Omar Aziz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Omar Aziz
Omar Aziz em 2019.
Senador pelo Amazonas
Período 1º de fevereiro de 2015
a atualidade
46.º Governador do Amazonas
Período 31 de março de 2010
a 4 de abril de 2014
Vice-governador Nenhum (2010-2011)
José Melo de Oliveira (2011-2014)
Antecessor(a) Eduardo Braga
Sucessor(a) José Melo de Oliveira
10.º Vice-Governador do Amazonas
Período 1º de janeiro de 2003
a 31 de março de 2010
(2 mandatos consecutivos)
Governador Eduardo Braga
Antecessor(a) Samuel Assayag Hanan
Sucessor(a) José Melo de Oliveira
Vice-Prefeito de Manaus
Período 1º de janeiro de 1997
a 31 de março de 2002
Deputado estadual do Amazonas
Período 1º de fevereiro de 1991
a 1º de fevereiro de 1995
Dados pessoais
Nascimento 13 de agosto de 1958 (63 anos)
Garça, São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Prêmio(s) Ordem do Mérito Militar[1]
Partido PCdoB (1984–1986)
PFL (1986–1989)
PDC (1989–1993)
PPR (1993–1995)
PPB (1995–1996)
PFL (1996–2004)
PMN (2004–2011)
PSD (2011–presente)

Omar José Abdel Aziz ComMM (Garça, 13 de agosto de 1958) é um engenheiro civil e político brasileiro. Foi o 46.º Governador do Amazonas, pelo qual, atualmente, é Senador. Filiado ao PSD, é seu líder no Senado Federal.

Membro de uma família de ascendência árabe e italiana, Omar já ocupou o cargo de vereador em Manaus e deputado estadual do Amazonas na década de 1990. É casado com Nejmi Aziz, com quem têm três filhos, Emjen, Enzo e Johara.[2][3]

Trajetória política[editar | editar código-fonte]

Em 1996, após ter sido vereador e deputado estadual, foi eleito vice-prefeito de Manaus na chapa de Alfredo Nascimento. Em 2000, foram reeleitos, mas, em maio de 2002, Omar deixou o cargo para concorrer como vice da chapa de Eduardo Braga ao governo do Estado, pleito em que foram eleitos. Em 2004, como vice-governador, Aziz foi admitido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao grau de Comendador especial da Ordem do Mérito Militar.[1] Em 2006, foi reeleito com Braga.

Nas eleições de 2008, licenciado do cargo de vice-governador, Omar disputou o cargo de prefeito de Manaus pelo PMN[4], tendo conquistado a terceira colocação.[5] Em 2010, Braga renunciou ao governo para concorrer ao Senado, ocasião em que Aziz ascendeu ao governo. Nas eleições daquele ano, foi eleito governador no primeiro turno com cerca de 64% dos votos (mais de 940 000 votos) em disputa contra seu antigo aliado, o então senador Alfredo Nascimento (PR). Em 2011, foi um dos co-fundadores do Partido Social Democrático (PSD) e tem sido o líder do PSD no Senado Federal.

Em 4 de abril de 2014, renunciou ao Governo do Amazonas para disputar uma vaga no Senado Federal.[6] Com isso, o então vice-governador, José Melo de Oliveira, assumiu seu lugar.[7] Ao final, com 58,51% dos votos válidos, venceu a disputa e conquistou seu mandato de Senador da República.[8]

Em 2016, votou a favor do impeachment da então presidente Dilma Rousseff[9] e a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[10] Em julho de 2017, votou a favor da reforma trabalhista.[11]

Em outubro de 2017 votou a favor da manutenção do mandato do senador Aécio Neves derrubando decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal no processo onde ele é acusado de corrupção e obstrução da justiça por solicitar dois milhões de reais ao empresário Joesley Batista.[12][13]

Nas eleições de 2018, foi novamente candidato ao governo do estado do Amazonas, tendo o então deputado federal Arthur Virgílio Bisneto como candidato a vice. Entretanto, terminou a disputa no quarto lugar e com cerca de 8% dos votos.[14]

Em junho de 2019, votou contra o Decreto das Armas do governo, que flexibilizava porte e posse para o cidadão.[15]

Em maio de 2021, foi eleito presidente da CPI da COVID-19.[16]

Referências

  1. a b BRASIL, Decreto de 8 de abril de 2004.
  2. «Nejmi Aziz agora é cidadã do Amazonas». ALEAM. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  3. «Os propósitos de Nejmi Aziz». CARAS. 20 de setembro de 2011. Consultado em 20 de novembro de 2021 
  4. «Folha Online - Especial - Eleições - Perfil dos candidatos - Manaus». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  5. «Resultado final da Eleição em Manaus-Am: prefeito e vereadores». HEPHESTO. 8 de dezembro de 2008. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  6. «Omar anuncia que deixará Governo do Amazonas para concorrer às eleições». Amazonas. 25 de março de 2014 
  7. «José Melo assume o governo do Amazonas nesta sexta-feira (04)». Amazonas. 4 de abril de 2014 
  8. «Senador e deputados federais/estaduais eleitos: Apuração e resultado das Eleições 2014 AM (Fonte: TSE) - UOL Eleições 2014». UOL Eleições 2014. Consultado em 27 de outubro de 2018 
  9. «Veja votos de senadores Braga, Omar e Vanessa no impeachment de Dilma». Amazonas. 31 de agosto de 2016 
  10. Bol (13 de dezembro de 2016). «Confira como votaram os senadores sobre a PEC do Teto de Gastos 155 Do UOL, em São Paulo». Consultado em 16 de outubro de 2017 
  11. Redação - Carta Capital (11 de julho de 2017). «Reforma trabalhista: saiba como votaram os senadores no plenário» 
  12. «Veja como votou cada senador na sessão que derrubou afastamento de Aécio». Consultado em 17 de Outubro de 2017 
  13. «Janot denuncia Aécio Neves ao STF por corrupção e obstrução da Justiça». Consultado em 17 de Outubro de 2017 
  14. «Senadores e deputados federais/estaduais eleitos: Apuração e resultado das Eleições 2018 AM - UOL Eleições 2018». UOL Eleições 2018. Consultado em 27 de outubro de 2018 
  15. TEMPO, O. (18 de junho de 2019). «Veja como votou cada senador sobre decretos de porte e posse de armas». Politica. Consultado em 6 de janeiro de 2021 
  16. «CPI da Covid: Omar Aziz é eleito presidente e indica Renan Calheiros para relatoria». G1. 27 de abril de 2021 

Precedido por
Eduardo Braga
Governador do Amazonas
2010 — 2014
Sucedido por
José Melo de Oliveira