seleção do Colégio Militar.

Em 1921, o clube começou a utilizar o campo de Santa Tereza, alugado ao Sr. Orlando Piergentille, que foi finalmente adquirido entre 1929 e 1930, em uma compra parcelada.

Na década de 20, teve como atacante o barbacenense José Bonifácio Lafayette Andrada, o Dr. Zezinho, avô do deputado Antônio Carlos Andrada. Em 1928, o Clube Atlético Mineiro se reforçou com alguns jogadores do Olympic: Jairo, Said e Mário de Castro. Na mesma época brilharam craques como Francisco de Almeida Dutra (Francisquinho Dutra), os irmãos Edson e Rosalvo.

O Furacão da Colina tem as cores azul e branca e seu grande rival na cidade sempre foi o Villa do Carmo, sendo também seus rivais municipais o Andaraí e o América de Barbacena.

Na década de 20, o clube se filiou à Sub-Liga Mineira de Queluz, atual cidade de Conselheiro Lafaiete até que, na década de 30, juntamente com outros clubes da cidade fundaram a Liga de Futebol de Barbacena.

Já no final da década de 40, o time, ao se profissionalizar, se filiou á Liga de Juiz de Fora, onde em 1957 sagrou-se Campeão da Liga ao derrotar o Tupi na grande decisão, em melhor de três partidas e tornou-se novamente campeão em 1964.

Em 14 de outubro de 1956, com a presença do Governador Bias Fortes, houve a partida inaugural de seu estádio contra o Botafogo, que venceu por 5x1 tendo Garrincha marcado um dos gols cariocas.

O Olympic é o único clube de Barbacena que já jogou no Maracanã, foi em 16 de dezembro de 1959 perdendo de 3x1 para o Bangu na preliminar de Seleção Carioca 6x1 River Plate da Argentina.[carece de fontes?]

Em 1965, o clube tinha um verdadeiro esquadrão que, após o título de 64, ficou 43 partidas invicto,[carece de fontes?] vencendo inclusive a Seleção Mineira por 2x1 em Belo Horizonte, em 29 de agosto de 1965, que se preparava para a partida inaugural do Mineirão. Sua série invicta foi interrompida somente no amistoso em General Severiano em 17 de novembro de 1965, quando perdeu por 4x2 para o América-RJ.

Em 1967, o Olympic, juntamente com os outros três times profissionais de Barbacena - América, Andaraí e Villa do Carmo -, abandonou a Divisão Especial (o Campeonato de Juiz de Fora) e os quatro se inscreveram na Primeira Divisão de Profissionais, o campeonato de acesso à Divisão Extra. O Olympic sagrou-se campeão do seu grupo, jogando contra os seus co-irmãos e também contra América Recreativo, Athletic, Minas e Social, de São João del-Rei, e Meridional, de Conselheiro Lafaiete. Na decisão da Zona Vertentes-Metalúrgica, passou pelo Acesita, campeão da outra "sub-zona", mas sucumbiu no triangular final frente ao Alfenense e ao campeão, Independente de Uberaba.

Em 1968 também venceu o seu grupo, tornando-se Bicampeão das Vertentes mas não avançou nas fases seguintes.

Finalmente disputou em 1970, juntamente com o Villa do Carmo, o confuso campeonato mineiro daquele ano e novamente em 1971 onde, após ser desclassificado na fase preliminar, nunca mais retornou à primeira divisão.

Depois de longa espera, retornou aos gramados das disputas profissionais em 2003, funcionando em parceria com o Centro Universitário da UFMG, em Belo Horizonte. Já em 2004, foi campeão da 2ª Divisão do Campeonato Mineiro (correspondente ao Módulo III), mas não conseguiu se manter no Módulo II, sendo rebaixado no ano seguinte.

Disputou ainda a Taça Minas Gerais de 2005, valendo vaga para a Copa do Brasil de 2006, mas o insucesso desanimou os dirigentes, que solicitaram o licenciamento junto à Federação Mineira.

Alguns jogadores do Olympic nas temporadas 2004 e 2005:

  • Fred (Meia-atacante), eleito em 2006 o melhor jogador do campeonato Australiano, defendendo o Melbourne e convidado para atuar na seleção australiana. Atualmente está nos Estados Unidos.
  • Diego Mourão (atacante), Macaé (atacante), Luciano (meia), Rolete (volante), Elmo (meia), Gleison (goleiro), Charles (volante), Arthur (lateral), Vander (lateral), Sandro (lateral), Binho (atacante), Robson (zagueiro), Dentinho (zagueiro), Márcio Pedra (zagueiro), entre outros.

É interessante lembrar que o time de 2005 não foi composto por jogadores desejados pelo técnico Prof. Jurandir[quem?], que necessitou improvisar muitas posições com jogadores emprestados por outros clubes e que não estavam de acordo com seus desejos.[carece de fontes?]

Outros personagens do Olympic campeão de 2004: Galo (roupeiro), Diogo (auxiliar técnico), Marcinho (preparador físico).

Patrimônio[editar | editar código-fonte]

O clube conta atualmente com uma sede social no centro de Barbacena, uma grande sede campestre e o Estádio Santa Tereza, situado no bairro de mesmo nome com capacidade para 10000 torcedores.

Participações em Campeonatos Profissionais da FMF[editar | editar código-fonte]

Campeonato Mineiro[editar | editar código-fonte]

Ano

Série

Colocação

1967

2º Nível

3º Colocado

1968

2º Nível

Eliminado na 2ª Fase

1969

2º Nível

Eliminado na 1ª Fase

1970

1º Nível

Eliminado na 1ª Fase

1971

1º Nível

Eliminado na 1ª Fase

1986

3º Nível

Eliminado na 3ª Fase

1987

3º Nível

Eliminado na 2ª Fase

2003

3º Nível

Eliminado nas Quartas de Finais

2004

3º Nível

Campeão

2005

2º Nível

Eliminado na 1ª Fase

Taça Minas Gerais[editar | editar código-fonte]

Ano

Série

Colocação

2003

Única

3º Colocado

2004

Única

Eliminado na 1ª Fase

Jogadores notáveis[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Gleisson
Brasil Luiz Eduardo
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Robson Z
Brasil Dentinho Z
Brasil Márcio Pedra Z
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Rolete (C) M
Brasil Elmo M
Brasil Charles M
Brasil Luciano M
Brasil Fred M
Atacantes
Jogador
Brasil Diogo Mourão
Brasil Binho
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Jurandir T

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Intermunicipais[editar | editar código-fonte]

Municipais[editar | editar código-fonte]

Referências Externas[editar | editar código-fonte]